Saúde

SP: plano amplia número de leitos exclusivos para covid-19

Publicados

em


Começou a vigorar na capital paulista, nessa quinta-feira (13), o Plano de Contingência Hospitalar, com reserva de leitos exclusivos para tratamento de pacientes com covid-19, que passam para 1.110. As acomodações são nos hospitais municipais Tide Setúbal, Waldomiro de Paula, Brasilândia, Guarapiranga, Parelheiros, Cachoeirinha, Menino Jesus e Professora Lydia Storópoli.

O plano inclui ampliação do horário de funcionamento, das 19h para 22h, a partir de segunda-feira (17), de 33 assistências médicas ambulatoriais (AMAs), unidades básicas de Saúde (UBSs), e AMAs/UBSs Integradas. Mais seis unidades, que atendem hoje durante 12 horas, passam a funcionar 24 horas. Também serão montadas 23 tendas para acolher a população nas unidades do município.

De acordo com informações da prefeitura, todos os parceiros já receberam autorização para contratação de médicos e equipes de enfermagem a fim de atender ao aumento de demanda nas unidades de Atenção Básica, a critério das coordenadorias regionais de Saúde (CRSs). Os profissionais ligados às organizações sociais de Saúde (OSSs), iniciarão o cronograma de pagamento de horas extras de 2021 em duas etapas – metade no primeiro trimestre e a outra metade no segundo.

Leia Também:  Covid-19: variante Ômicron circula em 11 cidades de Rondônia

“Os profissionais da administração direta, que iniciam o atendimento aos sábados, terão horas extras pagas juntamente com os salários. As OSSs estão autorizadas a comprar medicamentos e insumos de forma emergencial’, diz a prefeitura.

Está previsto para segunda-feira (17) o início da vacinação de crianças de 5 a 11 anos com comorbidades ou deficiência física. Os pais terão de apresentar atestado médico, receita ou exames que comprovem a condição. A vacinação também estará disponível para crianças indígenas da mesma faixa etária.

De acordo com o secretário municipal de Saúde, Edson Aparecido, a cidade deverá receber hoje 60 mil doses de vacinas, que serão prontamente distribuídas às UBSs, responsáveis pela vacinação. “Iniciamos um novo passo na campanha de vacinação, com o atendimento às crianças. À medida que recebermos novas doses, abriremos a vacinação por faixa etária para que todas possam ser atendidas”, afirmou.

Edição: Graça Adjuto

Fonte: EBC Saúde

COMENTE ABAIXO:
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Covid-19: variante Ômicron circula em 11 cidades de Rondônia

Publicados

em


Análises realizadas pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) de Rondônia e pelo Laboratório Central de Saúde Pública (Lacen/RO) mostram que a variante Ômicron do novo coronavírus circula em 11 cidades do estado. 

A presença da variante foi identificada em 53 amostras, a maioria no município de Porto Velho, com 30 casos da nova cepa. Os demais diagnósticos são das cidades de Candeias do Jamari, Alta Floresta do Oeste, Cerejeiras, Guajará-Mirim, Jaru, Ji-Paraná, Presidente Médici, Rolim de Moura, Seringueiras e Vilhena.

De acordo com a virologista da Fiocruz Rondônia e chefe do Laboratório de Virologia Molecular, Deusilene Vieira, as amostras desta análise são referentes à primeira e segunda semanas de janeiro de 2022.

A pesquisadora esclarece que o padrão que está sendo utilizado para identificação de mutações e variantes é o sequenciamento completo do genoma do vírus pela técnica de NGS (Sequenciamento de Alta Performance). As amostras serão encaminhadas para a Rede de Vigilância Genômica da Fiocruz, que conta com a participação da Fiocruz Rondônia. Na próxima semana, será possível a confirmação total de todos os resultados.

Leia Também:  Covid: Saúde começa a distribuir 2ª remessa de vacinas para crianças

Deusilene explica que neste momento em que o país enfrenta novo aumento de ocupação de leitos de unidades de tratamento intensivo (UTIs) para covid-19, chegando ao nível de alerta crítico em algumas capitais, é fundamental que todos “façam o uso consciente das medidas de prevenção, como o distanciamento social, evitando aglomerações, higienização das mãos, objetos e alimentos, além da vacinação que continua sendo o principal aliado contra a proliferação dos casos, especialmente quando temos circulando entre nós uma nova variante ainda mais transmissível”, avaliou.

A virologista informou que pessoas que tiveram o ciclo vacinal completo ou que tomaram a terceira dose adquirem uma proteção ainda mais robusta contra o vírus e contra as variantes mais transmissíveis, a exemplo da Delta, responsável pela maioria dos casos de hospitalização em Rondônia, e, agora, a variante Ômicron que também está em circulação no estado. 

A diretora do Lacen, Cicileia Correia da Silva, esclarece que nas últimas semanas Rondônia vem enfrentando um grande aumento de casos de covid-19, o que acende um alerta “para a necessidade da vacinação, principalmente nesse contexto em que já temos a presença da variante Ômicron, altamente transmissível.”

Leia Também:  DF inicia vacinação itinerante de crianças contra covid-19

Edição: Pedro Ivo de Oliveira

Fonte: EBC Saúde

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

BLOG DO ILAURO

POLÍTICA

POLÍTICA NACIONAL

ECONOMIA

CIDADES

BLOG DO ILAURO

MAIS LIDAS DA SEMANA