Carros e Motos

Saiba como surgiu o carro popular com o chamado “Fusca Itamar”

Publicado em

 

Volkswagen Fusca ganhou uma sobrevida em agosto de 1993 graças ao então presidente Itamar Franco
Divulgação

Volkswagen Fusca ganhou uma sobrevida em agosto de 1993 graças ao então presidente Itamar Franco

O setor automotivo foi sempre muito incentivado no Brasil. Na época do Plano Real que recuperou a economia brasileira na década 90, por exemplo, a criação do “carro popular” marcou uma nova era da indústria, começando com o relançamento do VW Fusca.

Era tempo da Autolatina , aliança que reunia a VW e a Ford, no País e eu pude participar deste evento que teve grande repercussão: a ressuscitação do Fusca . Em agosto de 1993, o então presidente Itamar Franco, autor da ideia, reinaugurou a linha de montagem do Fusca na fábrica da VW , em São Bernardo do Campo, no ABC paulista.

Lá foi produzido o apelidado “Fusca Itamar”, um modelo básico com motor 1600 cc a álcool que produzia 58,7 cavalos. Ele acelerava de 0 a 100 km/h em longos 14,3 segundos e tinha velocidade máxima de apenas 140 km/h.

Fusca conversível foi feito exclusivamente para a apresentação oficial do modelo na fábrica da VW em SP
Divulgação

Fusca conversível foi feito exclusivamente para a apresentação oficial do modelo na fábrica da VW em SP

Interessante é que nessa visita, o presidente usou um “Carro dos Sonhos”: um Super Fusca conversível. Para a cerimônia, a VW encomendou junto à Sulam, empresa especializada em veículos especiais, a transformação de duas unidades do Fusca conversível.

Leia Também:  O salário pode ser penhorado por dívidas?

Uma delas foi comprada pelo próprio presidente e está no memorial Itamar Franco, em Juíz de Fora (MG). A outra ficou no acervo da fabricante. Um detalhe: a VW nunca fez um Fusca conversível no País.

Vale destacar que, em 1994, o Governo federal baixou o IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados) para 0,1% para incentivar os carros populares . O preço final estabelecido foi no máximo US$ 6,8 mil (naquele ano R$ 1 valia exatamente US$ 1).

Atualmente, os carros 1.0 estão longe de serem um veículo popular tanto em preço como em tecnologia. A proposta desta coluna é mostrar lendários e históricos veículos da nossa indústria. Mas, também relembrar exemplos do passado, que podem incrementar o mercado de autos.

Fonte: IG CARROS

COMENTE ABAIXO:
Advertisement
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Carros e Motos

Fim de uma era: Dodge aposenta Challenger e Charger a combustão

Published

on


Dodge Charger e Challenger serão aposentados e a marca focará apenas em modelos eletrificados
Reprodução

Dodge Charger e Challenger serão aposentados e a marca focará apenas em modelos eletrificados

“O Dodge Charger e o Dodge Challenger, na forma atual, estão chegando ao fim”, diz o comunicado de imprensa em anexo. “Estamos comemorando o fim de uma era – e o início de um novo e brilhante futuro eletrificado – permanecendo fiéis à nossa marca”, disse Tim Kuniskis, CEO da marca Dodge.

Aos fãs dos icônicos muscle cars norte-americanos só resta se conformar até a Dodge fabricar outros modelos que estarão cada vez mais íntimos na era da eletrificação.   E seus modelos 100% a combustão farão parte de uma era gloriosa para puristas e fãs da marca.

A empresa revelou que vai mostrar um muscle car totalmente elétrico em 2024 e para “servir de consolo” aos puristas ou “reforçar o espírito Dodge”, a empresa vai retornar com o estilo tradicional da grade retangular do Charger de 1968 a 1970 , juntamente com o l ogotipo triangular que estampava os seus carros até o início do anos 80.

Leia Também:  Crescimento da GM passa por veículos elétricos, diz executivo da marca

Desenvolvido para aplicações de seis e oito cilindros com tração traseira ou nas quatro rodas, a plataforma LX serviu de base também ao Demon , um muscle car surgido em 2018 e marcou a era com o Challenger com seus mais de 800 cv de potência e que serviu a frota da polícia local.

A fábrica de Brampton, onde o Challenger e o Charger são fabricados atualmente, “será reequipada e totalmente modernizada” em 2024.

A instalação adotará uma arquitetura de veículo ainda não divulgada que apoiará os planos de eletrificação da Dodge . A produção deve ser retomada até 2025, e até agora não foi revelado quais veículos que serão produzidos na unidade de Brampton.

A plataforma LX é a plataforma automóvel de tração traseira em tamanho real da Chrysler , introduzida em 2004 para o modelo de 2005 e em breve, vai celebrar seu 20º aniversário marcando o fim de mais um capítulo da história da Dodge.

Fonte: IG CARROS

COMENTE ABAIXO:
Continue Reading

BLOG DO ILAURO

POLÍTICA

POLÍTICA NACIONAL

ECONOMIA

CIDADES

BLOG DO ILAURO

MAIS LIDAS DA SEMANA