Política Nacional

Testemunha cita briga por comida na casa de Flordelis: “trata filhos como lixo”

Publicados

em


source
Lixo Flordelis
Reprodução

Testemunha disse que marcas no braço da jovem foram feitas após discussão com a parlamentar

Uma das testemunhas ouvidas na audiência do processo no qual  Flordelis dos Santos é ré pela morte do pastor Anderson do Carmo denunciou que uma das filhas adotivas da deputada, de 15 anos, se automutilou após uma briga com a parlamentar. Regiane Campos afirmou que o fato ocorreu há cerca de duas semanas. Segundo ela, a menina feriu seu próprio braço com um estilete após ter sido chamada de lixo por Flordelis.

“A Flordelis ficou com raiva de alguma coisa e descontou na menina. Disse que era ela um lixo, que não era a filha que ela queria. E falou que se ela (filha) não parasse, daria motivos para chamarem ela de assassina. De certa forma, disse que mataria a criança, né? “Ela (Flordelis) trata as crianças como lixo. Teve até briga do arroz lá dentro, por comida. Estão comendo arroz com arroz”, relatou Regiane.

Leia Também:  Bolsonaro na mira: "Placar do Impeachment" contabiliza posição de parlamentares

O assistente de acusação, Ângelo Máximo, apresentou fotos que Regiane afirma serem do braço de Ágatha ferido. O Jornal Extra teve acesso às imagens, nas quais é possível ler “EU S LIXO”. A testemunha alegou que teve conhecimento das automutilações por outra jovem que morava na casa, mas que foi expulsa após uma discussão com Flordelis.

A testemunha ainda relatou que a garota que se automutilou e outras seis crianças na casa sofrem maus tratos . Ela pediu que o Ministério Público intervenha a favor dos menores. Regiane acrescentou que atualmente as crianças e adolescentes passam fome na residência.

A juíza Nearis dos Santos afirmou que determinará o envio de cópia do depoimento de Regiane para a Vara de Infância e Juventude, além do Conselho Tutelar.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política Nacional

Mourão diz que queda na avaliação de Bolsonaro é por situação da vacina e Manaus

Publicados

em


source
Mourão diz que avaliação do Governo Bolsonaro caiu pelo 'ruído' da vacina
O Antagonista

Mourão diz que avaliação do Governo Bolsonaro caiu pelo ‘ruído’ da vacina

O vice-presidente Hamilton Mourão atribuiu a um “momento de bastante ruído” a queda na avaliação do presidente Jair Bolsonaro , identificada na semana passada pelo Datafolha, mas afirmou que a situação vai melhorar quando for “esclarecido” o trabalho do governo pela vacinação contra a Covid-19 e na crise de saúde em Manaus. O vice-presidente também defendeu o trabalho do ministro da Saúde, Eduardo Pazuello.

“Está havendo um momento de bastante ruído, por dois aspectos. Um aspecto é a questão da vacina, da vacinação, que no momento que for esclarecido que o governo está fazendo o possível e o impossível para ter o fluxo contínuo, e também a questão de Manaus, no momento que for esclarecido, acho que diminui esse ruído”, disse Mourão, ao chegar no Palácio do Planalto.

Para o vice-presidente, a eleição para a presidência da Cãmara e do Senado, que ocorre na próxima semana, também ajudará a abaixar as “pressões”. “E óbvio que tem as eleições das duas Casas do Legislativo, que influem. Semana que vem acho que baixa um pouco as pressões”, declarou.

Leia Também:  Bolsonaro na mira: "Placar do Impeachment" contabiliza posição de parlamentares

De acordo com o levantamento do Datafolha , divulgado na sexta-feira (22), 40% brasileiros consideram a gestão de Bolsonaro ruim ou péssima. Em dezembro, o percentual era de 32%. A avaliação positiva (ótimo ou bom), por outro lado, caiu de 37%, em dezembro, para 31%.

Em relação ao pedido de inquérito contra Pazuello , o vice-presidente disse que uma investigação seria positiva para chegar “à conclusão do que aconteceu”. Mourão afirmou, no entanto, que o ministro faz um trabalho “de forma honesta e competente”.

“Uma vez que existe muito disse-me-disse a respeito disso, acho que a melhor linha de ação é que se chegue à conclusão do que aconteceu. Eu tenho acompanhando o trabalho do ministro Pazuello, sei que ele tem feito um trabalho meticuloso e de forma honesta e competente. Que se investigue e se chegue à conclusão do que aconteceu”, afirmou. 

O pedido de inquérito foi apresentado no sábado pelo procurador-geral da República, Augusto Aras, ao Supremo Tribunal Federal ( STF ). A solicitação ainda não foi analisada, mas a praxe na Corte é autorizar os inquéritos pedidos pela Procuradoria-Geral da República (PGR).

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

BLOG DO ILAURO

POLÍTICA

POLÍTICA NACIONAL

ECONOMIA

CIDADES

BLOG DO ILAURO

MAIS LIDAS DA SEMANA