Análise política

Dorlei Fontão trabalha e confia na decisão da Justiça; Paulinho Mineti observa

Ao voltar forte nas redes sociais, mostrando as sucessivas agendas junto ao povo kennedense, o prefeito Dorlei Fontão (PSB) passa a expor explicitamente uma intenção que até então só se revelara aos mais próximos: uma nova candidatura.

Este mês de fevereiro de 2024 mostrou um novo Dorlei. Mais ousado e mais confiante que o seu recurso na Justiça será favorável e terá caminho livre para ser candidato, o prefeito já cumpre agenda de pré-candidato. E se disputar, será imbatível nas urnas de Presidente Kennedy.  

 Ao assumir em maio de 2019, cumprindo dever constitucional após afastamento da titular, Amanda Quinta, pela Justiça, o então vice-prefeito Dorlei permaneceu no cargo até as eleições de 2020 quando foi novamente conduzido à prefeitura. Aparentemente tratou-se de uma reeleição. Só que, talvez, não.

O prefeito agarra-se em duas decisões da Justiça para provar que se disputar as eleições deste ano na verdade estará disputando pela segunda vez, e não pela terceira. Os casos que abrem essa brecha vêm do município de Cachoeira dos índios (PB) e do Estado de São Paulo, envolvendo o prefeito Allan Seixas de Souza e o vice-governador à época, Geraldo Alckmin.

Para evitar as delongas, indico a internet aos mais interessados. Os casos em voga podem ser conferidos em uma pesquisa no Google, no site Consultor Jurídico, especializado no mundo jurídico. No caso do prefeito a decisão passou pelo então ministro do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) Alexandre de Moraes.  

Quem acompanha a situação de Dorlei de perto é o prefeito de Venda Nova do Imigrante Paulinho Mineti (PP). Seu caso não difere muito do ocorrido em Kennedy, já que também assumiu o poder por circunstâncias do destino em junho de 2019. Mas não pelo afastamento do titular, e sim devido a um caso de morte. No cargo, Mineti foi eleito em 2020 e também não considera aquele mandato como uma reeleição.

Paulinho não entrou na Justiça, mas observa o processo e caso haja jusrisprudência certamente reivindicará o direito de disputar as eleições municipais deste ano. E um vez na disputa, dizem ser imbatível assim como o seu colega de Presidente Kennedy.  

A informação que se tem é que ao menos uns 10 prefeitos Brasil afora estão juntos ao Dorlei Fontão neste processo. Uma espécie de causa coletiva com boas chances de serem bem sucedidos.

Informações de bastidores dão conta que o processo que irá definir o futuro de Dorlei Fontão começa a andar mais rapidamente agora, após o carnaval. Não é a toa que ele também acelera sua agenda na rua, com o povo. Trabalhando e confiando, como ensina a bandeira capixaba.

*********************************************

“Trabalha como se tudo dependesse de ti, e confia como se tudo dependesse de Deus” – Santo Inácio de Loyola

Confira mais Notícias

Segurança

Lula sanciona, com veto, projeto que proíbe saidinha de presos

Caixa Preta

Senado instala CPI das Apostas Esportivas com Romário relator e Cajuru presidente

Decisão dos deputados

Câmara decide manter prisão de deputado Chiquinho Brazão

Economia

Lula assina MP que prevê redução de 3,5% a 5% na conta de luz

No ES

Motoristas de app criticam proposta de regulamentação

Brasil

Regulamentação de redes sociais no Brasil é inevitável, diz Pacheco

Eleições 2024

Partidos de Marataízes definem apoios; município terá três candidatos disputando a prefeitura

Projeto de Lei prioriza cliente cadastrado em empresas; deputado Allan é autor do PL