Geral

Rio de Janeiro terá torcida nos estádios a partir de julho

Publicados

em

 

.

A prefeitura do Rio de Janeiro liberou, em publicação extra do Diário Oficial, a presença de torcedores nas arquibancadas de estádios a partir de 10 de julho. A medida foi tomada menos de 10 dias após o Campeonato Carioca de futebol ser reiniciado com portões fechados e o estado registrar um recorde de novos casos da covid-19 em 24 horas (6.061, no último dia 19). A decisão vai na contramão do adotado nas principais ligas da Europa, onde o pico da pandemia do novo coronavírus foi em abril. A maior parte das competições por lá foi retomada sem público e assim continua.

A volta da torcida aos estádios na cidade do Rio de Janeiro terá restrições, como o distanciamento de quatro metros quadrados por pessoa, venda de ingresso online e liberação de apenas um terço da capacidade dos estádios. Conforme a publicação, o planejamento é sujeito a alterações. Se o cronograma for mantido, a final da Taça Rio, segundo turno do torneio estadual, prevista para depois do dia 10, poderá ter presença de torcedores.

A decisão consta na página 4 do D.O. especial da última sexta-feira (26). Segundo o texto, estão permitidos “Centros de treinamentos esportivos abertos para treino, sem público, sendo vedado uso de sauna, piscina e banheira de hidromassagem. Competições esportivas com capacidade simultânea máxima de um terço, sem ultrapassar a regra de quatro metros quadrados por pessoa. Venda de ingressos somente online ou caixas de auto atendimento. Atividades de lazer e esporte em piscinas, vedado o compartilhamento de objetos. Clubes, associações, hipódromos, quadras de aluguel e congêneres abertos, vedado esportes de contato”.

Leia Também:  Calçadão da Beira Rio terá mais acessibilidade e novos atrativos para população de Cachoeiro

A autorização é prevista na fase 3B de flexibilização do isolamento social na cidade. Já a fase 5, começando em 1º de agosto, autorizará a utilização de dois terços da capacidade de público do estádio, mas, também com distanciamento entre torcedores e vendas online.

Até 18h45 (de Brasília) de sábado (27), o estado do Rio de Janeiro registrou 108.803 casos de covid-19, com 9.789 mortes, sendo 202 nas últimas 24 horas. A taxa de mortalidade (56,7 a cada 100 mil habitantes) é a maior da região Sudeste e é mais que o dobro da nacional (27,2), segundo o Ministério da Saúde.

Europa

Na Europa, onde o futebol retornou entre meados de maio e o início de junho, sete das 10 maiores ligas do continente – de acordo com o ranking da União das Federações Europeias de Futebol (UEFA) – retomaram seus campeonatos nacionais após o pico da covid-19, em abril. França, Holanda e Bélgica foram as exceções. Em seis dos países em que a bola voltou a rolar, a determinação foi de portões fechados. Entre eles, Itália e Inglaterra, que estão entre os cinco com mais mortes pelo novo coronavírus.

Leia Também:  Disque-Aglomeração de Marataízes conta com mais um número para denúncias

A exceção entre essas sete ligas foi a Rússia, que permitiu a ocupação de 10% da capacidade dos estádios no retorno. Já na França, apesar de o campeonato local ter sido encerrado, a federação obteve liberação do governo para um público máximo de 5 mil pessoas nas finais das copas nacional, em 24 de julho, e da liga, uma semana depois.

O Campeonato Carioca segue neste domingo (28) com quatro jogos, ainda com portões fechados, pela quarta rodada da Taça Rio: Botafogo x Cabofriense, Madureira x Resende, Vasco x Macaé e Fluminense x Volta Redonda. A rodada começou com vitória do Flamengo por 3 a 0 sobre o Bangu, no Maracanã, no último dia 18, e um empate sem gols entre Portuguesa e Boavista, no estádio Luso-Brasileiro, no dia 19.

Edição: Aline Leal

COMENTE ABAIXO:
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Geral

Prefeito de Cachoeiro publica novo decreto e atividades escolares, esportivas e culturais seguem suspensas; bares também seguem fechados até 31 de julho

Publicados

em

Por meio do decreto n° 29.560, publicado nesta terça-feira (30), a Prefeitura de Cachoeiro prorrogou, até o dia 31 de julho, a suspensão das aulas da rede municipal de ensino e o funcionamento das escolas de ensino regular situadas no município, inclusive creches particulares. Essas atividades estão suspensas desde meados de março, em função da pandemia do novo coronavírus.

Pelo mesmo prazo, estabelece o decreto, devem permanecer fechados bares, cinemas, teatros e casas de shows e promoção de eventos – pode haver funcionamento, caso a Secretaria Estadual de Saúde estabeleça normas sanitárias disciplinando essas atividades.

Também segue proibida, nesse período, a utilização de equipamentos públicos de lazer e esporte, como parques, praças, quadras, ginásios, campos e demais espaços públicos de uso comum, cercados ou não, destinados à prática de atividades esportivas, culturais e turísticas.

Foi prorrogada até o fim de julho, ainda, a suspensão das atividades dos núcleos de qualidade de vida da Prefeitura, espaços Viva Mais, projetos sociais, educacionais e de rendimento, os serviços prestados pelo Centro de Convivência Vovó Matilde, os serviços de fortalecimento de vínculos dos idosos, os eventos esportivos realizados pela Secretaria Municipal de Esportes e Lazer e a possibilidade de visitação dos centros culturais.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Calçadão da Beira Rio terá mais acessibilidade e novos atrativos para população de Cachoeiro
Continue lendo

BLOG DO ILAURO

POLÍTICA

POLÍTICA NACIONAL

ECONOMIA

CIDADES

BLOG DO ILAURO

MAIS LIDAS DA SEMANA