Fim da linha

Xandão põe fim à pré-candidatura de Dr. Thiago Peçanha em Itapemirim

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral, Alexandre de Moraes (o Xandão), selou o fim do sonho político que Dr. Thiago Peçanha (PSD) tinha de voltar à Prefeitura de Itapemirim no pleito do ano que vem.

A decisão da semana passada interrompeu o recurso extraordinário que o ex-prefeito tinha contra a decisão por abuso econômico praticado por ele quando administrou e saiu dando empregos, novilhas e cestas básicas no município.

Dr. Thiago correu às redes sociais para negar a decisão de Xandão, e dizer que é sim pré-candidato a prefeito. Mas não é mais. Mas a pergunta que fica é a seguinte: por que o ex-prefeito insiste em dizer que é pré-candidato a prefeito quando se sabe que ele não é?

Simples. Trata-se de uma estratégia política calculada matreiramente para confundir o eleitor até bem perto da eleição. Tem o desejo de insistir com seu nome, inclusive participando de pesquisas eleitorais, onde certamente poderá aparecer com bons índices de intenção de votos, e quiçá, antes de retirar-se definitivamente, negociar um eventual apoio a algum nome que realmente possa disputar.

Dr. Thiago foi bom prefeito. Governou com muito dinheiro. Gastou a torto e direito, e deixando uma conta alta para seus sucessores, sobretudo para o prefeito de agora. Dr. Antônio Rocha (PP). O povo tem saudade disso, e Dr. Thiago sabe. Por isso insiste em dizer que é aquilo não pode ser mais: pré-candidato. Quer manter-se vivo enquanto puder e influir no processo eleitoral.

Não está errado, exceto pelo fato de confundir o povo. O povo não merece. Seria melhor dizer logo que vai apoiar um novo nome. Mas como ainda lhe falta o nome, vai pelejando nas redes sociais com uma pré-candidatura perna de saci, ou seja, que não existe.

Mas os partidos e as lideranças políticas não fazem política baseados em redes sociais. Trabalham com uma arma antiga da democracia brasileira chamada calendário eleitoral. E nele existem os prazos, que são seguidos muito mais que postagens de facebook.

Nesse roteiro, haverá o prazo onde os pré-candidatos terão de registrar seus nomes. E nessa data, na hora da onça beber água, Dr. Thiago não terá seu nome deferido, assim como o saci não ganhará perna.

Não tá morto quem peleia, ensinam os gaúchos. Essa frase valia para Dr. Thiago até semana passada. Agora já não vale mais. Está fora da eleição do ano que vem como candidato. Mas ainda trata-se de um bom cabo eleitoral.

O povo tem saudade de prefeitos gastadores, mesmo daqueles que estão fora do processo eleitoral exatamente por terem gastado demais. O que é o caso dele.

****************************************************

Não tá morto quem peleia, tchê / Vai na raça, só na manha, tchê! / Não tá morto quem peleia, tchê / É peleando que se ganha” – Os Farrapos (Não tá morto quem peleia).

Confira mais Notícias

Balanço 2023

Casagrande quer juntar aliados em Cachoeiro e escala prefeito para a missão; novo nome do TC também foi assunto

Em Marataízes, apoio de Breno NilRegi a Jucy passa por 2026

Eleições 24

Em nome do governador, Victor Coelho admite rever projeto Lorena

Calor eleitoral

Novo comportamento de Victor Coelho mostra o que vem por aí

Nome novo

Empresário João Machado cresce no PP e pode atrapalhar aliança com o PL em Cachoeiro

Análise política

Nova ES-162 de Presidente Kennedy: conheça o projeto de R$ 610 milhões

Análise política

Postura de Léo Camargo traz estragos a Juninho Corrêa e reflexão do eleitor

Opinião

Marataízes em outro Patamar – Por Mário Moreira*