Estado

Saiba a importância de os adultos se vacinarem contra sarampo

Publicados

em


.

A Campanha Nacional de Vacinação contra o Sarampo, prorrogada até o próximo dia 31 de agosto, tem público-alvo formado por adultos de 20 a 49 anos, faixa etária cujos dados epidemiológicos, em 2019, mostram que é a população que apresenta o maior número casos confirmados.  

Segundo dados do Ministério da Saúde, cerca de 47,8% de casos confirmados de sarampo, em 2019, foram entre a população de 20 a 49 anos. 

A importância da imunização de adultos se dá devido à susceptibilidade ao adoecimento pelo sarampo e também à facilidade que têm em transmitir a doença às pessoas mais vulneráveis, como as crianças e os imunodeprimidos, indivíduos cujos mecanismos normais de defesa contra infecções estão comprometidos, que são os grupos mais propensos a complicações pela doença, podendo deixar sequelas e causar a morte. 

O Brasil permanece em surto de sarampo em todas as regiões, somando 7.212 casos confirmados em 2020. Até o último dia 31 de julho, o Espírito Santo tinha 35 casos notificados, 34 descartados, um caso em investigação e nenhum confirmado. 

A Secretaria da Saúde (Sesa) estima que 1,7 milhão de pessoas nesta faixa etária precisam receber a dose extra da vacina contra o sarampo, ou seja, receber uma dose adicional mesmo que tenham recebido a vacina anteriormente. A população de 20 a 49 anos tem até o dia 31 de agosto para se vacinar. A imunização está ocorrendo nas 493 salas de vacinação dos 78 municípios do Estado.

Leia Também:  Sedu entrega materiais e equipamentos para a Escola Família Agrícola de Alfredo Chaves

 

Informações à imprensa:
Assessoria de Comunicação da Sesa
Syria Luppi / Kárita Iana / Paula Lima / Luciana Almeida / Thaísa Côrtes
[email protected]

Fonte: Governo ES

COMENTE ABAIXO:
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Estado

Governo do Estado entrega 40 novos leitos de UTI Hospital Dório Silva

Publicados

em


.

O governador do Estado, Renato Casagrande, realizou, na manhã deste sábado (26), a entrega de 40 novos leitos de Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) no Hospital Estadual Dr. Dório Silva, na Serra. São leitos destinados à Rede de Urgência e Emergência capixaba. O investimento do Governo do Estado para a ampliação dos leitos foi de R$ 6,4 milhões.

“Estamos entregando 40 leitos de UTI para o Dório Silva. Antes de iniciar essa ampliação, que aconteceu em especial por conta da pandemia, o hospital tinha 165 leitos e agora chega a 229 leitos. Desses, 94 leitos são de UTI. Quando inauguramos o Hospital Dr. Jayme dos Santos Neves em nosso primeiro mandato, acharam que iríamos fechar o Dório Silva, mas hoje estamos investindo cada vez mais. O Dório Silva é um exemplo da ação que tomamos ao optar por investir na rede pública ao invés da instalação de hospitais de campanha. Os leitos abertos vão ficar de legado para a sociedade capixaba”, pontuou o governador Casagrande.

Leia Também:  Novo fundo tem potencial de investimento em até 20 startups capixabas

As obras no hospital começaram em março deste ano, durante o processo de reorganização da rede de Atenção à Saúde, por meio do “Programa Leitos Para Todos”. As melhorias transformaram o Dório Silva em uma das unidades de referência ao atendimento do novo Coronavírus (Covid-19), com 121 leitos destinados à doença.

O secretário de Estado da Saúde, Nésio Fernandes, falou sobre a utilização dos novos leitos após a pandemia. “Com o novo cenário da pandemia no Estado e a diminuição de casos diários, internações e óbitos, junto ao início do processo de migração de leitos, realizado pela Secretaria da Saúde, a unidade hospitalar passa por uma reorganização do perfil, com atendimento voltado às demandas por agravos da Rede de Urgência e Emergência”, observou.

Atualmente, o hospital conta com 120 leitos clínicos, 15 de semi-intensivo e 94 leitos de Unidade de Tratamento Intensivo (UTI), totalizando 229 leitos.

“É um movimento planejado para o retorno das demandas de doenças não Covid-19. A migração de leitos vem acontecendo inicialmente nos hospitais da rede própria, o que nos permite, nesse cenário, observar a tendência da pandemia no Estado e, em caso de uma nova incidência de contaminação pela Covid-19, possamos retomar os leitos da doença”, explicou a subsecretária de Estado de Atenção à Saúde, Quelen Tanize Alves da Silva.

Leia Também:  Governo do Estado entrega 40 novos leitos de UTI Hospital Dório Silva

Informações à Imprensa:
Assessoria de Comunicação do Governo
Giovani Pagotto
(27) 98895-0843

Assessoria de Comunicação da Sesa
Syria Luppi / Kárita Iana / Paula Lima / Luciana Almeida / Thaísa Côrtes
(27) 3347-5642 / 3347-5643
[email protected] 

 

Fonte: Governo ES

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

BLOG DO ILAURO

POLÍTICA

POLÍTICA NACIONAL

ECONOMIA

CIDADES

BLOG DO ILAURO

MAIS LIDAS DA SEMANA