Política Nacional

Veja frases mais impactantes do vídeo da reunião de Bolsonaro

Publicados

em

 

 

source
Presidente Jair Bolsonaro video da reunião
Isac Nóbrega/PR

Presidente Jair Bolsonaro

O vídeo que mostra a reunião de 22 de abril do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) com seus ministros foi divulgado às 17h desta sexta-feira (22), após decisão do ministro do STF Celso de Mello. O vídeo estava sendo mantido em sigilo no inquérito que investiga supostas interferências do presidente na Polícia Federal (PF).

Leia também: Celso de Mello decide divulgar vídeo da reunião de Bolsonaro

Confira as principais frases do vídeo da reunião de Bolsonaro :

No vídeo, Bolsonaro afirmou “eu não vou esperar foder alguém da minha família ou um amigo meu para trocar a segurança do Rio de Janeiro”, uma das principais falas ligadas ao inquérito.

Bolsonaro disse que “não dá pra trabalhar assim. Fica difícil. Por isso, vou interferir! E ponto final, pô! Não é ameaça, não é uma … urna extrapolação da minha parte. É uma verdade. Como eu falei, né? Dei os ministérios pros senhores. O poder de veto. Mudou agora. Tem que mudar, pô. E eu quero, é realmente, é governar o Brasil. Não, é o problema de todos aqui, como disse o Marinho, né? É o mesmo barquinho, é o mesmo barco. Se alguém cavar o fu … cavar no porão aqui, vai, vai todo mundo pro saco aqui, vai todo mundo morrer afogado”.

Leia Também:  Moraes tem informação para operações mais explosivas, mas prefere esperar

“Eu to me lixando com a reeleição, porque se for a esquerda uma porrada de vocês tem que sair do Brasil, vão querer me pegar por homofobia. Temos que reagir, mostrar que temos o povo do nosso lado”, disse o presidente.

“Como é fácil impor uma ditadura no Brasil”, afirmou Bolsonaro. “Por isso eu quero que o povo se arme, é a garantia de que não vai impor uma ditadura aqui, se tivesse armado ia pra rua”. “É escancarar a questão do armamento. Eu quero todo mundo armado”

O presidente defendeu que “quem não aceitar as minhas bandeiras – família, Deus, Brasil, armamento, liberdade de expressão, livre mercado – está no governo errado “.

Ele também disse ” esse bosta de governador “, se referindo ao governador de São Paulo, João Doria (PSDD), e de “estrume” o governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel (PSC). “O que os caras querem é a nossa hemorroida! É a nossa liberdade! Isso é uma verdade. O que esses caras fizeram com o vírus, esse bosta desse governador de São Paulo, esse estrume do Rio de Janeiro, entre outros, é exatamente isso”.

Leia Também:  MP-RJ recomenda a suspensão de possível retorno do Campeonato Carioca

O ministro da educação , Abraham Weintraub , afirmou que “eu por mim, colocava todos os vagabundos na cadeia, começando pelo STF [Supremo Tribunal Federal]”.

Já o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles (NOVO), disse que “enquanto estamos nesse momento de tranquilidade no aspecto de cobertura de imprensa, porque só fala de Covid, (podemos) ir passando a boiada e mudando todo o regramento e simplificando normas. De Iphan, Ministério da Agricultura, Ministério de Meio Ambiente”.

Leia também: Paulo Marinho diz ter provas do vazamento da PF para Flávio Bolsonaro

Paulo Guedes , ministro da Economia, defendeu que o governo faz “o que quer” com a Caixa Econômica Federal e o BNDES, mas no Banco do Brasil, “a gente não consegue fazer nada” e “tem um liberal lá”, em referência ao presidente do Banco do Brasil, Rubem Novaes. Depois, Bolsonaro respondeu “vamos dispensar o Rubem da próxima reunião aí, pô”.

 

COMENTE ABAIXO:
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política Nacional

Mourão aproveita reabertura de shoppings em Brasília e vai às compras

Publicados

em


source

Com a reabertura de comércios pelo País, mesmo com o avanço da Covid-19, que já levou a 27.878 mortes desde o início da pandemia , o vice-presidente da República, Hamilton Mourão , aproveitou o primeiro fim de semana de retomada do funcionamento dos shoppings do Distrito Federal para um passeio neste sábado.

Vice-presidente Hamilton Mourão
Isac Nóbrega/PR

Vice-presidente Hamilton Mourão

Um decreto do governador Ibaneis Rocha (MDB) liberou a abertura dos shoppings desde quarta-feira, 27. Para funcionar, os estabelecimentos precisam fornecer equipamento de proteção individual e álcool em gel a empregados, colaboradores, terceirizados e prestadores de serviço. Funcionários são obrigados a realizar testes a cada 15 dias e o funcionamento foi limitado a 50% da capacidade, para evitar aglomeração.

Leia também: Datafolha: 67% reprovam a  aproximação de Bolsonaro com o Centrão; 20% aprovam

Com isso, Mourão circulou por um dos shoppings de Brasília com lojas de luxo, acompanhado da mulher, Paula Mourão, ambos de máscaras e acompanhados de seguranças. O casal foi abordado por algumas pessoas e posou para fotos com crianças. Eles fizeram compras de roupas, maquiagens, chocolate e também passearam por uma livraria.

Leia Também:  Após pedido, governo nega flexibilização da quarentena para região do ABC

Mais cedo, quem também aproveitou o fim de semana para passear foi o presidente Jair Bolsonaro. Ele mais uma vez provocou aglomeração de pessoas durante a pandemia e demandou o uso de helicópteros para visitar cidades em Goiás, a menos de 250 quilômetros de distância do Palácio da Alvorada, sua residência oficial em Brasília.

Bolsonaro foi a uma lanchonete em Abadiânia para tomar café da manhã. A presença do presidente provocou aglomerações, apesar das recomendações de autoridades sanitárias para a necessidade do isolamento social como medida de contenção ao avanço do novo coronavírus no País.

Bolsonaro carregava consigo uma máscara , mas não a utilizou enquanto trocava apertos de mão e posava para fotos com populares. O presidente ainda pegou uma criança no colo e conversou com pessoas também sem utilizar a máscara . O chefe do Executivo estava acompanhado do ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, e do líder do governo na Câmara, Major Vitor Hugo (PSL-GO).

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

BLOG DO ILAURO

POLÍTICA

POLÍTICA NACIONAL

ECONOMIA

CIDADES

BLOG DO ILAURO

MAIS LIDAS DA SEMANA