Notícias em Geral

Radar da Rodovia Safra x Marataízes vai começar a multar

Publicados

em

Velocidade nestes locais será de 60 km/h. (Foto: Vitor Jubini/ A Gazeta)

Até o fim deste mês de outubro os radares da Rodovia Safra x Marataízes e Piúma x Anchieta vão entrar em funcionamento e multar quem ultrapassar o limite de velocidade no local que é de 60 KM/H. A informação é do Departamento de Estrada e Rodagem (DER).

 

Ao todo no Estado onze novos radares já instalados começam a multar em cinco rodovias estaduais.

 

De acordo com o DER-ES, na ES-490, um radar está instalado no km 13,2, na Comunidade de Barbados, em Itapemirim. Já no Km 14,2 (um aparelho para as duas faixas), haverá na Comunidade de Paineiras (Itapemirim). Na ES-060, no Km 89,6, entre Anchieta e Piúma (um aparelho para as duas faixas).

 

“O DER sempre faz um estudo de acompanhamento de tráfego. Especialmente nessas regiões mais urbanizadas houve um aumento de circulação de pessoas na rodovia. Nosso objetivo não é multar, é evitar acidentes. As multas representam muito pouco no orçamento do DER. Seis a oito veículos, de  cada dez mil que passam pelos radares, são autuados”, disse o diretor-geral do DER, Enio Bergoli

Leia Também:  Ninguém acerta as cinco dezenas da Quina de São João

 

Confira onde estão os radares:
Afonso Cláudio: dois radares no km 116 da ES-116
Barra de São Francisco / Ecoporanga: um radar no km 106,7 da ES-320
Barra de São Francisco / Ecoporanga: um rafar no km 105,3 da ES-320
Itapemirim (Barbados): um radar no km 13,2 da ES-490
Itapemirim (Paineiras): um radar no km 14,2 da ES-490
Anchieta / Piúma: um radar no km 89,6 da ES-060
Colatina: dois radares no km 11,7 da ES-080
Colatina: dois radares no km 15 da ES-080

 

 

fonte http://www.panoramaes.com/

COMENTE ABAIXO:

Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Notícias em Geral

Procon do ES divulga balanço e telefonia lidera reclamações

Publicados

em

Por

Proteção e Defesa do Consumidor

As principais demandas estão relacionadas a cobrança indevida e descumprimento de contratos.

Por | 06.02.2020

 

Em 2019, a telefonia móvel liderou o ranking de atendimentos no Instituto Estadual de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon-ES). No mesmo período de 2018, bancos foram o assunto mais demandado. As principais demandas estão relacionadas a cobrança indevida e descumprimento de contratos.

No último ano, 52.204 atendimentos foram realizados pelo Procon-ES. Desse total, mais de 5 mil atendimentos estão relacionados à telefonia móvel. Ocupa a primeira posição do ranking a telefonia móvel, seguida das financeiras, bancos, energia elétrica, telefonia fixa, cartão de crédito, aparelho de telefone, água e esgoto, TV por assinatura e, em décimo lugar, móveis.

Os segmentos que lideraram os atendimentos foram, com 19.961 registros, os assuntos financeiros; seguido por serviços essenciais, com 13.572 queixas; produtos (7.518); serviços privados (4.962); saúde (906); habitação (211) e alimentos (200).

O diretor-presidente do Procon-ES, Rogério Athayde, ressaltou que diferentemente do ranking de atendimento dos últimos anos, que foram liderados por bancos e empresas de cartão de crédito, a telefonia móvel ocupou a primeira posição em 2019.

“Cobrança indevida, incluindo lançamentos de serviços não solicitados na fatura e a mudança unilateral nos contratos com reajuste no valor do serviço são as queixas dos consumidores quando se trata de telecomunicação”, disse.

Leia Também:  Deputada capixaba busca a desburocratização do crédito fundiário

Para evitar problemas, o consumidor deve ter atenção redobrada antes da contratação de serviços. “É preciso ler atentamente o contrato, tirar todas as dúvidas e só assiná-lo se estiver de pleno acordo com as cláusulas estabelecidas. É preciso sempre conferir os lançamentos cobrados nas faturas. Em caso de dúvidas, procurar o Procon”, afirmou Athayde.

Negociação de dívidas

Rogério Athayde ressaltou ainda que grande parte das demandas de bancos, operadoras de cartões e financeiras estão relacionadas a cobrança indevida e a negociação de dívidas. “No ano de 2019, realizamos 5.261 atendimentos no setor de cálculo e negociação de dívidas do Procon-ES”.

Os atendimentos do setor são realizados de segunda a sexta-feira, das 9 às 16 horas, presencialmente na sede do Procon-ES, localizada na Avenida Princesa Isabel, 599, Ed. Março, 9º andar, Centro, Vitória. Também disponibilizamos o mesmo atendimento na unidade localizada no Faça Fácil Cariacica.

Fornecedores

Em relação aos fornecedores mais demandados no Procon-ES em 2019, em primeiro lugar no ranking, está a Vivo, em segundo aparece a concessionária de energia elétrica EDP, seguida do Banco BMG, Telemar, Banco Bradesco, Caixa Econômica Federal, Dacasa Financeira, Banco Itaú, Claro e, em décimo lugar, aparece a Oi Móvel.

Leia Também:  Cinco novas habilidades essenciais para quem busca emprego

“A maioria dos atendimentos realizados pelo Procon-ES é solucionado de maneira preliminar, ou seja, sem necessidade de abertura de processo e realização de audiências. Esse número demonstra o alto índice de resolução das demandas que chegam ao órgão e a rapidez com a qual os problemas dos consumidores são solucionados”, informou o diretor Rogério Athayde.

Reclamação

Os consumidores poderão registrar suas reclamações pelo aplicativo Procon-ES (disponível para Android) ou pessoalmente, na sede do Procon Estadual, na Avenida Princesa Isabel, 599, Ed. Março, 9º andar, das 9h às 17 horas, de segunda a sexta. Os consumidores podem procurar ainda a Unidade Faça Fácil, em Cariacica, que atende também aos sábados, até às 13 horas.

Existe também uma plataforma online, do Ministério da Justiça, para o registro de reclamações. Por meio do site www.consumidor.gov.br é possível registrar queixas e solucionar os problemas de consumo diretamente com as empresas em até dez dias.

Para atendimento é preciso que o consumidor tenha disponível o RG (Carteira de Identidade), CPF, além de documentos que possam comprovar a reclamação, como faturas, comprovante de pagamento, contrato, entre outros.

 

 

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

BLOG DO ILAURO

POLÍTICA

POLÍTICA NACIONAL

ECONOMIA

CIDADES

BLOG DO ILAURO

MAIS LIDAS DA SEMANA