GOVERNO CASAGRANDE

Assembleia Legislativa do ES aprova orçamento de R$ 23,6 bilhões para 2023

Foto Lucas S Costa

Em reunião extraordinária nesta terça-feira (13), no Plenário Dirceu Cardoso, a Comissão de Finanças da Assembleia Legislativa (Ales) aprovou o Orçamento de R$ 23,6 bilhões proposto pelo governo do Estado para 2023. O relatório aprovado por unanimidade no colegiado acatou 965 das 981 emendas parlamentares propostas e agora será submetido ao Plenário da Casa. 

Das emendas propostas por deputados, dez foram retiradas, cinco rejeitadas e uma, apresentada pelo relator e presidente da comissão, deputado Freitas (PSB), foi substituída por emenda protocolada nesta terça pelo Executivo com objetivo de garantir o valor de R$ 15 milhões como reserva técnica para suplementar as emendas dos deputados.

Fotos da reunião da Comissão de Finanças

Em seu relatório, Freitas observou que a proposta orçamentária constante no Projeto de Lei (PL) 457/2022 considerou o equilíbrio fiscal, o fortalecimento das políticas públicas e a celeridade da execução dos investimentos programados, zelando pelo cumprimento dos limites impostos pela Lei de Responsabilidade Fiscal.

“O Espírito Santo é, hoje, o quarto estado no país com a maior poupança corrente em relação à receita corrente líquida. Segundo estado com menor gasto com pessoal em relação à receita total do Poder Executivo, 39%, sendo o limite máximo estabelecido pela Lei de Responsabilidade Fiscal de 49%”, enumerou o deputado.

Freitas ponderou ainda que, mesmo com a estabilidade da economia capixaba e destaque nacional, é preciso considerar a situação econômica do país. O risco de alta da inflação é uma ameaça, disse. “Apesar do cenário instável, o desempenho da atividade econômica no estado do Espírito Santo no primeiro trimestre de 2022 foi positivo em todas as bases de comparação, superando inclusive resultados do Brasil”, relatou.

Emendas parlamentares

Lembrando que cada um dos 30 parlamentares pode apresentar este ano emendas individuais que não superem o valor de R$ 1,5 milhão. Essas alterações que os deputados estaduais podem sugerir à peça orçamentária ajudam a atender demandas da sociedade.

A reunião extraordinária contou com a presença dos deputados Freitas (PSB), Marcelo Santos (Podemos), Dary Pagung (PSB), Adilson Espindula (PDT), Marcos Madureira (PP), Alexandre Xambinho (PSC), Engenheiro José Esmeraldo (PDT), Dr. Emílio Mameri (PSDB) e Dr. Rafael Favatto (Patri). 

Orçamento para 2023

No total, o Orçamento para 2023 alcança R$ 23,6 bilhões, considerando R$ 1,09 bilhão previsto para investimento das empresas públicas e sociedades de economia mista (capital público com participação privada), e o orçamento fiscal e da seguridade social. 

As áreas com os maiores orçamentos são Saúde (R$ 3,4 bi), Educação (R$ 2,9 bi) e Segurança (R$ 1,9 bi). Ao Poder Judiciário cabe R$ 1,3 bilhão; seguido pelo Ministério Público (R$ 479 milhões); Assembleia Legislativa (R$ 232 milhões); Tribunal de Contas (R$ 174 milhões) e Defensoria Pública (R$ 110 milhões). O Executivo deve ficar com cerca de R$ 20 bilhões, contando os recursos próprios do Tesouro e os oriundos de outras fontes.

Confira mais Notícias

Reunião é nesta terça

Aliados de Casagrande começam a definir rumo em Vitória

Comissão de Constituição e Justiça

CCJ debate nesta semana a liberação de jogos de azar, apostas e jogo do bicho, veja detalhes

Gilson Daniel

Relator da PEC das catástrofes naturais diz que vai analisar texto no menor tempo possível

Justiça Eleitoral

Ministro do STF André Mendonça é eleito para o TSE

Agenda Internacional

Governador do Espírito Santo faz visita técnica ao Departamento de Polícia de Nova Iorque

R$ 250 milhões

Veja os principais momentos da Audiência Pública que discutiu o empréstimo da Prefeitura de Cachoeiro

Notícia da Hora

Lula demite Prates da presidência da Petrobras

Definido

Diego Libardi é o pré-candidato a prefeito de Cachoeiro com apoio de Allan Ferreira e Bruno Resende