Agroindústria

Agroindústria de atum em conserva de Itapemirim recebe Selo Arte

O Instituto de Defesa Agropecuária e Florestal do Espírito Santo (Idaf) entregou, nesta segunda-feira (27), o Selo Arte para mais uma agroindústria capixaba. A certificação foi concedida ao estabelecimento Família WG, do município de Itapemirim, no litoral sul do Estado. A empresa produz atum em conserva e agora pode ampliar sua comercialização para todo o país.

De acordo com a gerente de Agroindústria de Pequeno Porte do Idaf, Erica Machado, o trabalho de proximidade com o setor é fundamental para esse fortalecimento. “Ficamos felizes por mais esta entrega, contribuindo para o desenvolvimento das agroindústrias e oportunizando maior geração de renda. O município de Itapemirim é destaque na produção de pescados e esperamos, com a certificação, contribuir para a economia local, de forma que os estabelecimentos estejam aptos a comercializar produtos de origem animal inspecionados em âmbito nacional”, pontuou Erica Machado.

Para a responsável pelo empreendimento, Márcia Araújo Garcia da Silva, com o Selo Arte as vendas deverão ser ampliadas. “Estamos radiantes com o crescimento que tivemos em dois anos. Iniciamos nossa empresa no período da pandemia, mas sempre buscando a regularização. Somos imensamente gratos ao acolhimento que tivemos de toda a equipe do Idaf e por todas as orientações para que fizéssemos tudo de forma correta, mostrando que é possível conciliar a regularização com a produtividade. O Idaf foi mais do que fiscalizador, foi incentivador. Nossa expectativa é que nossa produção dobre a partir de agora”, contou Márcia Silva.

O estabelecimento já precisou ser ampliado uma vez e Márcia conta que já planejam a segunda reforma da estrutura física. “Começamos com uma máquina de esterilização e hoje dispomos de sete. Atualmente atendemos escolas municipais de nove municípios para oferta de merenda e temos perspectivas de ampliar esse horizonte”, contou.

Selo Arte

O Selo Arte é um certificado que assegura que o produto alimentício de origem animal foi elaborado de forma artesanal, com receita e processo que apresentem características próprias, tradicionais, regionais ou culturais. Ele pode ser concedido a produtos lácteos, cárneos, pescados e seus derivados e produtos de abelhas, permitindo a comercialização em território nacional.

No Espírito Santo, atualmente, 75 produtos contam com o Selo Arte, integrando 25 estabelecimentos, de seis municípios: Domingos Martins, Itapemirim, Jaguaré Montanha, São Mateus e Venda Nova do Imigrante

Para que o produto receba o Selo Arte, o estabelecimento, obrigatoriamente, deve estar registrado em algum Serviço de Inspeção Oficial, seja ele municipal (SIM), estadual (Serviço de Inspeção Estadual – SIE ou Serviço de Inspeção Agroindustrial de Pequeno Porte – Siapp) ou federal (SIF).

Confira mais Notícias

Sul do ES

Tribunal de Contas recomenda a rejeição das contas de 2020 de Giló, em Mimoso do Sul

Cultura

VII Festival de Leituras Dramáticas Capixabas agita Cachoeiro

Agenda

Festa de Cachoeiro: Festival levará boa comida e artesanato ao Parque de Exposição

Solidariedade

39º edição da Feira da Bondade de Cachoeiro acontecerá em outubro

Governo

Mimoso do Sul recebe novos investimentos do Estado para reconstrução da cidade

Cidades capixabas

Marataízes vence o Desafio Cadastur e impulsiona turismo no Espírito Santo

Serviços

Novos canais para solicitações de iluminação pública em Cachoeiro

Mês de junho

Van da Boa Energia da EDP oferece serviços para moradores de Mimoso do Sul