Procon-ES: pesquisa de preços de ovos de Páscoa aponta diferença de até 80%

A Páscoa se aproxima e já podemos perceber a agitação no comércio em busca de chocolates. Alguns preferem antecipar suas compras, enquanto outros deixam para a última hora, esperando encontrar melhores preços e promoções. Diante desse cenário, o Instituto Estadual de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon-ES) realizou uma pesquisa de preços dos ovos de Páscoa, entre os dias 06 e 11 de março, em 12 estabelecimentos da Região Metropolitana da Grande Vitória. 

O objetivo dessa pesquisa é orientar o consumidor em suas decisões de compra para o período da Páscoa, ressaltando a importância da comparação de preços como a melhor forma de economizar. 

Foram coletados os preços de 198 itens das marcas Garoto, Nestlé, Lacta, Arcor, Delicce, Ferrero, Top Milk, Una Vitta, Montev, Top Mix, Kidoçura, Roma, Lindt, Cacau Show, Kopenhagen e Le Chocolatier. A pesquisa revela o preço mínimo e máximo dos produtos, destacando variações de preço que podem chegar a 80,05%, como no caso do ovo Tesouro Perdido de 150g, da marca Roma. Em um supermercado, o ovo é vendido por R$ 14,99, enquanto em outro estabelecimento ele custa R$ 26,99. 

Outra grande discrepância ocorre com o ovo Tortuguita Distorcedor de Voz com 100g, da Arcor, que apresenta uma variação de 65,27% entre o preço máximo e mínimo. Também vale mencionar o preço do ovo Laka de 175g, da marca Lacta. Em uma loja, o ovo é vendido por R$ 47,80, enquanto em outro estabelecimento ele custa R$ 74,99, resultando em uma variação de 56,88% nos preços. O ovo Crocante com 227g da Garoto apresentou uma variação de 52,26%, assim como o ovo Classic, com 199g da Nestlé. 

A diretora-geral do Procon-ES, Letícia Coelho Nogueira, explicou que os preços divulgados foram coletados entre os dias 06 e 11 de março, portanto, os preços atuais nas lojas podem ser diferentes, especialmente devido a descontos especiais e promoções de Páscoa. “É comum a prática de promoções às vésperas da Páscoa, visando vender todo o estoque de produtos temáticos”, acrescentou. 

Ela também destacou que a pesquisa realizada pelo Procon-ES ressalta a importância da pesquisa antes de comprar, enfatizando que essa é a melhor maneira de economizar. Outra dica importante é não se deixar levar pelas estratégias das lojas para atrair os consumidores. “Os consumidores devem avaliar sua condição financeira e repensar seus hábitos de consumo”, complementou Letícia Nogueira. 

Seguem abaixo algumas dicas para as compras: 

– Verifique sempre a data de validade e os ingredientes dos ovos de Páscoa;

– Pondere o peso do ovo, não apenas o número, pois essa relação pode variar conforme o fabricante;

– Fique atento ao comprar versões diet ou light, pois esses termos nem sempre significam que o produto é isento ou tem baixo teor de açúcar ou energia;

– Confira a indicação de faixa etária e o selo de aprovação do Inmetro em ovos direcionados ao público infantil;

– Exija sempre a nota fiscal do produto, essencial para trocas, garantia e eventuais reclamações.

Confira aqui a pesquisa de preços de ovos de Páscoa

Confira mais Notícias

Brasileirão

CBF anuncia que jogos do Brasileiro retornam no dia 1º de junho

Futebol

Vasco supera Fortaleza nos pênaltis para avançar na Copa do Brasil

Números do Estado

Espírito Santo tem 9ª população mais alfabetizada do Brasil

Futebol

Turma do STF forma maioria para negar ao Flamengo Taça das Bolinhas

Apolinho, Sílvio Luiz e Antero Greco: adeus aos craques do jornalismo

Morre Washington Rodrigues

Adeus Apolinho

A rodada

Athletico-PR faz 2 a 0 no Palmeiras e retoma liderança do Brasileirão; veja outros jogos

Sorte capixaba

Aposta do Espírito Santo leva R$ 46 milhões na mega sena deste sábado, 11 de maio