Casal na mira

Moraes autoriza quebra de sigilo bancário de Bolsonaro e Michelle


O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), autorizou nesta quinta-feira (17) a quebra do sigilo bancário e fiscal do ex-presidente Jair Bolsonaro e da ex-primeira-dama Michelle Bolsonaro. 

A medida foi solicitada na semana passada pela Polícia Federal (PF) no âmbito da investigação da Operação Lucas 12:2, que apura o suposto funcionamento de uma organização criminosa para desviar e vender presentes recebidos pelo ex-presidente de autoridades estrangeiras.

Segundo as investigações, os desvios começaram em meados de 2022 e terminaram no início deste ano. Entre os envolvidos estão o ex-ajudante de ordens de Bolsonaro, Mauro Cid, e o pai dele, o general de Exército, Mauro Lourena Cid. O militar trabalhava no escritório da Apex, em Miami. 

Conforme regras do Tribunal de Contas da União (TCU), os presentes de governos estrangeiros deviam ser incorporados ao Gabinete Adjunto de Documentação Histórica (GADH), setor da Presidência da República responsável pela guarda dos presentes, e que não poderiam ficar no acervo pessoal de Bolsonaro, nem deixar de ser catalogados.

A Agência Brasil busca contato com a defesa de Bolsonaro. 

Foto: Wilson Dias

Fonte: Agência Brasil

Confira mais Notícias

Seu dinheiro

Partidos vão receber R$ 4,9 bi para campanha nas eleições municipais

Nesta segunda-feira (17)

Governo do Estado inicia remoção das cabines da Terceira Ponte

Desvio dos fundos partidário

Presidente do Solidariedade entrega-se à PF após três dias foragido

Eleições

Liderado por Ricardo Ferraço, MDB estadual realiza encontro com foco nas eleições municipais

Eleições

Diego Libardi lança sua pré-candidatura a prefeito de Cachoeiro dia 24

Governo Lula

Polícia Federal abre investigação sobre leilão de arroz

Eleições

Publicitário e marqueteiro político, Roberto Velasco anuncia solução digital para o processo eleitoral deste ano

Espírito Santo

Governo lança programa de capacitação profissional para juventudes, o EmpregaJUV