Jurídico

Servidores voluntários do TRE-RJ promovem a sustentabilidade

Publicados

em


Uma equipe de servidores do Tribunal Regional Eleitoral do Rio de Janeiro (TRE-RJ) se dedica a promover a sustentabilidade e incentivar os colegas a reciclar, reaproveitar e evitar o desperdício. Intitulado “Equipe Ambiental”, o grupo nasceu em 2007 pela iniciativa voluntária de um grupo de servidores – entre eles Patrícia Granville, que teve a ideia de propor a coleta seletiva de resíduos no ambiente de trabalho. “Assisti a um programa de TV que abordava o tratamento de resíduos e trouxe a ideia para o Tribunal”, conta.

Hoje coordenado pela servidora Flávia Vidal, o grupo segue desenvolvendo uma série de ações, como a campanha de distribuição de canecas de porcelana como substituição dos copos plásticos descartáveis e a instalação de torneiras e descargas sanitárias ecológicas na sede do TRE-RJ. Também é organizado o “Bazar do Expediente”, que promove o compartilhamento de materiais de escritório que estejam subutilizados nas seções do Tribunal.

Todos os anos, desde 2008, a equipe promove a Semana Ambiental, um evento com palestras e oficinas sobre sustentabilidade, descarte ecológico de resíduos, reciclagem e reaproveitamento. Parte do calendário anual da instituição, o encontro ajuda magistrados, servidores, colaboradores e estagiários do TRE-RJ a incorporarem práticas sustentáveis nas suas atividades diárias. Também fazem parte do evento uma gincana e uma caminhada ecológica.

Leia Também:  Conheça o perfil do TSE no Flickr: são mais de 13 mil fotos, que podem ser baixadas gratuitamente

O ponto alto da Semana Ambiental é a premiação “Selo Verde”, que é entregue a servidores da Corte Eleitoral fluminense que se destacaram na promoção de práticas sustentáveis em suas áreas de atuação. Também são premiadas as zonas eleitorais do estado do Rio de Janeiro que, em suas atividades diárias, alcançaram maior redução no consumo de copos plásticos descartáveis, papel A4, toners para impressora e papel-toalha.

RG/CM, DM

Fonte: TSE

COMENTE ABAIXO:
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Jurídico

Portal do TSE oferece legislação compilada para consulta pública

Publicados

em


Milhares de atos normativos do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) estão disponíveis para consulta rápida do cidadão no Portal do Tribunal na página Legislação Compilada. O conteúdo de fácil acesso reafirma o compromisso da Justiça Eleitoral com a transparência e a democracia. 

As informações estão dispostas de forma organizada, clara e resumida para que os usuários possam conhecer de uma só vez as legislações e os atos normativos da Corte Eleitoral, contemplando até mesmo eventuais revogações ou alterações. O acesso para consultas pode ser feito também clicando na aba “Legislação”, na barra superior do Portal e, após, em “Legislação Compilada”, no menu à esquerda.

O link coloca à disposição do usuário dez tipos de atos normativos: resoluções do TSE; instruções normativas; instruções normativas conjuntas; instruções para as eleições (por ano eleitoral); ordens de serviço; orientações técnicas; portarias; portarias conjuntas; e portarias e provimentos da Corregedoria-Geral Eleitoral. Na página, o usuário encontra, por exemplo, resolução da Justiça Eleitoral desde o ano de 1945; portarias desde 1982; instruções normativas desde 1996 e ordens de serviço desde 1990, entre outras legislações.

Leia Também:  Parceria entre TSE e instituições abre nova etapa de projeto para a sistematização das normas eleitorais

Confira abaixo os atos normativos que compõem a “Legislação Compilada”:

As resoluções do TSE contêm as decisões deliberativas de caráter normativo, bem como as de caráter com conteúdo administrativo. As portarias, por sua vez, têm como objetivo instruir sobre assuntos de natureza predominantemente administrativa, especialmente os relativos à gestão de pessoas. Também podem tratar da organização e do funcionamento dos serviços da instituição, bem como podem ser utilizadas para orientar os servidores na aplicação de textos legais, além de disciplinar matéria não regulada em lei.

As portarias conjuntas caracterizam-se por serem assinadas por mais de uma autoridade. Já as portarias da Corregedoria-Geral Eleitoral visam instruir sobre assuntos de natureza predominantemente administrativa. A Corregedoria-Geral Eleitoral também conta com os provimentos, que são atos administrativos internos que trazem determinações e instruções que a Corregedoria ou os Tribunais expedem para a regularização e uniformização dos serviços, especialmente os da Justiça, com o objetivo de evitar erros e omissões na observância da lei.

Leia Também:  Justiça Eleitoral inicia atividades de Grupo de Trabalho para propor soluções de Inteligência Artificial

Instruções normativas são documentos de organização e ordenamento administrativo interno. Destinam-se a estabelecer diretrizes, normatizar métodos e procedimentos, bem como regulamentar matéria específica anteriormente disciplinada a fim de orientar os dirigentes e os servidores no desempenho de suas atribuições. Instruções normativas conjuntas se diferenciam das demais instruções por serem assinadas em conjunto por mais de uma autoridade.

Ordens de serviço são determinações especiais dirigidas aos responsáveis por obras ou serviços públicos, autorizando seu início. Podem conter imposição de caráter administrativo ou especificações técnicas sobre o modo e a forma de sua realização. Orientações técnicas são utilizadas para orientar tecnicamente sobre a adoção de medidas no âmbito da Justiça Eleitoral.

 MM/CM

Fonte: TSE

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

BLOG DO ILAURO

POLÍTICA

POLÍTICA NACIONAL

ECONOMIA

CIDADES

BLOG DO ILAURO

MAIS LIDAS DA SEMANA