Economia

Receita abre consulta ao segundo lote de restituição do IR 2022

Publicados

em

 

source
Imposto de Renda 2022: Receita abre hoje consulta ao segundo lote de restituição
Marcello Casal JrAgência Brasil – 21/03/2019

Imposto de Renda 2022: Receita abre hoje consulta ao segundo lote de restituição

A Receita Federal abre nesta quinta-feira (23) a consulta ao segundo lote de restituição do Imposto de Renda 2022 . Nesta leva, serão contemplados 4.250.448 contribuintes, entre prioritários e não prioritários, e inclui ainda restituições residuais de exercícios anteriores. O valor total do crédito é de R$ 6,3 bilhões.

O crédito bancário será realizado no dia 30 junho nas contas informadas pelos contribuintes na declaração. Do total restituído, R$ 2.697.759.582,31 vão contemplar os que têm prioridade legal, sendo 87.401 contribuintes idosos acima de 80 anos, 675.495 contribuintes entre 60 e 79 anos, 48.913 contribuintes com alguma deficiência física, mental ou moléstia grave, além de 661.831 contribuintes cuja maior fonte de renda seja o magistério.

Entre no canal do Brasil Econômico no Telegram e fique por dentro de todas as notícias do dia. Siga também o  perfil geral do Portal iG 

Foram contemplados ainda 2.776.808 contribuintes não prioritários que entregaram a declaração até o dia 19/03/2022.

Leia Também:  O aborto da menina de 10 anos feriu a lei?

Para saber se a restituição já estará disponível, o contribuinte deverá acessar a página do Fisco na internet , clicando em “Meu Imposto de Renda” e, depois, em “Consultar a Restituição”. É preciso informar o número do CPF.

Neste site, o interessado pode fazer uma consulta simplificada ou completa da situação da declaração, por meio do extrato de processamento, acessado pelo e-CAC. Caso alguma pendência seja identificada na prestação de contas, o contribuinte pode retificar a declaração, corrigindo qualquer informação.

Outra possibilidade de consulta é baixar o aplicativo Pessoa Física.

Devolução

Se por algum motivo o crédito não for feito na conta indicada na declaração (por exemplo, se a conta foi fechada), os valores ficarão à disposição do contribuinte no Banco do Brasil, por até 12 meses. Basta procurar uma agência do BB para o saque, levando documentos.

Caso tenha interesse, a pessoa também poderá acessar o  site ou ligar para a central de relacionamento do BB, por meio dos telefones 4004-0001 (capitais), 0800-729-0001 (demais localidades) e 0800-729-0088 (telefone especial exclusivo para deficientes auditivos), a fim de agendar o depósito em uma outra conta de seu interesse.

Se o contribuinte não resgatar o valor de sua restituição no prazo de um ano, deverá requerê-lo pelo Portal e-CAC, disponível no site da Receita Federal, acessando o menu Declarações e Demonstrativos – Meu Imposto de Renda e clicando em “Solicitar restituição não resgatada na rede bancária”.

A novidade da restituição deste ano é que o contribuinte poderá receber o dinheiro a restituir de imposto via Pix. Assim como fazer o pagamento do Darf, que também poderá ser feito via Pix.

Veja o calendário de restituições:

  • 2º lote: 30 de junho
  • 3º lote: 30 de julho
  • 4º lote: 31 de agosto
  • 5º lote: 30 de setembro

COMENTE ABAIXO:
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Economia

Servidores protestam em frente à sede do Banco Central, em Brasília

Publicados

em

Servidores protestam em frente à sede do Banco Central, em Brasília
Redação 1Bilhão

Servidores protestam em frente à sede do Banco Central, em Brasília

Por reajuste salarial e reestruturação de carreira, servidores do Banco Central realizaram um protesto na manhã desta segunda-feira (4) em frente à sede da autarquia, em Brasília. Cerca de 300 pessoas estiveram presentes, de acordo com o Sinal (Sindicato Nacional dos Funcionários do Banco Central).

Atos também aconteceram em Curitiba, Rio de Janeiro e São Paulo.

Entre no  canal do Brasil Econômico no Telegram e fique por dentro de todas as notícias do dia. Siga também o  perfil geral do Portal iG

O dia 4 de julho foi o escolhido por ser a  data limite para que o governo federal pudesse conceder reajuste salarial a servidores públicos em razão do prazo imposto pela Lei de Responsabilidade Fiscal, que proíbe a elevação de gasto com pessoal nos últimos 180 dias de mandato.

O presidente Jair Bolsonaro (PL), no entanto,  já havia descartado reajuste salarial para o funcionalismo público neste ano.

Leia Também:  Mais de 10 mil adultos de Cachoeiro precisam completar esquema vacinal contra Covid

No último encontro, os servidores do BC decidiram cruzar os braços até esta segunda. Tudo indica que amanhã (5), durante assembleia deliberativa, a categoria decida pelo fim da greve.

A partir do próximo semestre, deve-se começar uma nova fase de mobilização, segundo o presidente do Sinal, Fábio Faiad, que não quis dar detalhes sobre como ela deve acontecer.

“Já que a gente conseguiu que o presidente do Banco Central [Roberto Campos Neto] enviasse um projeto para o Ministério da Economia com a reestruturação da nossa carreira e com a criação da retribuição por produtividade, ou seja, um incremento financeiro, a gente agora quer que esses dois projetos vão para o Congresso Nacional e que o Orçamento de 2023 contemple verba para isso também”, afirmou.

Os servidores do Banco Central estão em greve de forma ininterrupta desde o dia 3 de maio, após paralisação de duas semanas da greve iniciada em 1º de abril.

Leia Também:  Inflação para famílias de renda mais baixa tem pior abril desde 2003

A paralisação atrapalhou a publicação de diversos indicadores econômicos, como o Boletim Focus, que traz as projeções do mercado financeiro para inflação, PIB (Produto Interno Bruto), entre outros.

Fonte: IG ECONOMIA

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

BLOG DO ILAURO

POLÍTICA

POLÍTICA NACIONAL

ECONOMIA

CIDADES

BLOG DO ILAURO

MAIS LIDAS DA SEMANA