Carros e Motos

Quatro marcas chinesas se interessam em comprar fábrica da Ford na Bahia

Publicados

em


source
Ford
Divulgação

Fábrica da Ford em Camaçari (BA) é mais nova que a de São Bernardo do Campo (SP) e está pronta para produzir automóveis

Logo depois do anúncio do fechamento das fábricas da Ford no Brasil, quatro marcas chinesas se interessaram pela linha de montagem em Camçari (BA), de acordo com o site da CNN Brasil . Ainda conforme a publicação, são elas: Changan, Great Wall, Geelly (que já vendeu carros no Brasil) e GAC. Também disseram que a negociação teria como intermediário o Grupo Caoa, que poderia trazer uma dessas marcas ao País.

Uma das vantagens da fábrica da Ford em Camaçari (BA), onde deixaram de ser produzidos os modelos Ka (hatch e sedã) e EcoSport é que está pronta para produzir automóveis ao contrário da de São Bernardo do Campo (SP), onde eram feitos caminhões. Além disso, a linha de montagem baiana conta com vários sistemistas ao redor para facilitar a operação, sem necessidade de fretes ou logística complexa.

Leia Também:  Carro por assinatura é a nova tendência entre as fabricantes

Os governos das esferas municipal e estadual também fazem parte das negociações para evitar o grande impacto que será causado pela demissão dos 4.059 funcionários da Ford em Camaçari (BA). Vale lembrar que o Grupo Caoa foi um dos interessados em comprar a fábrica da Ford em São Bernardo do Campo (SP), que acabou sendo vendida para a Construtora São José.

O Grupo Caoa prefere não comentar nada sobre o assunto e a Ford diz que apenas que trabalha com “alternativas possíveis e razoáveis para partes interessadas em adquirirem as instalações produtivas disponíveis.” Resta apenas aguardar o desenrolar dos próximos capítulos. 

Fonte: IG CARROS

COMENTE ABAIXO:
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Carros e Motos

Projeção antecipa visual da futura Renault Duster Oroch 2022

Publicados

em


source
Renault Oroch não foi atualizada com o Duster; fabricante entende que ciclo de vida da picape não depende do SUV
Kleber Silva

Renault Oroch não foi atualizada com o Duster; fabricante entende que ciclo de vida da picape não depende do SUV

A nova geração do Renault Duster está próxima de completar um ano de mercado, mas a picape Oroch permanece sem mudanças, da mesma forma que chegou em 2016. Sua atualização deverá ser o próximo passo da Renault do Brasil em 2021, e o designer  Kleber Silva elaborou uma projeção para antecipar como o modelo ficará com o rosto da nova geração do Duster.

Da coluna centrall em diante, o modelo fabricado em São José dos Pinhais (PR) será idêntico ao Duster, mantendo todos os atributos do SUV até mesmo no interior. O modelo é aguardado com a central multimídia Media NAV Evolution, com nova interface e conectividade para celulares pelos sistemas Android Auto e Apple CarPlay. 

Interior do Renault Duster 2021, antecipando o que podemos esperar para a picape intermediária Oroch
Divulgação

Interior do Renault Duster 2021, antecipando o que podemos esperar para a picape intermediária Oroch

Sem novidades abaixo do capô, a Oroch irá manter o motor 1.6 SCe do SUV, desenvolvendo 118 cv a 5.500 rpm e torque de 16,2 kgfm quando abastecido com gasolina. Com etanol a potência é de 120 cv a 5.500 rpm e torque de 16,2 kgfm. 

Leia Também:  Pusemos o pé na estrada com o scooter Honda ADV 150

O câmbio será sempre manual, de cinco marchas. Há expectativa de que a caçamba supere a capacidade atual de 683 litros e carga útil de 680 kg. 

Quando for lançada no segundo semestre de 2021, já como modelo 2022, a Renault Oroch deverá abandonar as antigas nomenclaturas de versões Express, Expression e Dynamique para adotar o novo padrão da Renault, com as alcunhas Zen, Intense e Iconic.

Fonte: IG CARROS

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

BLOG DO ILAURO

POLÍTICA

POLÍTICA NACIONAL

ECONOMIA

CIDADES

BLOG DO ILAURO

MAIS LIDAS DA SEMANA