História

Cachoeiro vai restaurar Museu Ferroviário Domingos Lage; investimento é de R$ 1,2 milhão

Um dos marcos mais importantes de Cachoeiro vai ser restaurado. Na noite da última segunda-feira (18), foi assinada a ordem de serviço para a reforma do Museu Ferroviário Domingos Lage. A solenidade aconteceu no auditório da escola municipal Zilma Coelho Pinto e contou com a presença do prefeito Victor Coelho, do secretário de Estado de Cultura, Fabrício Noronha e diversas autoridades.

Para o investimento do restauro do imóvel, um patrimônio histórico e cultural que completou 120 anos, será aplicado quase R$ 1,2 milhão. Serão usados recursos do programa de Coinvestimento da Cultura – Fundo a Fundo, do governo estadual, obtidos com a aprovação de projeto apresentado pela gestão municipal.

As melhorias em toda a estrutura do prédio incluem adequações de acessibilidade, como uma plataforma elevatória para acesso ao segundo andar. Também está prevista a instalação de um sistema de climatização. As obras devem ser executadas em 365 dias.

“A comunidade de Cultura de Cachoeiro é muito forte e muito participativa. Temos políticas públicas de cultura que são muito importantes para o crescimento do setor no nosso município e temos trabalhado para preservar e fomentar o acervo histórico cultural de Cachoeiro, que é riquíssimo”, expressou a secretária municipal de Cultura e Turismo de Cachoeiro, Fernanda Martins.

Em sua fala, o prefeito Victor Coelho relembrou os investimentos da gestão na restauração de prédios históricos.

“Cachoeiro precisa voltar a ser lembrada como berço cultural, como celeiro de artistas e grandes nomes da música, da literatura, da cultura e da história. O restauro do Museu é uma prova de que estamos trabalhando para isso. O Museu Ferroviário, durante décadas, foi um elo da linha férrea que ligou o Sul do Espírito Santo ao Rio de Janeiro e a Vitória, é um local cheio de história e que precisa ser preservado para que as futuras gerações a conheçam e se encantem também”, salientou.

O secretário de estado de Cultura, Fabrício Noronha, em seu pronunciamento, destacou as políticas públicas de Cachoeiro, salientando que o município é um exemplo de gestão no setor.

“A partir de um projeto bem elaborado, será iniciada mais uma obra muito importante para manter viva a história dessa cidade que é tão relevante para o Espírito Santo, em todos os aspectos. A parceria do Estado com o Município tem rendido bons resultados e a assinatura de hoje é mais um exemplo disso. O que queremos é ver essa cidade fervilhando de cultura e história, fomentando o sentimento de pertencimento e atraindo visitantes”, destacou.
Vistorias nas obras

Antes da cerimônia de assinatura da ordem de serviço, a secretária municipal de Cultura e Turismo de Cachoeiro, Fernanda Martins, conduziu uma vistoria ao prédio do Museu Ferroviário, acompanhada do prefeito Victor Coelho e do secretário de Estado de Cultura, Fabrício Noronha, na qual foram explicados como seriam realizados os trabalhos.

Depois, o grupo seguiu para as obras de restauro do Palácio Bernadino Monteiro, outro patrimônio arquitetônico e histórico do município, cujo investimento é de mais de R$ 3 milhões. Quando ficar pronto, o espaço vai se tornar um novo centro cultural. Atualmente, já foi concluída cerca de 70% da reforma.

Confira mais Notícias

Pós Chuva

Iema doa veículos para o município de Mimoso do Sul

Oportunidades

Cursos gratuitos de culinária estão com inscrições abertas em Cachoeiro

Confira

Concurso Cachoeiro: Edital nas áreas de saúde e educação divulga resultado das provas

Em Cachoeiro

Macrodrenagem: trecho da Linha Vermelha com interdição a partir de segunda (20)

Atenção!!

Idaf registra ocorrência de Encefalite Equina do Oeste (EEO), no município de Castelo

Localidade de Coutinho

Fiscalização coíbe transporte de mercadorias sem documentação em Cachoeiro

Cultura

Gravado em Burarama, filme “Marraia” tem pré-estreia nesta quarta (15) em Cachoeiro

Em Cachoeiro

Recapeamento: avenida Lacerda de Aguiar em meia-pista a partir desta segunda-feira (13)