Cidades

Samu 192 entrará em operação em Cachoeiro nesta segunda-feira (29)

Publicados

em

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu 192) entrará em operação, em Cachoeiro, na segunda-feira (29), a partir das 7h. A base fica no bairro Baiminas, junto à Central de Ambulâncias da Secretaria Municipal de Saúde (Semus), conta com três ambulâncias de suporte básico e uma de suporte avançado e atenderá, também, outras cidades da região.

O Samu é um serviço de atendimento pré-hospitalar. O objetivo é fazer com que profissionais de saúde iniciem, da forma mais precoce possível, os procedimentos de salvamento de pacientes em situações de urgência e emergência, aumentando as possibilidades de recuperação das vítimas. Sendo assim, as ambulâncias funcionam como unidades móveis de saúde.

O serviço será operado por uma empresa contratada pelo Consórcio Público da Região Polo Sul (CIM Polo Sul) por meio de processo licitatório. O financiamento é tripartite, com divisão entre União, Estado e Município.

“A chegada do Samu 192 é de extrema importância para Cachoeiro, pois permitirá o socorro a casos de urgência e emergência de forma mais rápida e eficiente – não somente pelas ambulâncias, mas por todo o processo de atendimento, que começa assim que o telefone é acionado”, destaca o secretário municipal de Saúde, Alex Wingler.

Leia Também:  Um ano da assinatura da Ordem de Serviço: nova orla da Praia Central muda cara de Marataízes

“O início da operação do Samu em Cachoeiro é uma conquista muito grande, batalhamos muito para ver esse sonho realizado. Esse serviço complementará, de forma muito significativa, a rede de atendimento de saúde do nosso município. Agradecemos ao governo estadual pelo apoio nessa importante demanda”, comenta o prefeito Victor Coelho, que visitou a base nesta sexta-feira (26).

Veja quando chamar o Samu 192

  • Na ocorrência de problemas cardiorrespiratórios;
  • Intoxicação exógena e envenenamento;
  • Queimaduras graves;
  • Na ocorrência de maus tratos;
  • Trabalhos de parto em que haja risco de morte da mãe ou do feto;
  • Em tentativas de suicídio;
  • Crises hipertensivas e dores no peito de aparecimento súbito;
  • Quando houver acidentes/traumas com vítimas;
  • Afogamentos;
  • Choque elétrico;
  • Acidentes com produtos perigosos;
  • Suspeita de Infarto ou AVC (alteração súbita na fala, perda de força em um lado do corpo e desvio da comissura labial são os sintomas mais comuns);
  • Agressão por arma de fogo ou arma branca;
  • Soterramento, Desabamento;
  • Crises Convulsivas;
  • Transferência inter-hospitalar de doentes graves;
  • Outras situações consideradas de urgência ou emergência, com risco de morte, sequela ou sofrimento intenso.
Leia Também:  Entenda os efeitos da decisão do STF sobre Lula para outros casos da Lava-Jato

Quando não chamar o Samu 192

  • Febre prolongada;
  • Dores crônicas;
  • Vômito e diarreia;
  • Levar pacientes para consulta médica ou para realizar exames;
  • Transporte de óbito;
  • Dor de dente;
  • Transferência sem regulação médica prévia;
  • Trocas de sonda;
  • Corte com pouco sangramento,
  • Entorses;
  • Cólicas renais;
  • Transportes inter-hospitalares de pacientes de convênio;
  • Todas as outras situações onde não se caracterize urgência ou emergência médica.

IMPORTANTE: Nestes casos e em todos os casos sem caracterização de urgência ou emergência, o paciente poderá ser encaminhado ao posto de saúde ou então às Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) mais próximas.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Cidades

Prefeitura de Marataízes devolve pracinha da Bacia das Turcas à população

Publicados

em

A Prefeitura de Marataízes, por meio da Secretaria Municipal de Assistência Social, Habitação e Trabalho (SEMASHT), concluiu o processo de resgate das pessoas em situação de rua que utilizavam a pracinha da Bacia das Turcas como moradia.

Ao todo 15 pessoas foram resgatadas do local. Todas receberam alimentação, atendimento médico, banho, roupas e documentação. Em seguida essas pessoas foram encaminhadas pelo   Centro de Referência Especializado de Assistência Social (CREAS) ao serviço de assistência social de seus municípios de origem e de lá levadas às suas famílias.

Hoje a pracinha da Bacia das Turcas está desocupada e devolvida à população de Marataízes. O local já foi limpo de todo o material que essas pessoas mantinham lá, mas deverá em breve receber melhorias no visual. Além disso, a Guarda Civil Municipal (GCM) está atenta para evitar novas ocupações neste e em outros locais do Município.

É importante esclarecer que de acordo com a Constituição Federal as pessoas têm o direito de ir e vir, ou seja, podem ficar em qualquer lugar público, porém não podem fazer do local sua moradia. Agindo assim, acabam elas ferindo a legislação, pois restringem o direito de ir e vir de toda a população.

Leia Também:  51º Mapa de Risco Covid-19 - Trinta municípios capixabas estão em Risco Extremo
COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

BLOG DO ILAURO

POLÍTICA

POLÍTICA NACIONAL

ECONOMIA

CIDADES

BLOG DO ILAURO

MAIS LIDAS DA SEMANA