Saúde

Rio Grande do Sul confirma 1º caso de coronavírus, diz Secretaria de Saúde

Publicados

em


source

Na manhã desta terça-feira (10), durante uma coletiva de imprensa, a Secretaria Estadual de Saúde do Rio Grande do Sul anunciou o 1º caso de coronavírus no estado.

Leia também: Brasil tem aumento de 40% em casos suspeitos de coronavírus 

corona arrow-options
undefined

Casos confirmados do novo coronavírus no Brasil estão em 25

O paciente é um homem de 60 anos, morador de Campo Bom – Região Metropolitana de Porto Alegre – e que chegou de viagem da Itália no último dia 24 de fevereiro. De acordo com as autoridades, ele apresentou sintomas do coronavírus cinco dias depois de sua chegada de Milão. O homem está em isolamento domiciliar.

“Não é um caso contraído, mas que agora está entre nós. Desde o início da verificação, nos preparamos para este momento. Não somos uma ilha. Nossas relações se estabelecem em viagens, em negociações comerciais. Sabíamos que esse dia poderia chegar. Não é caso de alarmar a população, estamos com a estrutura preparada”, disse o governador Eduardo Leite durante a coletiva.

Leia Também:  Covid-19: Anvisa amplia prazo de validade da vacina da Janssen

O caso ainda não foi contabilizado pelo Ministério da Saúde . O último balanço divulgado no domingo (9) indicava 25 confirmações do vírus nos estados de São Paulo (16), Rio de Janeiro (3), Espírito Santo (1), Minas Gerais (1), Alagoas (1), Bahia (2) e Distrito Federal (1).

Leia também: Além do coronavírus, veja 5 doenças infecciosas que precisam de atenção

Além do primeiro caso de confirmação do coronavírus , a Secretaria de Saúde do RS também anunciou que monitora 86 casos suspeitos no estado. Até a última atualização do Ministério, nenhum desses casos tinha sido reportado.

Fonte: IG SAÚDE

COMENTE ABAIXO:
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Covid-19: 82% dos indígenas receberam 1ª dose, diz Ministério da Saúde

Publicados

em


Até o momento, 82% dos indígenas atendidos pela Secretaria de Saúde Indígena do Ministério da Saúde (Sesai) receberam a primeira dose da vacina contra a covid-19. Já a segunda dose do imunizante foi aplicada em 71% desse público.

O balanço foi divulgado hoje pelo Ministério. Segundo a pasta, a Sesai é responsável por atender com serviços de saúde 755 mil indígenas de mais de seis mil aldeias. Do orçamento de R$ 1,5 bilhão da SESAI, R$ 76 milhões foram gastos no combate à pandemia.

Conforme o comunicado, o órgão fez 20 missões interministeriais em aldeias, que resultaram em 60 mil atendimentos. De acordo com o Ministério da Saúde, foram disponibilizados 6,6 milhões de insumos, entre testes para a covid-19, medicamentos e equipamentos de proteção individual (EPIs).

Decisão do STF

Em julho do ano passado, o ministro do Supremo Tribunal Federal Luís Roberto Barroso deu decisão determinando que o governo federal adotasse medidas mais efetivas para proteger os indígenas e que desenvolvesse um Plano de Enfrentamento da Covid-19 para os Povos Indígenas Brasileiros, a ser elaborado com a participação das comunidades e do Conselho Nacional de Direitos Humanos.

Leia Também:  Covid-19: Brasil registra 17,4 milhões de casos e 488,2 mil mortes

O ministro determinou que as ações de saúde indígena também atendessem às demandas de indígenas não aldeados. Contudo, no balanço da Secretaria o órgão afirma que a responsabilidade é de estados e municípios.

“Em relação aos indígenas que vivem no contexto urbano, conforme legislação vigente, cabe aos estados e municípios o atendimento dessas pessoas. Atualmente, mais de 180 mil indígenas que vivem em contexto urbano, e que estão sob responsabilidade dos demais entes da federação, já estão cadastrados no Programa Previne Brasil”, diz o texto.

Edição: Aline Leal

Fonte: EBC Saúde

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

BLOG DO ILAURO

POLÍTICA

POLÍTICA NACIONAL

ECONOMIA

CIDADES

BLOG DO ILAURO

MAIS LIDAS DA SEMANA