Carros e Motos

Range Rover Evoque e Discovery Sport estreiam na linha 2021

Publicados

em


source
Land Rover Discovery Sport 2021: SUV  montado em Itatiaia (RJ) ganhou nova cor, outro volante e novos recursos na multimídia
Divulgação

Land Rover Discovery Sport 2021: SUV montado em Itatiaia (RJ) ganhou nova cor, outro volante e novos recursos na multimídia

A Land Rover lança no mercado brasileiro a linha 2021 dos SUVs Range Rover Evoque e Discovery Sport, que estreiam com preços a partir de R$ 280.950 (Discovery Sport) e R$ 357.950 (Evoque).

Único modelo montado atualmente na fábrica de Itatiaia (RJ), o Land Rover Discovery Sport 2021 estreia a opção de motorização D200, um 2.0 turbodiesel de quatro cilindros, que desenvolve 199 cv e 43 kgfm a 1.750 rpm. O propulsor veio acompanhado também da nova tonalidade Prata Hakuba para a carroceria e de um novo volante.

Outra novidade do Discovery Sport é o sistema multimídia Pivi Pro, que permite atualizações on line  para a central e o veículo, além de possibilitar o acesso ao sistema de câmeras 360° (com função capô transparente) e ao sensor de profundidade, desenhado para travessia de rios e alagamentos.

Leia Também:  Veja os principais problemas com as placas Mercosul

Você viu?

O mesmo equipamento faz a sua estreia também no Range Rover Evoque 2021 , que incorpora também o volante com novo desenho. As opções de materiais para o revestimento da cabine cresceram, com a opção de couro Windsor ou o revestimento sustentável Kvadrat, feito com matéria-prima derivada de produtos reciclados.

Por fora, a nova linha passa a incluir cinco novas tonalidades: Cinza Nolita, Cinza Carpathian, Azul Portofino, Bronze Lantau e Prata Silicon.

Versões e preços

O Discovery Sport 2021 terá três versões: S, SE e R-Dynamic SE. Todas com duas opções de motorização — diesel D200 e o P250 flex (2.0 de 249 cv). Todas oferecem opção de 7 lugares, com preços a partir de R$ 289.650 na versão S com motor P250.

As versões diesel do Discovery Sport 2021 chegam nas concessionárias a partir de fevereiro.  Já o  Range Rover Evoque será ofertado em versão única no Brasil, R-Dynamic SE, com motor P250 flex. Ambos trazem uma gama ampla de acessórios como tapetes de proteção para o porta malas, capas para os bancos traseiros para transporte de pets, dock de conexão e carregamento para celular, caixa refrigerada, entre outros.

Leia Também:  Falta de peças é principal risco atual para a indústria, aponta Anfavea
Fonte: IG CARROS

COMENTE ABAIXO:
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Carros e Motos

Honda lança primeiro carro autônomo de nível 3 no Japão

Publicados

em


source
Honda Legend 2022 representa mais um avanço quando o assunto é carro autônomo no mercado global
Divulgação

Honda Legend 2022 representa mais um avanço quando o assunto é carro autônomo no mercado global


A Honda apresenta no Japão o primeiro sistema de direção autônoma de nível 3 do mundo. O equipamento faz a sua estreia no sedã de luxo Legend, atualmente o modelo de topo da marca no país asiático.


A função recebeu o nome de Traffic Jam Pilot é faz parte do pacote de equipamentos tecnológicos Honda Sensing Elite. Enquanto os autônomos de nível 2 exigem que o motorista se mantenha sempre atento ao volante, no nível 3 o carro já é capaz de dispensar o motorista em condição de tráfego lento em vias expressas, permitindo que o condutor assista até um filme na tela da central multimídia.

Você viu?

Em caso de necessidade, o veículo pode solicitar a retomada do controle de direção pelo motorista. Mas caso ele não reaja, o próprio Traffic Jam Pilot é capaz de desacelerar o automóvel e fazer as mudanças de faixa até a parada do carro no acostamento, como pode ser visto no vídeo abaixo.

Leia Também:  Honda CB 600F Hornet lidera ranking das motos mais buscadas na internet


Para conseguir comercializar a tecnologia, a Honda teve que obter uma autorização especial do Ministério Japonês de Terras, Infraestrutura, Transporte e Turismo, que exigiu a instalação no veículo de uma espécie de caixa preta para gravar dados do sistema autônomo nos últimos seis meses — incluindo se o motorista falhou em reagir a um alerta de retomada de comando — e a colocação de um adesivo indicativo na traseira do veículo.

Para operar, o Traffic Jam Pilot utiliza dados coletados pelo sistema de navegação via satélite e mapas tridimensionais de alta definição, além de uma rede de sensores que monitoram os arredores do veículo em um ângulo de 360°, enquanto uma câmera monitora as condições do condutor.

A tecnologia passou por uma bateria de testes de aproximadamente 1,3 milhão de quilômetros e é baseada em redundância, permitindo que a sua operação siga mesmo com defeito em um dos componentes.

A Honda foi a única montadora a insistir no sistema autônomo de nível 3. Outros fabricantes que haviam anunciado o desenvolvimento deste tipo de tecnologia, como a Audi, decidiram pular esta etapa e ir diretamente para o desenvolvimento de sistemas autônomos de nível 4, que diferente do equipamento presente no sedã Legend vão permitir que o motorista esqueça da direção também em condições de tráfego normal.

Leia Também:  Piloto explica o que há de diferente em um Mercedes AMG de corrida
Fonte: IG CARROS

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

BLOG DO ILAURO

POLÍTICA

POLÍTICA NACIONAL

ECONOMIA

CIDADES

BLOG DO ILAURO

MAIS LIDAS DA SEMANA