Política Nacional

“The Guardian” usa artigo de Nuno Vasconcellos para comentar derrota de Crivella

Publicados

em


source
Marcello Crivella falhou na busca pela reeleição no Rio e foi vencido por Eduardo Paes (DEM)
O Antagonista

Marcello Crivella falhou na busca pela reeleição no Rio e foi vencido por Eduardo Paes (DEM)

O jornal britânico “The Guardian” publicou na última segunda-feira (30) em seu site, uma matéria sobre a derrota de Marcelo Crivella (Republicanos), que buscava a reeleição para a prefeitura no Rio de Janeiro.

Nuno Vasconcellos , presidente do Portal iG e diretor no jornal “O Dia”, onde mantém uma coluna dominical, nomeada de “Um olhar sobre o Rio”, com informes sobre a política e a vida carioca foi citado na matéria do jornal inglês.

“O colunista e proprietário de O Dia, Nuno Vasconcellos, saudou os eleitores por desprezar a ‘falsa pregação’ do prefeito evangélico e disse: “[o Rio] rejeitou o lobo em pele de cordeiro encarnado por Marcelo Crivella”, é dito na matéria.

O artigo “Viva o povo carioca!” , escrito por Nuno na última segunda, desejou os parabéns a Eduardo Paes (DEM) pela vitória nas urnas, mas ponderou que “manifesta ao eleitor a intenção de continuar cobrando do poder público a transparência, a eficiência e o bom uso do dinheiro do povo”.

Leia Também:  Cacique Raoni denuncia Bolsonaro por crimes contra a humanidade; entenda

O The Guardian trouxe opiniões de jornalistas residentes do país que registraram suas considerações sobre o resultado das eleições na capital fluminense.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política Nacional

Bolsonaro sobre Aliança pelo Brasil: “Se não decolar, buscamos outro partido”

Publicados

em


source
Presidente Jair Bolsonaro (sem partido), decidirá em Março se insistirá na criação do Aliança pelo Brasil
Alan Santos/PR

Presidente Jair Bolsonaro (sem partido), decidirá em Março se insistirá na criação do Aliança pelo Brasil

presidente Jair Bolsonaro (sem partido) declarou nesta segunda-feira (25) que decidirá até março se insistirá na criação do Aliança pelo Brasil ou se irá se filiar a um partido já existente.

Em março, a gente vai reestudar se o partido decola ou não. Se não decolar, a gente vai ter que ter outro partido. Então não temos como nos preparar para as eleições de 22″, declarou Bolsonaro para apoiadores no ‘cercadinho’ do Palácio da Alvorada.

Sem partido desde o final de 2019, quando saiu do PSL em ltigio por conta de rachas internos, o presidente, que tenta a criação da nova sigla, considera o processo burocrático:

Você viu?

“É muita burocracia, é muito trabalho, certificação de fichas, depois passa pelo TSE também. O tempo está meio exíguo para gente. Não vamos deixar de continuar trabalhando, mas vou ter que decidir. Não é por mim, não estou fazendo campanha para 22”.

Leia Também:  Bolsonaro na mira: "Placar do Impeachment" contabiliza posição de parlamentares

Anunciada em novembro de 2019 como o partido que abrigaria o chefe do executivo, o Aliança tem apenas 57 mil assinaturas das 492 mil necessárias para ter o registro reconhecido no Tribunal Superior Eleitoral ( TSE ).

A sigla tem apenas 11,5% das assinaturas necessárias para poder ser deferida, e esse registro deve ser feito até seis meses antes das eleições, o que torna ainda mais difícil para o partido conseguir ser registrado.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

BLOG DO ILAURO

POLÍTICA

POLÍTICA NACIONAL

ECONOMIA

CIDADES

BLOG DO ILAURO

MAIS LIDAS DA SEMANA