Saúde

Rio começa amanhã a vacinar crianças de 4 anos contra covid-19

Publicado em

A Prefeitura do Rio de Janeiro vai iniciar amanhã (15) a vacinação de crianças de 4 anos de idade contra a covid-19 e chegará às de 3 anos na semana que vem. A informação foi dada hoje (14) nas redes sociais pelo prefeito Eduardo Paes, um dia depois de a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) ter aprovado a aplicação da CoronaVac em crianças de 3 a 5 anos de idade.

A vacinação das crianças de 4 anos vai acontecer nos dias 15, 16, 18 e 19 de julho. Nos dias 20, 21, 22 e 23 será a vez das crianças de 3 anos ou mais.

Conforme autorização da Anvisa, as crianças dessas duas idades só podem receber a vacina CoronaVac, que é produzida no Brasil pelo Instituto Butantan.

A diretoria colegiada da agência foi unânime na decisão e autorizou a imunização com duas doses da vacina, no intervalo de 28 dias. A aprovação vale somente para crianças que não são imunocomprometidas.

A vacinação de crianças de 5 a 11 anos de idade já era possível desde janeiro. Nesse caso, são aplicados os imunizantes da Pfizer (versão pediátrica) e a própria CoronaVac.

Leia Também:  Covid: agendamento para vacinação de pessoas de 33 a 39 anos nesta quarta (7) em Cachoeiro

A CoronaVac foi a primeira vacina contra covid-19 aplicada no Brasil, em 17 de janeiro de 2021, e é produzida a partir de um acordo entre o Instituto Butantan e a farmacêutica chinesa Sinovac, que desenvolveu o imunizante.

A vacina já foi aprovada em 56 países e pela Organização Mundial da Saúde (OMS) e teve cerca de 1 bilhão de doses aplicadas no mundo.

No Brasil, estudos confirmaram que reações adversas graves após a imunização com a CoronaVac foram consideradas raras e raríssimas. A conclusão foi obtida após análise de 103 milhões de doses aplicadas no país.

Edição: Fernando Fraga

Fonte: EBC Saúde

COMENTE ABAIXO:
Advertisement
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Saúde

São Paulo: Hospital A.C.Camargo deixa de atender pacientes do SUS

Published

on

Referência no tratamento de câncer na cidade de São Paulo, o hospital A.C.Camargo anunciou que vai deixar de atender pacientes do Sistema Único de Saúde (SUS) a partir de dezembro.

O hospital, que é mantido pela Fundação Antônio Prudente e está prestes a completar 70 anos de existência, informou que não vai renovar o atual convênio com a prefeitura de São Paulo. “O A.C.Camargo garante a análise individualizada para cada paciente junto à Secretaria Municipal de Saúde de São Paulo, construindo um plano de transição que minimize os possíveis impactos. A instituição ressalta que a grande maioria dos pacientes que contavam com o atendimento no A.C.Camargo já finalizou seu tratamento oncológico e está em fase de acompanhamento clínico”, disse a instituição em nota.

Uma das razões apontadas para o fim desse tipo de atendimento é a defasagem na tabela do SUS. “Essa readequação do impacto social beneficiará todo o país, sendo a melhor contribuição possível em razão da defasagem da tabela SUS, que ameaça diretamente a existência da instituição”, diz a nota.

Leia Também:  Em Itapemirim, 11% das crianças de 5 a 11 anos já foram vacinadas contra Covid-19

Procurada pela Agência Brasil, a Secretaria Municipal da Saúde de São Paulo confirmou que foi informada pelo hospital sobre a intenção da interrupção do convênio a partir do dia 9 de dezembro. A pasta afirmou que tem se reunido com a diretoria do hospital para avaliar a possibilidade de continuidade da assistência à população.

Enquanto isso, informa a secretaria, a assistência em oncologia aos pacientes da rede municipal continuará sendo prestada por outros prestadores, como o Hospital Municipal (HM) Dr. Gilson de Cássia Marques Carvalho, a Vila Santa Catarina, além de unidades reguladas pela Central de Regulação de Oferta de Serviços em Saúde (Cross), do governo estadual.

Edição: Aline Leal

Fonte: EBC Saúde

COMENTE ABAIXO:
Continue Reading

BLOG DO ILAURO

POLÍTICA

POLÍTICA NACIONAL

ECONOMIA

CIDADES

BLOG DO ILAURO

MAIS LIDAS DA SEMANA