NOVO FORMATO

Prefeitura de Cachoeiro iniciará o ano de 2023 com mudanças na estrutura administrativa; confira

A Prefeitura de Cachoeiro de Itapemirim terá nova organização administrativa, que vai envolver a unificação de secretarias municipais. Os decretos que versam sobre as mudanças foram publicados no Diário Oficial desta sexta-feira (30).

A partir do dia 1º de janeiro de 2023, a Secretaria Municipal de Agricultura (Semag) e a Secretaria Municipal de Interior (Semui) serão incorporadas em uma mesma pasta, a Secretaria Municipal de Agricultura e Interior (Semai), que ficará sob gestão de Elio Carlos de Miranda, atual coordenador executivo da Defesa Civil.

As Secretarias de Meio Ambiente (Semma) e Desenvolvimento Econômico (Semdec) serão integradas à pasta de Urbanismo, Mobilidade e Cidade Inteligente, passando a se chamar Secretaria Municipal de Urbanismo, Mobilidade e Desenvolvimento Sustentável (Semurb), que continuará sob o comando do secretário municipal Alexandro da Vitória.

Além disso, departamentos da gestão municipal relacionados aos assuntos de trânsito, hoje sob a competência da Semurb, serão transferidos para a pasta de Segurança, que passará a se chamar Secretaria Municipal de Segurança e Trânsito (Semseg).

Haverá, também, a troca do titular do órgão, que será gerido pelo vice-prefeito de Cachoeiro, Ruy Guedes, enquanto Francisco Daróz, que hoje responde pela Semseg, assumirá o comando da Defesa Civil do município.

Outra importante mudança na estrutura organizacional da Prefeitura de Cachoeiro será a transferência de setores ligados às políticas de direitos humanos e atenção às minorias, atualmente vinculados à Secretaria Municipal de Governo e Planejamento Estratégico (Semgov).

Os servidores remanejados serão incorporados a uma nova pasta, a Secretaria Municipal de Cidadania, Trabalho e Direitos Humanos (Semcit), a ser comandada por Luana Fonseca, que, no presente momento, responde pela Semma.

De acordo com a Prefeitura de Cachoeiro, as alterações na estrutura da administração pública não vão acarretar ônus ao município, uma vez que a reforma envolverá a reorganização e remanejamento de servidores ativos, não ocasionando a criação de novos cargos.

“São mudanças que visam dar mais celeridade na articulação e execução de políticas públicas, uma vez que as pastas unificadas possuem áreas de atuação correlacionadas. Também buscamos dar um foco maior na questão da cidadania, com a união de setores ligados a esse tema sob uma gestão própria, que será capaz de aprimorar ações ligadas a temas importantes, principalmente no que tange aos direitos e proteção à mulher”, destaca o prefeito de Cachoeiro, Victor Coelho.

Confira mais Notícias

Matéria de Domingo

Chinês criador das cidades-esponja diz que Brasil pode ser referência

Lancha com turistas capixabas explode em Cabo Frio

Prefeitura de Irupi se torna 1ª cidade do Espírito Santo a extinguir papeis em processos públicos

Doação

Festa de Cachoeiro: cantor Anderson Freire doará cachê para entidades sociais

Sul do ES

Tribunal de Contas recomenda a rejeição das contas de 2020 de Giló, em Mimoso do Sul

Cultura

VII Festival de Leituras Dramáticas Capixabas agita Cachoeiro

Agenda

Festa de Cachoeiro: Festival levará boa comida e artesanato ao Parque de Exposição

Solidariedade

39º edição da Feira da Bondade de Cachoeiro acontecerá em outubro