Economia

Sesc RJ oferece 692 vagas em cursos gratuitos de inglês e espanhol

Publicado em

Acesso deve ser feito de forma virtual
Bruno Gall De Blasi

Acesso deve ser feito de forma virtual

Os interessados em aprender um idioma podem se inscrever no curso gratuito de Imersão em Língua Estrangeira – níveis básico e intermediário (inglês e espanhol) oferecido pelo Sesc RJ. São oferecidas 692 vagas. Os interessados podem se inscrever até 10 de julho, preenchendo um formulário pelo  link.

O edital da seleção está disponível no  site do Sesc Rj.  A seleção será feita de forma on-line. O resultado deverá ser divulgado no dia 3 de agosto. A previsão é que o curso tenha início no dia 8 do mês que vem.

Serão formadas 83 turmas em diferentes dias e horários, com opções de uma ou duas aulas semanais com duração de até três horas.

Podem participar do processo seletivo os maiores de 15 anos cuja renda familiar mensal não ultrapasse três salários mínimos nacionais (R$ 3.636).

Vale destacar que alunos da educação básica da rede pública têm preferência, assim como trabalhadores do comércio de bens, serviços e turismo e seus dependentes, embora a capacitação seja aberta a todos os que se enquadrarem no critério de renda.

Leia Também:  Inflação corrói poder de compra do saque emergencial do FGTS; entenda

Segundo o Sesc RJ, o nível básico A1 e A2 será oferecido nas modalidades presencial e virtual. As aulas presenciais acontecerão em oito municípios: Rio de Janeiro, Duque de Caxias, Barra Mansa, Campos, Niterói, Nova Friburgo, São Gonçalo e Três Rios.

As aulas do nível intermediário (B1 e B2) ocorrerão apenas no ambiente virtual.

A partir do dia 11 de julho, serão abertas novas vagas para os cursos pagos, neste caso destinadas àqueles com renda mensal familiar superior a três salários mínimos.

Documentos necessários:

  • – RG e CPF do candidato
  • – RG e CPF do responsável legal do candidato, quando menor
  • – Comprovante de residência (com emissão inferior a 60 dias)
  • – Comprovante de renda
  • – Comprovante de escolaridade do candidato: histórico escolar e/ou declaração escolar de matrícula, no caso de aluno da rede pública.
Leia Também:  Telefônica (VIVT3) na recomendação do dia

Fonte: IG ECONOMIA

COMENTE ABAIXO:
Advertisement
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Economia

Dia dos Pais: inflação dos presentes quase dobra em um ano, aponta FGV

Published

on

 Inflação do Dia dos Pais quase dobra em um ano puxada pelos serviços e passagens aéreas lideram alta
Fernanda Capelli

Inflação do Dia dos Pais quase dobra em um ano puxada pelos serviços e passagens aéreas lideram alta

Levantamento realizado a partir de 30 produtos e serviços do Índice de Preços ao Consumidor (IPC-DI/FGV IBRE) indicou que os presentes e os serviços mais procurados para o Dia dos Pais subiram em média 12,21%, nos últimos 12 meses. O percentual ficou bem acima da inflação apurada para o mesmo período, que foi de 7,99%, após a deflação recorde apurada pelo IPC-DI para julho (-1,19%). No mesmo período do ano passado, essa mesma cesta acumulava aumento de 6,76%, abaixo da inflação geral daquele momento, que estava em 8,75%.

Entre no  canal do Brasil Econômico no Telegram e fique por dentro de todas as notícias do dia. Siga também o  perfil geral do Portal iG

O pesquisador do Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getulio Vargas (FGV IBRE), Matheus Peçanha, responsável pelo levantamento, salientou essa aparente contradição entre a deflação mensal do índice e os preços crescentes da cesta : “Essa deflação de julho foi extremamente focada em itens bem específicos, principalmente combustíveis e energia, mas o índice de difusão (percentual de itens que subiram de preço) ainda continua acima de 60%, mostrando que a pressão inflacionária ainda está presente e disseminada. Dentro dos itens desta cesta de Dia dos Pais, por exemplo, apenas oito dos 30 itens tiveram queda de preço em julho, dentre eles, ironicamente, as passagens aéreas.”

Leia Também:  Conta de luz sobe até 17,3% no Rio

A ironia a que se refere o pesquisador reside no fato de que a pesquisa também mostrou que a inflação dos serviços teve a maior contribuição na cesta, subindo 19,82%. E essa alta foi puxada pelas passagens aéreas, cujos preços avançaram 72,78% nos últimos 12 meses. “O fim da temporada de férias aliado à redução nos custos do QAV e do GAV (combustíveis das aeronaves) proporcionaram uma deflação de quase 20% nas passagens aéreas em julho, mas ainda não é o suficiente para compensar a alta acumulada que estava em mais de 100% no mês anterior”, comenta Peçanha. Também na cesta de serviços, o fim das restrições sanitárias permitiu o reajuste desses itens com o retorno da demanda, de modo que hotéis (9,64%), restaurantes (8,99%), e cinemas (8,65%) tiveram aumentos significativos. Em menor nível, excursões e tours (6,09%), teatros (3,79%) e shows musicais (0,13%) também sofreram alta.

Pelo lado dos produtos mais comumente escolhidos como presente, a cesta de 23 bens duráveis e semiduráveis teve um aumento médio de 6,72%. As principais altas vieram do setor têxtil: roupas masculinas (12,69%), calçados masculinos (12,34%), cintos e bolsas (9,48%) e roupas de cama, mesa e banho (9,44%). A alta do algodão na esteira da crise das cadeias globais de valor ao longo desse último ano foi a principal causa desses aumentos.

Outras altas notáveis na cesta foram registradas em material para reparos de residência (11,08%), móveis para residência (10,49%), geladeiras e freezers (9,06%) e ar-condicionado (8,13%).

Var.% acumulada em 12 meses

Itens selecionados Ago/21 a Jul/22 Ago/20 a Jul/21

  • PASSAGEM AÉREA 72,78 64,73
  • HOTEL 9,64 0,19
  • RESTAURANTES 8,99 4,49
  • CINEMA 8,65 0,00
  • EXCURSÃO E TOUR 6,09 1,05
  • TEATRO 3,79 0,00
  • SHOW MUSICAL 0,13 0,00
  • ROUPAS MASCULINAS 12,69 2,76
  • CALÇADOS MASCULINOS 12,34 4,23
  • MATERIAL PARA REPAROS DE RESIDÊNCIA 11,08 12,60
  • MÓVEIS PARA RESIDÊNCIA 10,49 5,06
  • CINTO E BOLSA 9,48 1,12
  • ROUPAS DE CAMA, MESA E BANHO 9,44 8,18
  • GELADEIRA E FREEZER 9,06 5,96
  • AR CONDICIONADO 8,13 4,60
  • MÁQUINA DE LAVAR ROUPAS 7,21 5,71
  • FORNO ELÉTRICO E DE MICRO-ONDAS 6,27 5,45
  • VENTILADOR E CIRCULADOR DE AR 4,85 5,17
  • DESODORANTE 4,21 3,66
  • PRODUTOS PARA BARBA 3,92 5,74
  • RELÓGIO 3,75 -0,24
  • FOGÃO 3,66 -1,79
  • APARELHO DE TV 3,65 6,74
  • LIVROS NÃO DIDÁTICOS 2,73 -0,95
  • BICICLETA 2,51 6,35
  • COMPUTADOR E PERIFÉRICOS 2,12 3,24
  • APARELHO TELEFÔNICO CELULAR 1,30 -1,21
  • APARELHO DE SOM 1,06 2,43
  • ARTIGOS ESPORTIVOS 0,16 1,90
  • PERFUME -0,68 3,61

Fonte: IG ECONOMIA

COMENTE ABAIXO:
Continue Reading

BLOG DO ILAURO

POLÍTICA

POLÍTICA NACIONAL

ECONOMIA

CIDADES

BLOG DO ILAURO

MAIS LIDAS DA SEMANA