Estado

Sesa debate estratégias para Atenção Primária à Saúde no enfrentamento à Covid-19

Publicados

em


.

O secretário de Estado da Saúde, Nésio Fernandes, se reuniu com a subsecretária de Assistência em Saúde, Quelen Tanize, e o diretor do Instituto Capixaba de Ensino, Pesquisa e Inovação em Saúde (ICEPi), Fabiano Ribeiro, nessa quinta-feira (21), para tratar o contexto do novo Coronavírus na Atenção Primária à Saúde (APS) do Estado.

O secretário falou sobre a importância de se criar uma agenda de resposta rápida ao enfrentamento à Covid. “Precisamos pensar em estratégias de reposicionamento da APS no enfrentamento à pandemia, de maneira que consigamos melhorar o diagnóstico, o isolamento, a notificação e a informação de alta desses pacientes, e para aqueles com complicações que tenham o diagnóstico prévio e monitoramento adequado”, disse Nésio Fernandes.

Durante a reunião, foi apresentado um diagnóstico realizado pelo Núcleo Especial de Atenção Primária da Sesa e regionais de saúde com respostas de 76 dos 78 municípios capixabas em relação à assistência aos pacientes com Covid-19 e os cuidados às condições crônicas da população. “Esse diagnóstico nos permitiu entender a real situação dos municípios onde temos alguma questão a colaborar”, informou a chefe do Núcleo Especial de Atenção Primária, Tânia Mara Ribeiro dos Santos.

Leia Também:  Iases regulamenta diretrizes de atendimento ao adolescente LGBTI+

Entre os dados apresentados, os municípios relataram 100% na assistência ao Pré-Natal nas Unidades Básicas de Saúde (UBS) e que 97% delas estão preparadas para o atendimento às pessoas com suspeitas ou confirmadas de Covid-19. Além disso, segundo diagnóstico, 91% dos municípios realizam a coleta do Swab nas populações de critérios classificados pela Sesa.

Resultados que, segundo Tânia Mara, propiciam a análise da organização da APS nos municípios, uma vez que a APS é a porta principal para a população pode ter acesso à saúde. “É a segurança do cuidado, por ter profissionais qualificados para o atendimento, assim como a organização do serviço”, afirmou.

Em sua fala, o diretor do ICEPi, Fabiano Ribeiro, destacou que a Sesa pretende reforçar o trabalho na APS. “No programa de provimento, o ICEPi tem em torno de 600 profissionais que atuam nos municípios e que poderão ajudar a qualificar essa ação”, explicou o diretor do ICEPi, que também conta com o apoio dos residentes do Instituto nos territórios. 

O secretário Nésio Fernandes informou também que é de “urgência a implantação da agenda” e que na próxima semana a Sesa irá apresentar um conjunto de estratégia para a APS e se reunir com os gestores municipais. A reunião dessa quinta-feira (21) contou com a participação de profissionais do ICEPi, da Assistência em Saúde e a gerência da Regulação e Ordenação do Sistema de Saúde.

Leia Também:  Assinatura de memorando prevê instalação de refinaria e fábrica de lubrificantes e asfalto no Estado

 

Informações à imprensa:
Assessoria de Comunicação da Sesa
Syria Luppi / Kárita Iana / Paula Lima / Luciana Almeida / Thaísa Côrtes
[email protected]

Fonte: Governo ES

COMENTE ABAIXO:
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Estado

BOLETIM SALA DE SITUAÇÃO – 29/05/2020

Publicados

em


.

A Sala de Situação de Emergência em Saúde Pública se reuniu, nessa sexta-feira (29), por meio de videoconferência, para apresentar o novo Mapa de Risco, que terá vigência entre a próxima segunda-feira (1º) até o domingo (07). Agora são 12 municípios enquadrados no Risco Alto, 52 em Risco Moderado e 14 em Risco Baixo. A portaria com a nova classificação será publicada em edição extra do Diário Oficial do Estado.

O município de Piúma faz parte agora do grupo de Risco Alto e terá que adotar medidas mais restritivas à circulação de pessoas, assim como as cidades de Boa Esperança, Cariacica, Fundão, Marataízes, Marechal Floriano, Presidente Kennedy, Santa Teresa, Serra, Viana, Vila Velha e Vitória.

A Matriz de Risco, que está em sua terceira fase, leva em consideração como critérios de classificação o Coeficiente de Incidência de casos confirmados nos municípios, a taxa de ocupação dos leitos de Unidade de Tratamento Intensivo (UTI), os índices de isolamento social e de letalidade da doença, além do percentual da população acima dos 60 anos – considerado como grupo de risco.

Leia Também:  SEDH participa de debate on-line sobre proteção à criança e ao adolescente na pandemia

Suspensão de aulas e reabertura de shopping centers

Também foi decidida a prorrogação do prazo de suspensão das atividades presenciais em instituições públicas e privadas de ensino. A restrição segue até o fim do mês de junho. Os shoppings centers localizados em municípios classificados de Risco Alto poderão atender o público a partir de segunda-feira com a adoção de um protocolo rigoroso de higiene e distanciamento social. As regras serão publicada em decreto ainda neste fim de semana.

 

Fonte: Governo ES

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

BLOG DO ILAURO

POLÍTICA

POLÍTICA NACIONAL

ECONOMIA

CIDADES

BLOG DO ILAURO

MAIS LIDAS DA SEMANA