Economia

Receita paga restituição do IR nesta sexta; veja quem recebe

Publicados

em

 

Restituição pode ser acessada pelo aplicativo da Receita Federal
Marcello Casal JrAgência Brasil – 21/03/2019

Restituição pode ser acessada pelo aplicativo da Receita Federal

A Receita Federal deposita nesta sexta-feira (29) o  terceiro lote de restituições do Imposto de Renda 2022. Segundo o órgão, pagamento será feito para 5.242.668 contribuintes, no valor total de R$ 6,3 bilhões.

Do montante, R$ 285.789.146,12 vão para contribuintes com prioridade legal, sendo 9.461 contribuintes idosos acima de 80 anos, 62.969 contribuintes entre 60 e 79 anos, 6.361 contribuintes com alguma deficiência física ou mental ou moléstia grave e 29.540 contribuintes cuja maior fonte de renda seja o magistério.

Entre no  canal do Brasil Econômico no Telegram e fique por dentro de todas as notícias do dia. Siga também o  perfil geral do Portal iG 

Quem emitiu a declaração até o dia 2 de maio desse ano também recebe a restituição.

O terceiro lote de restituição do Imposto de Renda 2022  terá correção de 2,02% com base na taxa básica de juros da economia, a Selic. Atualmente, a Selic está em 13,25% ao ano. Isso significa que aqueles que têm restituição a receber terão ganhos maiores. O segundo lote, pago no dia 30 de junho, teve correção de 1%.

Leia Também:  Veja 5 investimentos que rendem mais com a mesma segurança da poupança

O pagamento da restituição é feito diretamente na conta bancária informada na declaração de Imposto de Renda. Caso o dinheiro não caia na conta, ficará disponível no Banco do Brasil durante um ano.

Próximos lotes:

  • 1º lote: 31 de maio (já pago);
  • 2º lote: 30 de junho (já pago);
  • 3º lote: 29 de julho;
  • 4º lote: 31 de agosto;
  • 5º lote: 30 de setembro.

Como consultar

Para saber se a restituição está disponível, o contribuinte deve acessar a página da Receita na internet (www.gov.br/receitafederal), clicar em “Meu Imposto de Renda” e, em seguida, em “Consultar a Restituição”.

Também é possível consultá-la por meio do Portal e-CAC. Veja o passo a passo:

  • Acesse o Portal e-CAC e vá em “Entrar com gov.br”;
  • Em seguida, informe o CPF e clique em “Continuar”;
  • Digite a senha e vá em “Entrar”;
  • Em “Serviços em destaque”, clique em “Meu Imposto de Renda (Extrato da Dirpf)”.
Leia Também:  Depois do PT, Ciro também diz que vai mudar reforma trabalhista

Cai na malha fina, e agora?

Quando você envia a sua declaração do Imposto de Renda, ela passa por uma análise pelos sistemas da Receita Federal e é comparada com outras informações disponibilizadas por terceiros, que também devem prestar contas ao Fisco. Caso as informações apresentadas sejam incompatíveis, o contribuinte cai na chamada malha fina.

Para saber se sua declaração caiu na malha, você pode acessar o e-CAC, selecionar a opção “Meu Imposto de Renda (Extrato da DIRPF)”, e na aba “Processamento”, escolher o item “Pendências de Malha”. Lá também é possível saber o motivo pelo qual a sua declaração foi retida. Veja como reverter a situação:

  • Acesse o programa do Imposto de Renda;
  • Vá no “R”, à esquerda, ou clique duas vezes sobre a declaração enviada;
  • Em “Identificação do contribuinte”, informe tratar de uma declaração retificadora e insira o número do recibo do Imposto de Renda original;
  • Corrija as informações necessárias;
  • Clique em “Verificar pendências”;
  • Corrija o que for necessário e vá em “Entregar declaração”;
  • Informe os dados solicitados e transmita a declaração;
  • Salve e/ou imprima o documento ou o recibo.

Fonte: IG ECONOMIA

COMENTE ABAIXO:
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Economia

STF forma maioria para reajustar salários em 18% do judiciário

Publicados

em

Suprema Corte aprovou reajuste salarial que poderá atingir R$ 46 mil
Luciano Rocha

Suprema Corte aprovou reajuste salarial que poderá atingir R$ 46 mil

O Supremo Tribunal Federal (STF) formou maioria para reajustar salários do Judiciário em 2023. O aumento, segundo texto, será de 18% de forma escalonada.

A recomposição salarial está prevista no Orçamento do judiciário para o próximo ano. Após a votação de todos os ministros, o texto será encaminhado ao Congresso Nacional, que dará a palavra final sobre o aumento.

Atualmente, o salário de ministros do STF é de R$ 39,2 mil. Com o aumento, o valor passará para R$ 46,3 mil.

Os ministros aprovaram o aumento dividido em quatro parcelas de 4,5% entre os anos de 2023 e 2024.

Confira como será o reajuste do judiciário

  • 9% em 2023: 4,5% em abril e 4,5% em agosto;
  • 9% em 2024: 4,5% em janeiro e 4,5% em julho.

Entre no  canal do Brasil Econômico no Telegram e fique por dentro de todas as notícias do dia. Siga também o  perfil geral do Portal iG

Além dos ministros do STF, os vencimentos de membros do STJ, juízes, servidores das cortes superiores também serão reajustados. O valor também é usado como teto para os salários de servidores, ou seja, nenhum funcionário público pode receber mais que um ministro do Supremo Tribunal Federal.

Os ministros ainda aprovaram o reajuste de 10% nos gastos do judiciário para o próximo ano. O valor do orçamento, que antes era de R$ 767 milhões, passará para R$ 850 milhões em 2023.

Até o momento, nove ministros votaram a favor do projeto. Outros dois ministros ainda devem votar

Os votos são mantidos em sigilo e sem acesso às informações ao público. A expectativa é que o texto seja aprovado por unanimidade.


Fonte: IG ECONOMIA

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

BLOG DO ILAURO

POLÍTICA

POLÍTICA NACIONAL

ECONOMIA

CIDADES

BLOG DO ILAURO

MAIS LIDAS DA SEMANA