Política

Rita Zanúncio é a única mulher a compor chapa para disputar prefeitura na Região Serrana

Publicados

em

Por | 00.00.

Rita Zanúncio é a única mulher a compor chapa na disputa pela executivo municipal nas eleições de outubro, na Região Serrana do Estado. Ela é candidata a vice-prefeita de Venda de Venda Nova do Imigrante ao lado de Fernando Altoé que disputa o cargo de prefeito. Juntos, eles compõem a coligação “Juntos por Venda Nova”, composta pelos partidos PDT, PMDB, PSD, SD, PRP, PT e PEN.

As chapas dos candidatos a prefeito e vice são, exclusivamente, formada por homens nos municípios de Marechal Floriano, Domingos Martins, Conceição do Castelo, Brejetuba, Vargem Alta, Afonso Cláudio, Laranja da Terra, Santa Maria de Jetibá e Santa Leopoldina.

Rita aponta que uma das justificativas para a ausência de mulheres na disputa pelos cargos executivos se deve aos fatores históricos. “A mulher precisa romper essa questão um pouco mais. Já avançamos muito, mas nesse ponto de assumir cargos, chefias, e principalmente, um pleito político a mulher se retrai”, conta Rita.

Ela explica que topou compor a chapa com Fernando Altoé, por seu nome ter sido apontado pela comunidade e pelas lideranças locais. “Com isso me senti responsável. É muito gratificante ver o seu nome apontado pela comunidade e também muita responsabilidade. Tive o apoio de minha família, em especial, de minhas cinco filhas”, frisa Zanúncio.

Leia Também:  Ales transfere para sexta (30) ponto facultativo

Sua coligação está valorizando os gêneros e com representantes de várias gerações. “Venho somar ao Fernando e nosso grupo não está pautado em competição, mas sim em um equilíbrio entre homem e mulher na gestão da cidade. Estamos pautados na diversidade, tendo candidatos e candidatas a vereadores de várias idades”.

Sobre uma possível gestão, Rita salienta a importância de ajudar na condução da cidade com uma boa administração dos recursos existentes. “Nossa prefeitura foi a mais transparente do Estado. Vamos continuar trabalhando com seriedade, planejamento e transparência. O objetivo é mostrar competência, contemplando todas as áreas essenciais para a população”.

Rita Zanúncio tem afinidade com projetos de captação de recursos. Exemplo disso que ela participou, junto com Tiago Altoé, da elaboração do projeto para a construção do atual prédio da Pastoral da Saúde. “Recursos existem, mas temos que saber onde e como captá-los”, completa Rita.

A ausência de mulheres no cenário político de Venda Nova se contrapõe a presençafeminina marcante em vários setores no município. Como por exemplo, o setor de Agroturismo, onde muitas mulheres estão à frente dos negócios e na Associação das Voluntárias Pró-Hospital Padre Máximo.

Leia Também:  Deputados se posicionam contra privatização do SUS

Venda Nova nunca teve uma mulher no comando da prefeitura municipal, nem ocupando a função de vice. No Legislativo vendanovense, apenas três mulheres foram vereadoras, em 28 anos de emancipação política do município. Para essas eleições, 20 mulheres são candidatas a ocupar uma das nove vagas da Câmara Municipal.

Presença ativa na comunidade

Rita Zanúncio é economista doméstica, especialista em plantas medicinais e mestre em Ciência dos Alimentos. Há 21 anos em Venda Nova, trabalhou como extensionista rural do Incaper. Na sociedade, assessorou o grupo de fitoterapia da Pastoral da Saúde. É atuante na Festa da Polenta, onde implantou o “puxadinho da nonna”, local de produção de receitas tradicionais durante os dias do evento.

Além disso, a candidata contribuiu na implantação de várias agroindústria, bem como com assessorias e cursos de capacitação.  Tem ligação com o artesanato local e já foi instrutora do Senar. Desde 2006, tem participação na rádio FMZ com o quadro “Receitas do Dia”.

fonte Aqui Notícias

 

 

COMENTE ABAIXO:

Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

Albinismo é assunto na agenda da semana

Publicados

em


Os direitos e as necessidades das pessoas acometidas pela acromatose, desordem genética mais conhecida como albinismo, são tema central da reunião ordinária da Comissão de Saúde da próxima terça-feira (3). O assunto é um dos pontos na agenda de trabalhos da Assembleia Legislativa (Ales) durante a semana que, por conta do feriado de Finados na segunda-feira (2), será um pouco mais curta.

O encontro vai tratar de questões como a situação dos albinos no Espírito Santo e o acesso dessas pessoas a tratamentos específicos para a condição genética caracterizada por deficiência de pigmentação na pele, cabelos e olhos. Por isso, o colegiado presidido pelo deputado Doutor Hércules (MDB) convidou pessoas que nasceram com tal condição para conhecer as demandas do segmento. Entre elas estão a criação de uma associação voltada exclusivamente para pessoas com acromatose e atendimento mais direcionado no sistema de saúde.

Também deve participar da reunião a geneticista Lilian Kimura, que deve explicar as condições necessárias para que pessoas albinas vivam com conforto.

Projetos de lei

O Espírito Santo conta com projetos de lei (PLs) voltados para esse segmento, como o PL 156/2019, de autoria do Capitão Assumção (Patri), que concede prioridade na marcação de consultas com dermatologistas e oftalmologistas às pessoas com baixa pigmentação na pele. 
Já o PL 157/2019, prioriza o atendimento nas mesmas especialidades aos portadores de vitiligo. A iniciativa também é de Assumção.

Leia Também:  Deputados se posicionam contra privatização do SUS

Na Assembleia Legislativa também tramita o Projeto de Lei 544/2020, de Doutor Hércules, que altera a Lei Estadual 10.973/2019, instituindo o Dia Estadual de Conscientização do Albinismo”, a ser comemorado no dia 13 de Junho.

Frente Parlamentar de Saúde Mental

As ações da Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) voltadas para a saúde mental serão discutidas na quarta-feira (4), às 14 horas, em reunião virtual da Frente Parlamentar em Defesa da Saúde Mental, presidia pelo deputado Emilio Mameri (PSDB).

Para abordar o tema, a frente convidou os assistentes sociais da Sesa Larissa Almeida e Cristiano Luiz Ribeiro de Araújo. Larissa é referência técnica da Rede de Atenção Psicossocial, já Cristiano é gerente de Políticas e Organização de Redes de Atenção à Saúde.

Meio ambiente

Na quarta-feira (4), às 12h30, a Comissão de Meio Ambiente recebe a bióloga Iara Costa Souza, da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar/SP), para debater os objetivos do estudo internacional que avaliará a contaminação no corpo humano e em animais aquáticos por metais pesados.

Leia Também:  Ales transfere para sexta (30) ponto facultativo

O colegiado presidido pelo deputado Dr. Rafael Favatto (Patri) recebe também o representante da Organização Juntos – SOS ES Ambiental, Eraylton Moreschi, e o diretor-presidente do Instituto Estadual de Meio Ambiente, Alaimar Fiuza. 

Constituição e Justiça

Na pauta de deliberação da reunião da Comissão de Constituição e Justiça da Ales constam 48 propostas de autoria parlamentar. Os membros do colegiado devem analisar as iniciativas na terça-feira (3), em reunião marcada para as 13 horas. Entre as matérias está o PL 1.017/2019, que disciplina a obrigatoriedade do gerenciamento adequado de resíduos sólidos, gerados em eventos públicos e privados no estado. A iniciativa é do deputado Dr. Rafael Favatto.

Confira a agenda da semana:

Terça-feira (3/11)
9 horas – Reunião da Comissão de Saúde 
13 horas – Reunião da Comissão de Constituição e Justiça
14 horas – Reunião da Frente Parlamentar em Defesa da Saúde Mental 
15 horas – Sessão ordinária 

Quarta-feira (4/11)
12h30 – Reunião da Comissão de Meio Ambiente
15 horas – Sessão ordinária

 

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

BLOG DO ILAURO

POLÍTICA

POLÍTICA NACIONAL

ECONOMIA

CIDADES

BLOG DO ILAURO

MAIS LIDAS DA SEMANA