Estado

Visitas seguem suspensas nas unidades prisionais no mês de junho

Publicados

em


.

A Secretaria da Justiça (Sejus) decidiu manter a suspensão das visitas em todas as unidades prisionais do Estado durante o mês de junho. A medida visa a manter o controle e a prevenção do novo Coronavírus (Covid-19), após o aumento dos casos de contaminação comunitária registrados no Espírito Santo.

Desta forma, a suspensão das visitas sociais, íntimas e visitas assistidas ficam suspensas pelo prazo de 30 dias, bem como as aulas e atividades religiosas presenciais realizadas nas unidades prisionais. A suspensão inclui também o trabalho externo realizado pelos presos condenados no regime semiaberto, que utilizam o transporte público.

Desde o dia 1º de abril, as visitas estão suspensas e as unidades mantêm contato com os familiares dos internos para repassar informações, em substituição às visitas presenciais. Esse contato tem sido realizado pelo Serviço Social, seja por telefone ou por mensagens enviadas aos endereços de e-mails das unidades (https://sejus.es.gov.br/unidades-prisionais).

A medida tem o objetivo de prevenir a disseminação da doença no sistema prisional, resguardando a saúde de servidores, internos, familiares e demais pessoas que perpassam o sistema prisional capixaba.

Medidas de prevenção

A Sejus adotou diversas medidas para prevenir o contágio do Covid-19 entre internos e servidores. Entre elas está o reforço na limpeza das unidades, além dos equipamentos operacionais utilizados por servidores.

As equipes de saúde que atuam no sistema prisional receberam treinamento sobre a doença e atuam como multiplicadores, repassando informações sobre prevenção e sintomas aos internos, inspetores e demais servidores dos presídios. O uso de máscaras de proteção tem sido adotado em todas as unidades do Estado.

Todas as unidades prisionais contam com atendimento médico e celas de isolamento foram delimitadas em todas as unidades para acompanhamento dos apenados com sintomas gripais.

Informações à Imprensa:
Assessoria de Comunicação da Sejus
Sandra Dalton / Karla Secatto
(27) 3636-5732 / 99933-8195 / 98849-9664
[email protected]

Fonte: Governo ES

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Julho Amarelo: Sesa inicia campanha de conscientização sobre hepatites virais
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Estado

Coronavírus: pescadores e artesãos recebem cestas com produtos da agricultura familiar

Publicados

em


.

Com o objetivo de apoiar o processo de comercialização dos agricultores familiares, a Fundação Banco do Brasil, em parceria com a Secretaria de Estado da Agricultura, Abastecimento, Aquicultura e Pesca (Seag) e a Agência de Desenvolvimento das Micro e Pequenas Empresas e do Empreendimento (Aderes), realizam, nesta quarta-feira (01), a entrega de 3.200 cestas básicas para 1.600 famílias de pescadores artesanais e de artesãos no Espírito Santo.

A Fundação Banco do Brasil repassou o valor de R$ 399.936,00 para a Cooperativa dos Agricultores Familiares da Região Serrana do Espírito Santo (CAF Serrana) do município de Santa Maria de Jetibá, que organizou a aquisição dos alimentos perecíveis e não perecíveis, diretamente da agricultura familiar, além de produtos de higiene pessoal e de limpeza. As cestas serão entregues no intervalo de 15 dias em vários municípios capixabas, respeitando todas as recomendações de prevenção para evitar a contaminação e transmissão do novo Coronavírus (Covid-19).

A ação “Proteja e Salve Vidas” presta assistência a famílias que se encontram em situação de vulnerabilidade decorrente da pandemia. A iniciativa tem o apoio da BB Seguros e do Banco BV, empresas do conglomerado Banco do Brasil, além da cooperativa de crédito Cooperforte, que destinaram recursos à Fundação Banco do Brasil para ações de assistência social, prevenção e combate à pandemia.

Leia Também:  Hemoes inicia pesquisa do uso de plasma para pacientes com Covid-19

“Agradecemos ao Governo do Estado do Espírito Santo e aos demais parceiros, que se uniram a esse projeto aqui no Estado, com o objetivo de conjugar esforços no interesse coletivo e na promoção da proteção social dos capixabas que mais precisam. Juntos, vamos fazer a diferença na vida de milhares de famílias neste momento crítico que estamos vivendo.”, ressaltou a superintendente Estadual do Banco do Brasil, Ana Paula Matos da Costa.

O papel da Seag nesse processo foi intermediar junto à Fundação Banco do Brasil o repasse do valor destinado à compra dos produtos. “Estamos realizando a aquisição de alimentos diretamente de nossos agricultores familiares e cooperativas, que neste momento tão difícil que estamos passando, a agricultura tem sido um ponto de equilíbrio no combate à pandemia do Coronavírus. Esse conjunto de ações tem por objetivo minimizar a crise financeira, proporcionando a geração de renda para os produtores, além de ajudar às pessoas vulneráveis ao impacto do Covid-19″, salientou o secretário de Estado da Agricultura, Paulo Foletto.

De acordo com o gerente de Integração Regional da Aderes, Rodrigo Bolelli, essa é mais uma ação que tem o objetivo de auxiliar os empreendedores que estão sentindo os impactos provocados pela pandemia do novo Coronavírus.

Leia Também:  Estado anuncia obras de infraestrutura e reforma de escolas em Vila Velha

“Essa ação tem diversos eixos importantes em um momento tão delicado de nossas vidas. Podemos destacar a sincronia estabelecida pela entidades envolvidas em prol do fortalecimento da agricultura familiar capixaba, abrindo-lhes novo mercado, bem como atender aos beneficiários finais, tão prejudicados neste momento de pandemia, que são os trabalhadores manuais, pescadores artesanais e guias turísticos, público esse que se encaixa nas diretrizes de atendimento da Aderes”, disse Bolelli.

Para a diretora-presidente da Caf Serrana, Selene HammerTesch, a parceria entre instituições para adquirir produtos dos pequenos produtores familiares só reforça a importância que a agricultura tem no Espírito Santo. “A compra dos produtos, como feijão, ovos e verduras vai beneficiar direta e indiretamente mais de mil agricultores familiares”, disse.

A Secretaria de Trabalho, Assistência e Desenvolvimento Social (Setades) e a Secretaria de Direitos Humanos (SEDH) também participaram do processo.

Informações à Imprensa:

Assessoria de Comunicação da Seag
Vanessa Capucho / Carlos Pereira
(27) 3636-3700 / 3651
[email protected]

Assessoria de Comunicação da Aderes
Débora Pedroza
[email protected]

Informações à Imprensa:

Leticia Ribeiro
Assessora
Banco do Brasil S.A
Superintendência Administrativa de Varejo – 9009
Plataforma Espírito Santo
Tel: (27) 3331-2600

Fonte: Governo ES

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

BLOG DO ILAURO

POLÍTICA

POLÍTICA NACIONAL

ECONOMIA

CIDADES

BLOG DO ILAURO

MAIS LIDAS DA SEMANA