José Carlos Carvalho

 Ex-ministro de FHC abre sessão da Comissão do Meio Ambiente na Assembleia Legislativa do ES

Foto: Leonor Calasans/IEA-USP

Hoje (6) será um dia especial na Assembleia Legislativa. É que a Comissão de Meio Ambiente da Casa, que é presidida pelo deputado estadual Fabrício Gandini (Cidadania), vai receber logo cedo, às 10h30, no auditório Augusto Ruschi, um convidado especial: o ex-ministro da gestão Fernando Henrique Cardoso (FHC) José Carlos Carvalho (de 5 de março de 2002 a 1º de janeiro de 2003).

Considerado um dos pioneiros da gestão ambiental do País, Carvalho vai falar sobre o tema: “Meio Ambiente na Perspectiva da Nova Economia”. Ele abre os trabalhos da comissão e vem numa data especial, quando é comemorada a Semana do Meio Ambiente (5 a 9 de junho).

“Ele (Carvalho) terá a oportunidade de fazer uma reflexão sobre os principais problemas que afetam o meio ambiente, tais como: descarte inadequado de lixo, a falta de coleta seletiva, desmatamento, desperdício de água, etc. Mas, sobretudo, falará sobre os efeitos das mudanças climáticas e sobre um tema importante para nós capixabas: a necessidade de uma legislação de qualidade do ar, algo em que estamos trabalhando”, destacou o presidente da Comissão de Meio Ambiente e anfitrião, Fabrício Gandini.

Capixaba de Jerônimo Monteiro, Carvalho é um dos nomes que marcaram a gestão ambiental em Minas Gerais e no Brasil. Ele foi um dos idealizadores e fundadores do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) e contribuiu com a criação da primeira Lei Florestal Estadual do País.

Também liderou a regulamentação da Lei de Crimes Ambientais, bem como a criação e implantação do Sistema Nacional de Unidades de Conservação.

Coube a Carvalho a criação da Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável de Minas Gerais (Semad), do Instituto Mineiro da Gestão das Águas (Igam), da Agência Nacional de Águas e Saneamento Básico (ANA) e da transformação do Jardim Botânico do Rio de Janeiro em autarquia federal.

O ex-ministro também foi chefe da delegação brasileira na Rio+20, e na Rio+10, realizada em Joanesburgo, em 2002, e presidiu o Fórum de Ministros de Meio Ambiente da América Latina e Caribe, além de ativa participação nas conferências da Organização das Nações Unidas (ONU) sobre Mudanças Climáticas e Conservação da Diversidade Biológica, no Comitê de Florestas da Organização das Nações Unidas para a Agricultura e Alimentação (FAO) e nas reuniões anuais da Organização Internacional de Madeiras Tropicais (Itto).

Em maio de 2019, com outros ex-ministros do Meio Ambiente, ele assinou um manifesto contra as políticas adotadas pelo então ministro da pasta ambiental, Ricardo Salles, na gestão de Jair Bolsonaro. O manifesto criticou o que classificou como “política sistemática, constante e deliberada de desconstrução e destruição das políticas meio ambientais”

De acordo com Gandini, Carvalho é reconhecido por sua atuação na área de meio ambiente e a sua vinda irá contribuir com os temas atuais envolvendo o meio ambiente. A palestra será transmitida pelo canal da Assembleia no Youtube.

Confira mais Notícias

Preso

Assembleia Legislativa do Espírito Santo se prepara para deliberar sobre prisão de deputado Assumção

Decisão do STF

Supremo condena mais 15 réus pelo 8 de janeiro

Movimentos políticos

De olho na vaga, deputados repercutem eleição para o Tribunal de Contas do Espírito Santo

Eleições

STF derruba regras de sobras eleitorais

Decisões

TSE restringe uso de Inteligência Artificial nas eleições de outubro; veja outras regras aprovadas

Análise política

Dorlei Fontão trabalha e confia na decisão da Justiça; Paulinho Mineti observa

Sucessão

Internamente não há dúvidas! Leo Português será o candidato de Fabrício Petri em Anchieta

Em discurso

Lula chama guerra em Gaza de genocídio e critica “hipocrisia”