Aumento salarial

Agora é Lei: vereadores de Castelo terão 4 aumentos salariais na próxima legislatura

O projeto de lei concedendo aumento salarial para os vereadores de Castelo já tinha sido aprovado na Câmara Municipal, mas agora virou lei e valerá para a próxima legislatura.  

A lei foi sancionada pelo prefeito João Paulo Nali e publicada no diário oficial desta terça-feira (28). Com isso, os vereadores que assumirem em 2025 passam a receber R$ 7.590,00 (sete mil quinhentos e noventa reais) a partir de 1º de janeiro. Atualmente recebem R$ 6.900, 00.

Chama a atenção na nova lei o aumento anual, como se fora uma espécie de correção inflacionária. Assim, o salários dos edis não tem valor fixo para a legislatura inteira, mas aumenta ano a ano. Na prática serão quatro aumentos em quatro anos.

Ou seja, a partir de 1º de janeiro de 2026 passa para R$ 8.121,30. A partir de 1º de janeiro de 2027 para R$ 8.689,00; e para R$ 9.298,07, a partir de 1º de janeiro de 2028.

A mesma lei sancionada ontem também informa que será pago aos vereadores do município de Castelo 13º (décimo terceiro) salário/subsídio. Segundo informações da Casa, o décimo terceiro já existe.

Palavra do prefeito

O site Atenasnotícias conversou com o prefeito João Paulo Nali na manhã desta quarta-feira (29). Por meio de nota oficial, ele disse que “sancionou em respeito a independência dos poderes, a autonomia dos vereadores em decidir o salário da próxima legislatura e porque os índices correspondem aos que todos os servidores irão receber no mesmo período”.

O prefeito também acrescentou que “como em uma empresa privada, o importante não é o salário, mas a população cobrar resultados do trabalho, vez que muitos vereadores produzem muito mais do que recebem com emendas e no exercício do cargo, gerando lucro ao município”.

Nali frisou ainda que “o salário do prefeito permanece sem qualquer reajuste e atualmente um dos menores do Estado”.

Palavra da Câmara de Castelo

O site procurou o presidente da Câmara de Vereadores de Castelo, Tiago da Papelaria (PTB), para saber o motivo do aumento escalonado e não um valor fixo para toda legislatura.

A informação da Câmara é que o projeto segue o Projeto de Lei dos subsídios dos deputados, sendo o reajuste escalonado.   

Vereadores que votaram a favor do aumento: Vermelho, Ramon, Maria Lúcia, Márcia, Dimas, Luciano e Neucilene.

Vereadores que votaram contra: Renan, Mazinho, Mateus, Zoim e YhaYha.

Confira mais Notícias

26 votos favoráveis

Davi Diniz é eleito conselheiro para o Tribunal de Contas do Espírito Santo

Preso

Assembleia Legislativa do Espírito Santo se prepara para deliberar sobre prisão de deputado Assumção

Decisão do STF

Supremo condena mais 15 réus pelo 8 de janeiro

Movimentos políticos

De olho na vaga, deputados repercutem eleição para o Tribunal de Contas do Espírito Santo

Eleições

STF derruba regras de sobras eleitorais

Decisões

TSE restringe uso de Inteligência Artificial nas eleições de outubro; veja outras regras aprovadas

Análise política

Dorlei Fontão trabalha e confia na decisão da Justiça; Paulinho Mineti observa

Sucessão

Internamente não há dúvidas! Leo Português será o candidato de Fabrício Petri em Anchieta