Natureza

Falésias de Marataízes podem virar patrimônio

Com recursos naturais não renováveis e sedimentos que explicam períodos de até 20 milhões de anos, as falésias do município de Marataízes podem ser declaradas como patrimônio cultural, de natureza material e imaterial, paisagístico e ecológico do Espírito Santo. A ideia é objeto do Projeto de Lei (PL) 340/2023, do deputado Dr. Bruno Resende (União).

O deputado defende que as falésias formam “uma paisagem singular, de beleza cênica notável”, de alta geodiversidade, com diversos paleoambientes registrados nas rochas, o que requer políticas para promover a conservação e a valorização. 

“Ambientes continentais (lagos, rios e leques aluviais) e ambientes costeiros (praias, planícies de rios próximos à foz marinha). Essas ocorrências geológicas apresentam alto potencial educativo e para o geoturismo devido às grandes exposições rochosas não vegetadas”, afirma Dr. Bruno.

Desde dezembro de 2008 as falésias já são declaradas como monumento natural pelo município de Marataízes.

Foto: redes sociais

Confira mais Notícias

Matéria de Domingo

Chinês criador das cidades-esponja diz que Brasil pode ser referência

Lancha com turistas capixabas explode em Cabo Frio

Prefeitura de Irupi se torna 1ª cidade do Espírito Santo a extinguir papeis em processos públicos

Doação

Festa de Cachoeiro: cantor Anderson Freire doará cachê para entidades sociais

Sul do ES

Tribunal de Contas recomenda a rejeição das contas de 2020 de Giló, em Mimoso do Sul

Cultura

VII Festival de Leituras Dramáticas Capixabas agita Cachoeiro

Agenda

Festa de Cachoeiro: Festival levará boa comida e artesanato ao Parque de Exposição

Solidariedade

39º edição da Feira da Bondade de Cachoeiro acontecerá em outubro