Números capixaba

Espírito Santo se consolida como maior exportador de rochas ornamentais do Brasil

O título de maior exportador de rochas ornamentais do Brasil segue sendo capixaba. Isso porque segundo um levantamento realizado pelo Instituto Jones dos Santos Neves (IJSN), nos últimos dez anos, o Espírito Santo foi responsável por mais de 90% das exportações de rochas ornamentais trabalhadas do País, chegando a 94,6% em 2023.

O estudo foi conduzido pela Coordenação de Estudos Econômicos (CEE) do IJSN e analisou o desempenho do Estado nas exportações de granito bruto, mármore bruto e rochas ornamentais. Os dados revelam a participação capixaba e também o volume e os valores movimentados no período entre 2014 e 2023.

Somente em 2023, o Espírito Santo exportou, em volume, 1,3 milhão de toneladas líquidas de rochas brutas e ornamentais trabalhadas. A soma, em valores, representa cerca de US$ 860 milhões. Todo o resultado alcançado fez com que o setor fosse responsável por, aproximadamente, 10% das exportações do Estado no mesmo ano.

“Historicamente, o Espírito Santo se destaca na exportação de rochas, dado que alguns municípios apresentam reservas naturais do mineral. Além disso, ao longo do tempo, o Estado vem se especializando no beneficiamento do produto”, explicou a especialista em Políticas Públicas e Gestão Governamental do Instituto Jones dos Santos Neves, Paula Rubia Simões Beiral.

O Estado tem sido destaque também nas exportações de mármores e granitos brutos. Nos últimos quatro anos, mais de 90% das exportações de mármores brutos do País foram realizadas pelo Espírito Santo. Já em relação ao granito bruto, em 2023, o território capixaba foi responsável por mais da metade do volume das exportações brasileiras (55,9%).

“O setor tem grande importância econômica para o Espírito Santo e, em especial, para alguns municípios como Colatina, Cachoeiro de Itapemirim, Barra de São Francisco, Vargem Alta e Castelo, gerando emprego e renda, direta e indiretamente, para as populações locais”, pontuou o diretor de Integração do Instituto Jones, Antonio Rocha.

O principal destino das rochas capixabas tem sido os Estados Unidos. Em 2023, o país norte-americano respondeu por 65,9% do valor total das exportações do produto entre todos os destinos. O segundo lugar ficou com a China, que registrou aumento nos últimos três anos, chegando a responder por 9,6% do valor total em 2023. Ainda segundo o estudo, o México ficou com o terceiro lugar, sendo responsável por 6,3% do valor, no mesmo período.

O diretor-presidente do Instituto Jones, Pablo Lira, enfatizou o caráter estratégico do segmento para a economia capixaba. “O segmento de rochas ornamentais é estratégico para o desenvolvimento do Estado do Espírito Santo. As rochas projetam as potencialidades regionais capixabas para o Brasil e para mundo”, destacou.

Confira mais Notícias

Seu Dinheiro

INSS começa a pagar nesta sexta décimo terceiro antecipado

Números do ES

Recorde nas exportações do agro capixaba no 1º quadrimestre de 2024

Investimentos

Siderúrgicas anunciam R$ 100,2 bi em investimentos no Brasil até 2028

Agro

Espírito Santo é o maior produtor e exportador de mamão do Brasil

Tragedia Ambiental

ES e MG pedem à Samarco, Vale e BHP Billiton R$ 100 bi por rompimento da barragem de Fundão

Dinheiro

Com projeção de alta de 3,1% em 2024, economia capixaba é destaque internacional nesta segunda

Dinheiro

Políticos e entidades criticam corte de 0,25 ponto da Selic

Oportunidade

Feirão Zera Dívida Banestes renegocia débitos em mais 11 agências