Agronegócio

Servidores do Mapa e da Conab serão vacinados contra gripe

Publicados

em


.

A partir do dia 25 de maio, será iniciada a campanha de vacinação contra gripe para servidores do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento e da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab).

A ação é uma iniciativa do Mapa, da Conab e da Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA) e visa imunizar grupo de trabalhadores que atua nas atividades relacionadas ao abastecimento de alimentos no país e, com isso, reduzir os riscos de internações e uma interrupção dessas atividades durante a pandemia do novo coronavírus. 

Serão disponibilizadas doses da vacina trivalente, doadas pela ABPA. Composta por vírus inativado, protege contra os três vírus que mais circularam no Hemisfério Sul em 2019: Influenza A (H1N1), Influenza B e Influenza A (H3N2). A vacina não tem eficácia contra o coronavírus, porém, neste momento, irá auxiliar os profissionais de saúde na exclusão do diagnóstico da gripe, já que os sintomas são parecidos, para chegar mais rapidamente ao diagnóstico de coronavírus. E, ainda, ajuda a reduzir a procura pelos serviços de saúde, de acordo com o Ministério da Saúde. 

Leia Também:  Governo antecipa liberação de recursos do Funcafé

Na primeira etapa, serão vacinados funcionários do Mapa e da Conab na matriz e nas superintendências regionais da companhia nos estados. De 25 a 29 de maio, a campanha será realizada nas regiões Sul, Sudeste e no Distrito Federal. De 1º a 5 de junho, nas regiões Norte e Nordeste e nos estados de Goiás, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul. O público-alvo representará aproximadamente 3.500 pessoas.

“É uma forma de proteger esse público e manter a meta do Ministério da Agricultura na questão do abastecimento”, disse o coordenador substituto do Comitê de Crise (CC AGRO-COVID19) e diretor de Análise Econômica e Políticas Públicas da Secretaria de Política Agrícola do Mapa, Luís Rangel. Segundo ele, trabalhadores de frigoríficos também serão vacinados, conforme mapeamento da ABPA.

Em uma segunda etapa, está prevista imunização de funcionários das centrais de abastecimento (Ceasas) e demais setores agropecuários. A etapa está sendo articulada com o Ministério da Saúde. 

Clique aqui para ouvir matéria da Rádio Mapa

Informações à imprensa
[email protected]

COMENTE ABAIXO:
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Agronegócio

Governo antecipa liberação de recursos do Funcafé

Publicados

em


.

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento está antecipando, de forma inédita, a liberação dos recursos do Fundo de Defesa da Economia Cafeeira (Funcafé), como forma de apoio ao setor neste momento de crise provocada pela pandemia do novo Coronavírus. Normalmente, a liberação ocorreria na segunda quinzena de julho.

“O ministério buscou a liberação antecipada dos recursos em virtude da premente necessidade dos produtores para atender o custo de mão de obra e preparo do café no momento da colheita, sobretudo nesse ano que aumentou as exigências de proteção aos trabalhadores por conta da Covid-19”, diz o diretor de Comercialização e Abastecimento do Mapa, Sílvio Farnese,  

Farnese explica que a medida também permitirá o acesso à linha de crédito de comercialização, reduzindo a necessidade dos produtores de venderem a sua produção no momento da colheita, quando normalmente ocorre queda nos preços.

O primeiro contrato com os agentes financeiros para aplicação dos recursos do fundo em crédito aos produtores, cooperativas, industriais e exportadores deve ser assinado hoje. Na próxima semana, o recurso já estará disponível nos bancos aos interessados. 

Leia Também:  Secretaria de Pesca recebe sugestões para concessão do Terminal de Cabedelo (PB)

Estão habilitados 31 bancos comerciais e bancos cooperativos para aplicação de R$ 5,7 bilhões distribuídos em: R$ 1,6 bilhão para custeio, R$ 3,45 bilhões para comercialização e R$ 650 milhões para capital de giro das indústrias. O volume de recurso para essa safra é 11,7% maior que o da safra passada.

Informações à imprensa
Inez De Podestà
[email protected]

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

BLOG DO ILAURO

POLÍTICA

POLÍTICA NACIONAL

ECONOMIA

CIDADES

BLOG DO ILAURO

MAIS LIDAS DA SEMANA