Tecnologia

Samsung revela sensor de 200 megapixels para câmeras de celulares

Publicados

em

source
Sucessor do Samsung Galaxy S22 Ultra pode ganhar novo sensor
Divulgação/Samsung

Sucessor do Samsung Galaxy S22 Ultra pode ganhar novo sensor

A Samsung apresentou um novo sensor para câmeras de celulares nesta quinta-feira (23). Com 200 megapixels, o Isocell HP3 se destaca por trazer um dos menores pixels da indústria, com 0,56 μm (micrometro). De acordo com a marca sul-coreana, o componente pode ajudar a reduzir os módulos de câmera em até 20%.

O lançamento dá sequência aos sensores de alta resolução da companha. Assim como o Isocell HP1, revelado no ano passado, o Isocell HP3 oferece uma resolução de 200 megapixels. Mas, apesar do número enorme, esta especificação ajudará a produzir imagens menores com mais qualidade.

Isto será possível graças à tecnologia Tetra Pixel. A solução é capaz de unir quatro pixels de 0,56 μm em um de 1,12 μm para tirar fotos de 50 megapixels. Também é possível reunir dezesseis pixels de 0,56 μm em um de 12,5 megapixels, o que garante imagens de 12,5 megapixels.

E é aí que vem o pulo do gato. Como os pixels ficam maiores, o sensor não só passa a captar mais luz, como oferece imagens com mais riqueza de detalhes. Essa tecnologia, vale lembrar, também aparece em celulares com câmeras de 108, 64, 50 e 48 megapixels da Samsung e de outras marcas, mas em proporções diferentes.

Leia Também:  99 vai dar dinheiro de volta em corridas feitas com carteira digital

“Com o nosso mais recente e atualizado Isocell HP3 de 0,56 μm e 200 MP, a Samsung avançará para oferecer resoluções épicas além dos níveis profissionais para usuários de câmeras de smartphones”, ressaltou JoonSeo Yim, vice-presidente executivo da equipe de negócios de sensores da Samsung.

Samsung Isocell HP3 pode reduzir módulos de câmeras

A Samsung ainda destaca outras vantagens no módulo. Em um comunicado, a companhia disse que o lançamento é 12% menor do que o modelo anterior, o Isocell HP1, com um formato óptico de 1/1,4 polegada. O resultado dessa alteração será encontrado nos módulos de câmeras, que poderá ser reduzido em cerca de 20%.

Mas estas não são as únicas vantagens do novo componente. O Isocell HP3 ainda conta com uma tecnologia para agilizar o foco automático (Super QPD) e para incrementar o alcance dinâmico do sensor (Smart-ISO Pro). Para filmagens, o sensor grava vídeos em 8K em até 30 quadros por segundo (qps) ou 4K em até 120 qps. 

Leia Também:  Netflix não descarta plano mais barato e com anúncios

“Amostras do Samsung Isocell HP3 estão atualmente disponíveis, e a produção em massa deve começar este ano”, afirmaram. Ainda não se sabe qual será o primeiro celular do mercado com o novo sensor. 

COMENTE ABAIXO:
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Tecnologia

YouTube volta atrás e deleta live de Bolsonaro com embaixadores

Publicados

em

Bolsonaro durante reunião com embaixadores
Reprodução – 19/07/2022

Bolsonaro durante reunião com embaixadores

O YouTube excluiu nesta quarta-feira (10) a live do presidente Jair Bolsonaro (PL) com embaixadores publicada em 18 de julho. Na reunião, Bolsonaro atacou as urnas eletrônicas e o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) .

Na semana em que o encontro foi transmitido no YouTube,  a plataforma afirmou que não removeria o vídeo por entender que “não foram encontradas violações às políticas de comunidade” da plataforma. Agora, o Youtube atualizou suas regras, o que fez com que a live fosse banida.

“A política de integridade eleitoral do YouTube proíbe conteúdo com informações falsas sobre fraude generalizada, erros ou problemas técnicos que supostamente tenham alterado o resultado de eleições anteriores, após os resultados já terem sido oficialmente confirmados. Essa diretriz agora também se aplica às eleições presidenciais brasileiras de 2014, além do pleito de 2018”, diz o YouTube em nota enviada ao portal iG.

Antes, a política de integridade eleitoral se aplicava apenas às eleições de 2018 no Brasil, se ampliando agora para as de 2014. A regra ainda não cita as eleições presidenciais deste ano.

No encontro com embaixadores, Bolsonaro afirmou que, em 2014, houve uma fraude eleitoral que beneficiou a ex-presidente Dilma Rousseff e prejudicou o então candidato à Presidência da República Aécio Neves, informação que é falsa.


Fonte: IG TECNOLOGIA

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

BLOG DO ILAURO

POLÍTICA

POLÍTICA NACIONAL

ECONOMIA

CIDADES

BLOG DO ILAURO

MAIS LIDAS DA SEMANA