Cidades

Samu realizou mais de 400 atendimentos no primeiro mês em Cachoeiro

Publicados

em

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu 192) realizou 449 atendimentos em Cachoeiro, no período de 29 de março (quanto entrou em operação) a 30 de abril. A base instalada no município – junto à Central de Ambulâncias da Secretaria Municipal de Saúde (Semus), no bairro Baiminas – também é referência para os municípios de Castelo e Jerônimo Monteiro.

Com isso, Cachoeiro respondeu por 39,2% dos 1.143 atendimentos desse período feitos pelo Samu nos 11 municípios do Sul do Espírito Santo atendidos pelo serviço.

Segundo informações do Samu referentes a todos os 11 municípios, os incidentes que provocaram maior número de chamados incluem: acidente de moto (89); mal súbito (64); dispneia (56); queda (54); Covid-19 (47); convulsão (32); dor abdominal (25); acidente de automóvel (23); queda de altura superior a 6 metros (23).

Nos chamados secundários – ou seja, oriundos de serviços médicos –, a grande maioria teve relação direta com a Covid-19 (58). Acidente vascular cerebral (20) e infarto (19) também estão entre os incidentes com maiores números de chamados secundários.

Na maior parte dos atendimentos, o desfecho final foi encaminhar os pacientes para hospitais: 426 desfechos desse tipo. Entretanto, em 297 ocasiões, o atendimento resultou em orientação médica para o paciente e acompanhantes.

Leia Também:  Cachoeiro já aplicou 90% das doses contra a Covid-19 que recebeu

Na divisão por idade, a maior parte dos atendimentos ficou concentrada nas faixas etárias de 20 a 39 anos (310), 60 a 79 anos (295) e 40 a 59 anos (260).

“O início da operação do Samu em Cachoeiro já tem tido um impacto muito positivo, pois se trata de um serviço que proporciona o socorro a casos de urgência e emergência de forma muito mais rápida e eficiente. Tendo em vista a pandemia, estamos podendo contar com esse apoio em um momento muito desafiador”, destaca o secretário municipal de Saúde, Alex Wingler.

Sobre o Samu

O Samu é um serviço de atendimento pré-hospitalar. O objetivo é fazer com que profissionais de saúde iniciem, da forma mais precoce possível, os procedimentos de salvamento de pacientes em situações de urgência e emergência, aumentando as possibilidades de recuperação das vítimas. Sendo assim, as ambulâncias funcionam como unidades móveis de saúde.

O serviço será operado por uma empresa contratada pelo Consórcio Público da Região Polo Sul (CIM Polo Sul) por meio de processo licitatório. O financiamento é tripartite, com divisão entre União, Estado e Município.

Veja quando chamar o Samu 192

  • Na ocorrência de problemas cardiorrespiratórios;
  • Intoxicação exógena e envenenamento;
  • Queimaduras graves;
  • Na ocorrência de maus tratos;
  • Trabalhos de parto em que haja risco de morte da mãe ou do feto;
  • Em tentativas de suicídio;
  • Crises hipertensivas e dores no peito de aparecimento súbito;
  • Quando houver acidentes/traumas com vítimas;
  • Afogamentos;
  • Choque elétrico;
  • Acidentes com produtos perigosos;
  • Suspeita de Infarto ou AVC (alteração súbita na fala, perda de força em um lado do corpo e desvio da comissura labial são os sintomas mais comuns);
  • Agressão por arma de fogo ou arma branca;
  • Soterramento, desabamento;
  • Crises Convulsivas;
  • Transferência inter-hospitalar de doentes graves;
  • Outras situações consideradas de urgência ou emergência, com risco de morte, sequela ou sofrimento intenso.
Leia Também:  Prefeito e vereadores de Cachoeiro fazem reunião com Tribunal de Contas sobre IPTU

Quando não chamar o Samu 192

  • Febre prolongada;
  • Dores crônicas;
  • Vômito e diarreia;
  • Levar pacientes para consulta médica ou para realizar exames;
  • Transporte de óbito;
  • Dor de dente;
  • Transferência sem regulação médica prévia;
  • Trocas de sonda;
  • Corte com pouco sangramento,
  • Entorses;
  • Cólicas renais;
  • Transportes inter-hospitalares de pacientes de convênio;
  • Todas as outras situações onde não se caracterize urgência ou emergência médica.

IMPORTANTE: Nesses casos e em todos os casos sem caracterização de urgência ou emergência, o paciente poderá ser encaminhado ao posto de saúde ou, então, às Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) mais próximas.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Cidades

Covid-19 em Cachoeiro: agendamento de vacina para pessoas de 40 a 49 anos nesta quarta (23)

Publicados

em

A Secretaria Municipal de Saúde (Semus) abrirá, nesta quarta-feira (23), às 10h, agendamento on-line de vacinação contra a Covid-19 para pessoas de 40 a 49 anos. Haverá 3 mil doses disponíveis, as quais deverão ser aplicadas na quinta (24) e sexta-feira (25).

O site para fazer a marcação é o www.cachoeiro.es.gov.br/vacinacovid19. Após um breve cadastro, o usuário escolhe a unidade básica de saúde (UBS) e o dia para se vacinar, dentre os disponíveis – o horário aparecerá automaticamente. Os usuários poderão agendar em qualquer unidade com vagas, e não apenas naquela localiza mais próxima de sua residência.

No dia da vacinação, será necessário apresentar o comprovante do agendamento, cartão de vacina, documento de identificação com foto e cartão do SUS ou CPF.

Atualmente, a campanha de imunização avança no município levando em conta a faixa etária, em ordem decrescente. Nesta segunda-feira (21), foi iniciada a vacinação de pessoas de 45 a 49 anos que fizeram agendamento no fim de semana.

Já foram aplicadas mais de 100 mil doses da vacina em Cachoeiro. A campanha também já alcançou, total ou parcialmente: idosos acolhidos em instituições de longa permanência (ILPIs) e seus cuidadores; trabalhadores da saúde; profissionais das forças de segurança; trabalhadores da educação; mulheres grávidas e puérperas; pessoas em situação de rua; rodoviários; trabalhadores do Serviço Único de Assistência Social (Suas); pessoas de 18 a 59 anos com comorbidades; pessoas acima dos 50 anos sem comorbidades.

Leia Também:  Freixo lidera intenções de voto para governo do Rio de Janeiro, indica pesquisa

“Estamos seguindo rigorosamente o que determinam os governos federal e estadual em relação à vacinação e já conseguimos alcançar um número expressivo de doses aplicadas. Ainda assim, é importante que a população não relaxe com os protocolos sanitários”, afirma o secretário municipal de Saúde, Alex Wingler.

Interior

A estratégia de vacinação para moradores dessa faixa etária no interior do município é outra: eles devem entrar em contato ou ir à UBS de seu distrito para receber instruções sobre os dias em que a imunização ocorrerá no local.

Vacinação para maiores de 50 anos

Pessoas de 50 anos ou mais também continuam sendo vacinadas. Basta procurarem a Policlínica Municipal Bolívar de Abreu (Centro Municipal de Saúde) ou a unidade básica de saúde mais próxima com doses disponíveis e apresentar os documentos exigidos.

“Por diferentes motivos, algumas pessoas não conseguem se vacinar no período em que fazemos a chamada para a sua faixa etária. De todo modo, reforçamos que é importante que todos aqueles que não tem impedimentos procurem se imunizar no período adequado”, ressalta o secretário.

Leia Também:  Governo do Estado entrega produtos e serviços de fomento ao turismo capixaba 

Vai vacinar? Doe alimentos e itens de higiene

As pessoas que se vacinam contra a Covid-19 em Cachoeiro podem colaborar com a campanha Compartilhe Amor, doando, no momento da vacinação na unidade de saúde, alimentos não perecíveis e itens de higiene (álcool em gel e sabão), na quantidade que quiserem. A Prefeitura destina todos os produtos arrecadados a famílias em situação de vulnerabilidade social, para reforçar as ações de combate à insegurança alimentar no município durante a pandemia.

A participação na campanha também é aberta às pessoas para quem ainda não chegou a hora da imunização. Além das unidades básicas de saúde, é possível entregar os donativos nos postos de coleta das lojas do Perim Supermercados, parceiro da iniciativa.

No momento, a campanha busca ampliar a arrecadação de itens como farinhas de trigo e mandioca, óleo de cozinha, fubá, canjiquinha, açúcar, pó de café e macarrão.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

BLOG DO ILAURO

POLÍTICA

POLÍTICA NACIONAL

ECONOMIA

CIDADES

BLOG DO ILAURO

MAIS LIDAS DA SEMANA