Economia

Touro de Ouro: retirada atende ‘demandas de esquerda’, diz Eduardo Bolsonaro

Publicados

em


source
Eduardo Bolsonaro
Reprodução

Eduardo Bolsonaro

O deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) afirmou nessa quarta-feira que a remoção do Touro de Ouro atende as ”demandas da esquerda”. Alvo de polêmicas nas últimas semanas, a escultura de Touro foi retirada nessa terça-feira da frente do prédio da Bolsa de Valores, em São Paulo. A determinação veio da prefeitura do estado.

”Ridícula atitude da Prefeitura de SP, retirando uma atração turística que só traria atrativos ao centro. Tudo para atender às demandas da esquerda, que neste momento ri e seguirá depredando, pois isto funciona”, declarou o filho do presidente Jair Bolsonaro.

Leia Também

Com uma placa com o nome da empresa responsável pelo monumento, a Comissão de Proteção à Paisagem Urbana (CPPU), da Secretaria Municipal de Urbanismo e Licenciamento, considerou que o Touro de Ouro tem caráter “publicitário ou promocional”, o que viola as normas da Lei Cidade Limpa. A Comissão avaliou ainda que a obra foi instalada sem autorização prévia da CPPU.

Desde que foi instalado, no último dia 16, o monumento recebeu diversas críticas, principalmente, por entidades que lutam contra a fome e a miséria no Brasil.

“O que para eles simboliza a força do mercado financeiro, para nós é um símbolo da fome, da miséria e da superexploração do trabalho. Mas, também é um lembrete de que continuaremos na luta por uma vida com dignidade. E é por isso que hoje fizemos essa ação simbólica de protesto”, informou o coletivo Juventude Fogo no Pavio em nota do coletivo

COMENTE ABAIXO:
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Economia

Subida dos juros deve provocar desaceleração na economia, diz Guedes

Publicados

em


source
Paulo Guedes, ministro da Econimia
[email protected] (O Dia)

Paulo Guedes, ministro da Econimia

O ministro da economia, Paulo Guedes, reconheceu que a subida dos juros para combater a inflação vai provocar uma desaceleração na economia no ano que vem. Para ele, o resultado será o melhor possível a ser feito, e a política econômica está seguindo o caminho correto.

“A Faria Lima e os banqueiros estão prevendo um crescimento menor. É natural. No ângulo de visão de financistas, é claro que vai haver uma desaceleração forte, porque os juros estão subindo. A inflação subiu, de novo estamos fazendo a coisa certa. O importante não é a previsão. O importante é fazer a coisa certa. O resultado será o melhor possível. Quando previram que o Brasil ia cair 10 [%], eu apenas descredenciei a previsão de 10. Eu não disse quanto ia cair. Aí surgiu uma guerra de fatos. Eu acreditava em recuperação em V. Não disse em quanto tempo e aconteceu até mais rápido do que eu esperava. Em compensação, veio acompanhada do componente inflacionário”, disse, ao participar nessa sexta-feira (3) do Encontro Anual da Indústria Química.

Leia Também:  Guedes perde mais dois secretários e Ministério da Economia terá reestruturação

Em contrapartida ao efeito dos juros, Guedes conta com o avanço da taxa de investimentos, que vem registrando evolução e pode chegar em 2022 a 20% do Produto Interno Bruto (PIB). Para o ministro, o crescimento do Brasil é inevitável e o país está recuperando sua economia de forma sustentável. Segundo ele, a economia passa por uma fase de recuperação cíclica em forma de V, que é quando registra recuo seguido de ascensão, baseada em transferência de renda e agora passa para a etapa do aumento dos investimentos.

Leia Também

“É um número importante. Estamos subindo a nossa taxa de investimentos”, afirmou.

Guedes acrescentou que não vai fazer projeções do crescimento do PIB para 2022 .

“Eu não estou prevendo quanto vai ser o crescimento do ano que vem. Eu estou tentando de novo colocar um certo ceticismo nessas previsões, que foram de queda de 10%, de depressão, de desemprego em massa. Estou tentando justamente inspirar uma volta à normalidade da economia brasileira e até transcender esse estado, questionando essas previsões do PIB e de crescimento zero. É verdade que a subida de juros para combater a inflação desacelera o crescimento, mas também é verdade que uma taxa de investimento de 20% do PIB é um sinal de bom crescimento à frente”, observou.

Leia Também:  Subida dos juros deve provocar desaceleração na economia, diz Guedes

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

BLOG DO ILAURO

POLÍTICA

POLÍTICA NACIONAL

ECONOMIA

CIDADES

BLOG DO ILAURO

MAIS LIDAS DA SEMANA