Agronegócio

Região Sul tem cinco Normas Regulamentadoras no ranking dos dez cursos mais demandados

Publicados

em


Um balanço feito pela Regional de Rondonópolis do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural de Mato Grosso (Senar-MT) mostrou que entre os dez cursos mais demandados na região, cinco são de Normas Regulamentadoras (NRs). As capacitações são obrigatórias para exercer determinadas funções no campo e o Senar-MT oferta os treinamentos de forma gratuita.

As capacitações de NRs mais solicitadas em 2021 foram NR 31.8 – Segurança no trabalho – aplicação de agrotóxico, NR 35 – Trabalho em altura, NR 33 – Espaço confinado, NR 31.12 – Segurança no trabalho em máquinas e implementos agrícolas e NR 12 – Segurança no trabalho – máquinas e implementos.

Os cursos são realizados pela parceria entre Sindicatos Rurais e Senar-MT. Segundo o supervisor da Regional de Rondonópolis, José Eduardo Pio, o próximo ano segue a mesma tendência. “Para 2022, a maior demanda também é para cursos de NRs e entre os 10 mais demandados ainda incluem a formação de brigada de incêndio e a prevenção e controle do fogo na agricultura, que aumentam a segurança no campo na época da seca”.

Leia Também:  Município do Espírito Santo movimenta mercado de ovos de codorna e galinha no país

Além desses treinamentos, também há demandas para as áreas que são fontes de economia local, como soja, milho, algodão e pecuária de corte e leite. Nos municípios de Guiratinga, Tesouro, São José do Povo, Juscimeira, São Pedro da Cipa, Alto Araguaia e Araguainha destacam-se a pecuária de corte e de leite, com enfoque para pequenos produtores rurais, assentados e trabalhadores da agricultura familiar.

Regionais – O Senar-MT conta com o apoio de dez Regionais, a fim de organizar a demanda e ser um elo entre a entre a sede localizada e os Sindicatos Rurais. Cada Regional possui um supervisor que é responsável por dar suporte aos municípios e conhecer as necessidades de cada região.

A Regional de Rondonópolis é composta pelos Sindicatos Rurais de: Alto Araguaia, Alto Garças, Alto Taquari, Guiratinga, Itiquira, Jaciara, Juscimeira, Pedra Preta e Rondonópolis. Além dessas cidades, os Sindicatos estendem o atendimento a Araguainha, São Pedro da Cipa, Tesouro, São José do Povo.

De acordo com o superintendente do Senar-MT, Francisco Olavo Pugliesi de Castro, mais conhecido como Chico da Pauliceia, as Regionais são primordiais para o acompanhamento das localidades. “As Regionais são um braço do Senar-MT que nos ajudam a acompanhar cada parte desse nosso estado grandioso e cheio de particularidades”, afirma.

Leia Também:  Olimpíada Rural 2021 divulga vencedores
Fonte: CNA Brasil

COMENTE ABAIXO:
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Agronegócio

Olimpíada Rural 2021 divulga vencedores

Publicados

em


A Olimpíada Rural 2021 chegou ao fim, no dia 3 de dezembro, com a divulgação das cinco equipes vencedoras desta edição. No total, 20 alunos foram premiados. A competição educacional envolve estudantes que participaram dos programas Jovem Agricultor Aprendiz (JAA) e Aprendizagem de Adolescentes e Jovens (AAJ), promovidos pelo Sistema FAEP/SENAR-PR, com o objetivo de estimular o empreendedorismo e a inovação entre jovens do meio rural, além de prepará-los para o mercado de trabalho. A exemplo do ano passado, em razão da pandemia do novo coronavírus, esta edição da Olimpíada Rural transcorreu de forma online. No total, 75 alunos divididos em 15 equipes participaram da disputa.

“A Olimpíada Rural ressalta a ênfase do Sistema FAEP/SENAR-PR na formação de jovens, não só preparando para o mercado de trabalho, mas, principalmente, formando cidadãos melhores”, disse o presidente da entidade, Ágide Meneguette.

Veja os vencedores da Olimpíada Rural 2021

Como prêmio, os integrantes da equipe campeão ganharam uma medalha e um celular Motorola G9. Os outros premiados receberam uma caixa de som JLB (os segundos colocados), uma smart TV LG (terceiros lugares), um smartwatch (quartos lugares) e um headphone (quintos colocados).

Leia Também:  Senar-MT lança Polo Tecnológico do Araguaia com potencial para capacitar 8.400 pessoas por ano

Os vencedores foram definidos por uma banca examinadora formada por técnicos do Sistema FAEP/SENAR-PR, que avaliaram um estudo de caso elaborado por cada equipe. Os alunos se debruçaram sobre situações e problemas reais que ocorrem em uma propriedade rural e propuseram soluções, aplicando os conhecimentos adquiridos ao longo dos programas JAA e AAJ.

“As reuniões entre os alunos e as interações ocorreram todas de forma virtual, com supervisão de um supervisor do SENAR-PR. Os estudos de caso foram postados pelas equipes no meio virtual, para que a banca pudesse fazer a avaliação. Ou seja, tudo de forma remota”, disse Regiane Hornung, técnica do Departamento de Planejamento e Controle (DEPC) do Sistema FAEP/SENAR-PR.

Programas

O programa JAA traz conhecimentos e competências que acompanham os alunos por toda a vida, como como comunicação, liderança, trabalho em equipe e cidadania. Na segunda fase, os participantes frequentam módulos específicos, voltados a uma atividade rural: pecuária leiteira, fruticultura, mecanização, agricultura orgânica, olericultura ou cana-de-açúcar.

O AAJ, por sua vez, as aulas são destinadas à prática profissional, aprofundando conhecimentos na atividade escolhida pelo aluno. O programa é dividido em três fases: Núcleo Básico, no qual os jovens desenvolvem competências comportamentais (gestão de pessoas, comunicação, liderança, cidadania, entre outros); Núcleo Específico, em que são abordados os conteúdos voltados à atividade profissional que vão desenvolver; e Prática Profissional, que ocorre nas oficinas das usinas, no caso das empresas do grupo Santa Terezinha.

Leia Também:  Município do Espírito Santo movimenta mercado de ovos de codorna e galinha no país
Fonte: CNA Brasil

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

BLOG DO ILAURO

POLÍTICA

POLÍTICA NACIONAL

ECONOMIA

CIDADES

BLOG DO ILAURO

MAIS LIDAS DA SEMANA