Economia

Valores não sacados do FGTS serão retornados neste sábado; entenda

Publicados

em

Caixa irá devolver saldo não movimentado; crédito é avaliado em mais de R$ 9,2 Bi
Agência Brasil

Caixa irá devolver saldo não movimentado; crédito é avaliado em mais de R$ 9,2 Bi

Neste sábado (6), a Caixa Econômica Federal irá iniciar a devolução para a conta do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) para os trabalhadores, com valores chegando a até R$ 1 mil pelo Saque Extraordinário. 

De acordo com o banco público, o dinheiro foi creditado automaticamente por meio de contas digitais do aplicativo Caixa Tem, porém ainda não foi movimentado pelos donos das contas, que teriam direito a usar o dinheiro. Serão, no total, aproximadamente R$ 9,2 bilhões retornados para contas do FGTS. 

Veja o que fazer se você não sacou o FGTS quando tinha direito, agora que a Caixa devolverá o dinheiro

Não terão o saldo afetado pela medida aqueles que realizaram movimentações de qualquer valor em em suas contas, seja ela um saque, transferência ou retirada de qualquer quantia. Sobre tais situações, o banco diz que “nesses casos, o valor será transferido novamente para a conta do Caixa Tem e poderá ser utilizado em transações eletrônicas, saque em espécie ou transferência, sem custo, para outras contas”.

Os trabalhadores que tiverem seus recursos retornados automaticamente para as contas do Fundo de Garantia pela não-movimentação de seus valores poderão solicitar o crédito pelo aplicativo do FGTS até 15 de dezembro deste ano.

Leia Também:  MME ainda não notificou Petrobras sobre desistência de Landim

Entre no  canal do Brasil Econômico no Telegram e fique por dentro de todas as notícias do dia. Siga também o  perfil geral do Portal iG

Depois da solicitação, o crédito será depositado na conta do trabalhador na conta digital do Caixa Tem em até quinze dias. É importante relembrar que o retorno deste dinheiro só estará disponível para os trabalhadores que que se encaixam nas condições previstas em lei, como demissão sem justa causa, doença grave, compra da casa própria, aposentadoria e outros. 

A última rodada de pagamentos aconteceu em 15 de junho, para aqueles que nasceram em dezembro. Este ano, o calendário de pagamento cerca de 43,7 milhões de trabalhadores tiveram direito ao saque e foram aproximadamente R$ 30,1 bilhões em crédito liberados para tais empregados. 

O dinheiro será retornado as contas do Fundo baseado na medida provisória 1.105  de 17 de março de 2022, conforme dito pelo banco.

Em nota, a Caixa diz que “Conforme previsto nessa legislação, os valores creditados automaticamente ficam disponíveis para movimentação pelo trabalhador pelo prazo de 90 dias, de acordo com calendário de pagamentos amplamente divulgado, e, caso não sejam sacados, retornam para as contas do FGTS corrigidos”

Como sacar?

Para solicitar o crédito basta acessar o app FGTS; ir para o menu “Saque Extraordinário”, confirmar ou complementar os dados cadastrais e clicar em “Solicitar Saque”. Os trabalhadores terão até o dia 15 de dezembro para realizar a solicitação pelo app FGTS. Após a solicitação, o crédito estará disponível na conta digital do Caixa Tem em até 15 dias.

O valor irá ser transferido para a conta do Caixa Tem e poderá ser utilizado em transações eletrônicas, saque em espécie ou transferência, sem custo, para outras contas.

Em caso de dúvida os trabalhadores devem acessar o aplicativo e clicar no menu “Saque Extraordinário”. Também está disponível o telefone da Caixa Econômica federal, com os números de 4004-0104 para capitais e regiões metropolitanas, e o 0800 104 0104 para outras regiões.

Fonte: IG ECONOMIA

COMENTE ABAIXO:
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Economia

Bolsonaro vai à Febraban apresentar medidas econômicas da campanha

Publicados

em

Jair Bolsonaro e Paulo Guedes devem explanar propostas econômicas para os próximos anos
Antonio Cruz/Agência Brasil

Jair Bolsonaro e Paulo Guedes devem explanar propostas econômicas para os próximos anos

O presidente Jair Bolsonaro (PL) deve se reunir nesta segunda-feira (8) com a Federação Brasileira de Bancos (Febraban) para discutir proposta econômicas da campanha e o futuro do país. A discussão está marcada para acontecer na sede da federação, em São Paulo (SP).

Entre os temas que devem ser discutidos estão o Pix, Open Banking e empréstimos para beneficiários do Auxílio Brasil. Alguns bancos ainda estão resistentes em oferecer crédito para inscritos no programa por medo de aumento no endividamento das famílias. O Bradesco, por exemplo, já informou que não vai disponibilizar os empréstimos.

Bolsonaro ainda deve apresentar as propostas que estão em seu plano de governo, além de discutir o cenário atual da economia do país. O encontro também contará com a presença do ministro da Economia, Paulo Guedes, que deve esboçar o crescimento econômico do país nos últimos meses.

Entre no  canal do Brasil Econômico no Telegram e fique por dentro de todas as notícias do dia. Siga também o  perfil geral do Portal iG

Esse será o primeiro encontro entre banqueiros e Bolsonaro após críticas feitas pelo presidente à carta escrita por membros da Universidade de São Paulo (USP) em apoio à democracia. A Febraban foi uma das instituições que assinaram o documento.

Segundo Bolsonaro, a carta tem viés político e seguiu as críticas do ministro da Casa Civil, Ciro Nogueira, ao dizer que banqueiros assinaram o texto “pois perderam R$ 40 bilhões com o Pix”.  

A Febraban ainda deve se reunir com os presidenciáveis Lula (PT) e Simone Tebet (MDB) nos próximos dias. Ciro Gomes (PDT) ainda não tem a participação confirmada na reunião. 


Fonte: IG ECONOMIA

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

BLOG DO ILAURO

POLÍTICA

POLÍTICA NACIONAL

ECONOMIA

CIDADES

BLOG DO ILAURO

MAIS LIDAS DA SEMANA