Arte

Exposição Poesia em Preto e Branco chega a Muqui

A exposição Poesia em Preto e Branco, do artista Renato Filho, chega a Muqui, no sul do Estado, na próxima sexta-feira (16). A inauguração será no Centro Cultural Emanuel Brito Ribeiro, que fica na antiga Estação Ferroviária, a partir das 20h. O evento contará com apresentação de forró de Felipe Peó e Trio, de Cachoeiro de Itapemirim. A exposição, que é gratuita, ficará aberta ao público nesse local até 30 de junho.

Poesia em Preto e Branco reúne 20 telas em grafite sobre a “Nova Itaúnas”, registrando em lápis e papel como a famosa vila litorânea de Conceição da Barra se reconstruiu após a antiga ser coberta pelas dunas de areia. As obras da exposição remetem à formação de uma nova vila, um novo traço, um novo conceito de beleza fundada no acabamento mais rústico como modernidade.

Renato Filho nos conduz com seus desenhos a essa estética alternativa ao modelo hegemônico da arte ocidental: traz à tona formas da cultura popular, uma tradição própria nativa na arte de construir casas do norte do estado, com fortes raízes indígenas não declaradas, bem como traços da cultura quilombola.

Sua admiração pela arquitetura se uniu à experiência e paixão pelas artes plásticas. “A arquitetura é uma das áreas que mais gosto. Remete à minha infância, traz uma memória afetiva de quanto eu era menino e meu pai e meu tio trabalhavam em construções no norte do estado. Passei a gostar e ajudar eles nas atividades”, conta o artista, destacando que a técnica usada nas obras, o desenho usando lápis e papel, também remete à sua infância e juventude e seu início no mundo das artes.

Depois de Muqui, a exposição segue para Itaúnas, local de inspiração do artista para composição das obras. Poesia em Preto e Branco já passou pelo município de Anchieta, também no sul, que assim como Muqui possui um patrimônio arquitetônico valioso. No caso de Muqui, um patrimônio herdado dos tempos de auge da riqueza em torno do café no início do Século 20. No de Anchieta, por conta das construções jesuíticas que remontam ao período colonial.

Em Anchieta, a exposição ficou aberta ao público de 2 a 10 de junho, no Céu das Artes, em Guanabara. No dia 11 de junho, os quadros ficaram expostos no Instituto de Pesquisa e Conservação Marinha (IPCMar), que fica na rota da caminhada dos Passos de Anchieta, que aconteceu de 8 a 11 desse mês. A exposição contou com mais de 150 visitantes de várias cidades capixabas e também de outros Estados, como São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Paraná e Rio Grande do Sul.

Renato Filho é artista plástico, cenógrafo, ilustrador e tem uma carreira de mais de 30 anos na arte e na cultura popular. Entre outras obras, é criador dos bonecos gigantes de Itaúnas que encantam o carnaval e do mural do Ticumbi, que registra a cultura popular do norte do Espírito Santo. A exposição é realizada com recursos do Fundo Estadual de Cultura (Funcultura) e conta com apoio da Secretaria de Cultura do Governo do Estado do Espírito Santo e Prefeitura Municipal de Anchieta, por meio da Gerência Estratégica de Cultura e Patrimônio Histórico de Anchieta (GECPH).

Confira mais Notícias

Saúde

Espírito Santo tem 194 novos profissionais do Mais Médicos, aumento de 52%

Serviços

Em Cachoeiro, operação da PPP da Iluminação Pública terá início autorizado na próxima semana

Oportunidades

Em Cachoeiro, Agersa prepara Concurso Público para provimento de cargos efetivos

Obras

Prefeitura de Cachoeiro busca investimento para implementar programa de desenvolvimento local

De 4 a 7

Edição 2024 da Exposul Rural será realizada em abril, em Cachoeiro de Itapemirim

Sistema de esgoto adequado é acessado por 3 em cada 4 brasileiros

Desconto

Refis: prazo para negociação de dívidas em Cachoeiro termina na próxima segunda (26)

Para obras

Cachoeiro começa essa segunda (19) com trecho da Linha Vermelha interditado