Desenvolvimento

Governo do ES anuncia pacote de investimentos de mais de R$ 100 milhões na região sul  

Três investimentos privados da ordem de mais de R$ 100 milhões vão movimentar a região sul do Estado e gerar oportunidades para os capixabas. O governador do Estado em exercício e secretário de Desenvolvimento, Ricardo Ferraço anunciou, nesta segunda-feira (08), que as empresas Bebidas Alfredense, em Alfredo Chaves e a SB Mineração e a Decolores Mármore e Granito, ambas localizadas em Cachoeiro de Itapemirim, vão modernizar e ampliar seus projetos de produção gerando mais empregos para os capixabas.

Durante agenda  na região, Ferraço realizou a assinatura de um Termo de Cooperação entre a Secretaria de Desenvolvimento (Sedes) e o Sindicato de Comércio de Exportação e Importação do Espírito Santo (Sindiex) para importação de aeronaves de pequeno porte pelo Aeroporto de Cachoeiro de Itapemirim. Também foi anunciada a contratação de projetos básico e executivo para execução de obras de reabilitação e duplicação da Rodovia ES-488, no trecho Cachoeiro de Itapemirim x Entrada BR-101 (Frade).

“São muitos os investimentos do Governo do Estado e especialmente em infraestrutura urbana em Cachoeiro e estão acontecendo, sobretudo, em parceria com a Prefeitura Municipal. Tornar as regiões mais competitivas e atrativas aos investimentos é a melhor política social, pois cria oportunidades de emprego e dá dignidade às pessoas que podem ter sua renda sem a necessidade de apoio do serviço público ou de qualquer outra instituição”, pontuou o governador em exercício.

Em Alfredo Chaves, o primeiro anúncio foi realizado na Indústria Bebidas Alfredense. Durante visita à empresa, representantes do empreendimento confirmaram o investimento de R$ 30 milhões e a estimativa de geração de 300 postos de trabalho diretos. Atualmente, a produção diária de bebida é de três milhões de litros por mês. Com o investimento, a Indústria ampliará a produção com produtos como cerveja em garrafa, lata e chopp. A empresa faz parte do Programa de Incentivo ao Investimento no Estado do Espírito Santo (Invest-ES) e possui 40 franquias, além de seis marcas de cerveja.

“Acredito que hoje 100% dos empreendimentos que estão nascendo aqui na região, o responsável é o Governo do Estado. Se as contas do Estado não estivessem equilibradas e se não pudesse oferecer esse incentivo fiscal para as empresas nascerem, com certeza não estaríamos aqui hoje. Cada centavo que o governo deixar de arrecadar com o incentivo do Invest-ES, nós estaremos empregando em tecnologia, novas máquinas e acima de tudo em criação de postos de trabalho. Estamos trabalhando para ser a maior cervejaria do Estado,” disse o CEO da Indústria Bebidas Alfredense, Luiz Piccoli Júnior.

O empresário acrescentou: “Vamos investir em produtos retornáveis, para reembalar e ser reaproveitados. O Invest-ES foi decisivo para adquirirmos uma máquina no valor de R$ 10 milhões. Em 2024, temos a previsão de inaugurar a fábrica em Alfredo Chaves.”

Em Cachoeiro de Itapemirim, foram realizados dois anúncios. Representantes da empresa da SB Mineração oficializaram um investimento de mais de R$ 17 milhões na ampliação da unidade industrial para a fabricação de carbonato de cálcio natural (calcário siderúrgico). Os produtos químicos são utilizados para a fabricação de tinta, plástico e MDF. A empresa também faz parte do Invest-ES. Outro investimento anunciado foi da Decolores Mármores e Granitos, que fará a modernização da planta industrial para a expansão da produção. O investimento será de R$ 70 milhões com a estimativa de geração de 70 empregos diretos.

Termo de Cooperação com Sindiex

Na oportunidade, além dos anúncios, durante encontro com empresários da região, foi firmado o Termo de Cooperação com o Sindiex para o desenvolvimento de operações de importação de aeronaves por meio do Aeroporto de Cachoeiro de Itapemirim. “O Espírito Santo lidera um segmento de importação muito importante que é o segmento de importação de aeronaves de pequeno porte. No ano passado, o País importou quase R$ 6 bilhões de aeronaves e aproximadamente 70% desta quantidade foi importada pelo Espírito Santo”, citou Ferraço.

O governador em exercício prosseguiu: “No início do ano, durante reunião liderada pelo nosso governador Renato Casagrande, nós começamos a desenhar a perspectiva concreta e real de trazermos as importações dessas aeronaves para Cachoeiro de Itapemirim, porque isso vai gerar uma dinâmica comercial muito importante para a região. O primeiro passo para viabilizar foi obter o ok do governador. Assim como fizemos em Linhares, vamos construir o Aeroporto de Cachoeiro. Para que a cidade possa ser o objeto estruturador e concentrador de importações, uma das coisas que precisa ser feita é a requalificação do aeroporto.”

O presidente do Sindiex, Sidemar Acosta, destacou que o Espírito Santo vive um ótimo momento no comércio exterior. “Com destaque para a importação de aeronaves, que totalizaram US$ 909 milhões em 2022 e 197 unidades nacionalizadas no Estado. Este, portanto, é o momento de continuarmos unindo forças e investindo para que esse número cresça cada vez mais e para que o Espírito Santo siga se destacando como um dos principais estados importadores do país. O Governo do Estado entendeu e abraçou essa missão junto com o Sindiex. Temos certeza que esse projeto vai contribuir para alavancar, ainda mais, a cadeia produtiva do Espírito Santo”, disse.

A Secretaria da Fazenda (Sefaz) também participou dos entendimentos para a elaboração do Termo de Cooperação com o Sindicato de Comércio de Exportação e Importação do Espírito Santo. “O apoio ao setor produtivo é um indutor do crescimento, gerando um círculo virtuoso em que todos saem ganhando.   aumento nas importações e exportações leva ao incremento na arrecadação tributária, possibilitando ao Governo do Estado investir mais em ações que fazem a diferença na vida do cidadão”, observou o secretário titular da Sefaz, Marcelo Altoé.

O secretário de Estado de Mobilidade e Infraestrutura, Fábio Damasceno, afirmou que, na última semana, representantes da Infraero (Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária) visitaram o Aeroporto de Cachoeiro de Itapemirim junto à equipe da Prefeitura para avaliar propostas de melhoria no local.

“Nos aproximamos muito do ministro de Portos e Aeroportos e da Infraero, nos últimos tempos, em função do Aeroporto de Linhares. Nós já estivemos aqui junto com o prefeito Victor Coelho visitando o aeroporto. Sabemos que a Infraero deve emitir, em breve, um relatório sobre as condições de operação, sobre o porte de aeronaves que podem operar na região. Queremos conectar Linhares e Cachoeiro com o Brasil e com grandes aeroportos. O município tem agora a missão de fazer uma análise das áreas aeroportuárias para avaliar a operação de aviões maiores. A Semobi vai propor melhorias no projeto, pois uma reforma e ampliação do equipamento terá efeitos positivos sobre a infraestrutura de toda a região, melhorando a conectividade aérea e fortalecendo a logística para negócios”, completou Damasceno.

Programa ES Inteligente

Ainda em Cachoeiro, representantes do Banco de Desenvolvimento do Espírito Santo (Bandes) apresentaram aos empresários presentes as linhas de crédito que foram apresentadas ao público presente. Na ocasião, houve a assinatura do Termo de Adesão da Prefeitura Municipal de Cachoeiro de Itapemirim ao Programa ES Inteligente do Bandes.

O diretor de Negócios do Bandes, Marcos Kneip Navarro, destacou que o banco adota em sua política de investimentos ao empresariado e apoio à gestão municipal critérios que utilizam o Índice de Desenvolvimento Regional Sustentável por Microrregiões e o Índice de Participação dos Municípios. Para o gestor, por meio de iniciativas conduzidas pelo banco de desenvolvimento, o empresariado pode ter acesso a recursos para modernização, inovação e ampliação de negócios.

“Promover e articular iniciativas para o desenvolvimento regionalmente equilibrado é uma das premissas do Governo do Estado e está entre os objetivos do Bandes. Para isso, o banco tem atuado junto de outros atores representativos da economia capixaba de forma alinhada à política de desenvolvimento do Espírito Santo. O Programa ES Inteligente, hoje assinado aqui em Cachoeiro, é um programa de excelência oferecido pelo banco para que as prefeituras possam ter condições de estruturar projetos de PPP (parcerias público-privado) para implantação de projetos de infraestrutura em benefício da população”, afirmou.

Navarro continuou: “Estamos desenvolvendo uma rede de smart cities capixabas. Além da atuação junto à gestão pública, é importante destacar que o banco está atento às demandas sociais e empresariais, ofertando, constantemente, novas alternativas financeiras à sociedade para impulsionar novos negócios, modernizar arranjos produtivos e promover o regionalmente equilibrado. O banco está de portas abertas para que o empresariado do Sul do Estado possa realizar novos investimentos, gerando emprego e renda.”

O prefeito de Cachoeiro de Itapemirim, Victor Coelho, frisou a importância da assinatura do convênio de parceria do município com o Bandes. “Já temos uma PPP em andamento de iluminação pública, cuja operadora é a Caixa Econômica, e agora vamos fazer uma com um banco estadual para desenvolver a energia solar em nossa cidade. Já é sucesso na iluminação pública e será sucesso na energia fotovoltaica. Quanto mais fizermos parcerias deste tipo melhor para o município. Devemos enxergar que não conseguimos abraçar tudo, pois não conseguimos resolver. A iniciativa privada pode nos ajudar. Assim conseguimos dar continuidade a outros projetos”, analisou.

O governador em exercício e secretário de Desenvolvimento também comentou sobre a linha de crédito chamada Desenvolve ES – lançada pelo Bandes e que pode ser acessada por empreendedores que queiram implantar ou expandir os seus investimentos fora da Grande Vitória e fora da Região da Sudene (Superintendência do Desenvolvimento do Nordeste).

“É uma linha de crédito já consolidada e disponível pelo Bandes. Já estamos com R$ 200 milhões disponíveis para que nossos empreendedores possam acessar com as melhores condições em prazos de carência e taxa de correção. Isso é feito para calibrar a desvantagem que a região sul tem em relação à região da Sudene. O Bandes opera onde existem lacunas de mercado”, disse Ferraço.

Projeto para reabilitação da ES-488

Também foi anunciada a contratação da elaboração de projetos básico e executivo para início de obras de reabilitação e duplicação da Rodovia ES-488, trecho: Cachoeiro de Itapemirim x Entroncamento BR 101 (Frade), com extensão de 12,90 quilômetros. O investimento é da ordem de R$ 183 milhões. A iniciativa será acompanhada pela Semobi e pelo Departamento de Edificações e de Rodovias do Estado do Espírito Santo (DER). O investimento contribuirá para melhorias na segurança e na logística no transporte de cargas pesadas, já que a região concentra empresas de mármore e granito.

Confira mais Notícias

Números do ES

Recorde nas exportações do agro capixaba no 1º quadrimestre de 2024

Investimentos

Siderúrgicas anunciam R$ 100,2 bi em investimentos no Brasil até 2028

Agro

Espírito Santo é o maior produtor e exportador de mamão do Brasil

Tragedia Ambiental

ES e MG pedem à Samarco, Vale e BHP Billiton R$ 100 bi por rompimento da barragem de Fundão

Dinheiro

Com projeção de alta de 3,1% em 2024, economia capixaba é destaque internacional nesta segunda

Dinheiro

Políticos e entidades criticam corte de 0,25 ponto da Selic

Oportunidade

Feirão Zera Dívida Banestes renegocia débitos em mais 11 agências

Números capixaba

Espírito Santo registrou em 2023 menor taxa de desocupação da série histórica