Política Nacional

PT oficializa Lula e aprova Alckmin como vice em chapa para a eleição

Publicado em

O ex-presidente Lula e o ex-governador Geraldo Alckmin
O ex-presidente Lula e o ex-governador Geraldo Alckmin

O ex-presidente Lula e o ex-governador Geraldo Alckmin

O Partido dos Trabalhadores (PT) oficializou, na manhã desta quinta-feira (21), durante convenção nacional da sigla em São Paulo, a candidatura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva à Presidência. O partido também aprovou o nome do ex-governador de São Paulo Geraldo Alckmin (PSB) como vice-presidente.

A formalização de Alckmin na chapa deverá ocorrer na convenção do PSB, prevista para o próximo dia 29 de julho. Tanto Lula quanto Alckmin deverão estar na convenção do PSB. Hoje, o petista não compareceu ao evento porque está cumprindo agenda no nordeste.

Agora, a federação partidária formada por PT, PCdoB e PV vai se reunir para aprovar a chapa e também a coligação, chamada “Juntos pelo Brasil”, que terá também a Rede, o PSOL e o Solidariedade.

Histórico de Lula

Esta será a sexta vez que Lula disputa a Presidência da República. Ele venceu duas disputas (2002 e 2006) e perdeu três (1989, 1994 e 1998). Agora, o petista lidera as pesquisas de intenção de voto com vantagem sobre o presidente Jair Bolsonaro (PL).

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo. Siga também o  perfil geral do Portal iG.

Fonte: IG Política

COMENTE ABAIXO:
Advertisement
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Política Nacional

Pacheco critica ataques entre candidatos: “Precisamos discutir ideias”

Published

on

Presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, durante sessão
Waldemir Barreto/Agência Senado – 30.06.2022

Presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, durante sessão

Nesta segunda-feira (15), o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD), usou seu perfil no Twitter para criticar o comportamento dos candidatos Ciro Gomes (PDT), Jair Bolsonaro (PL) e Luiz Inácio Lula da Silva (PT). O senador seguiu o mesmo tom que foi adotado por Simone Tebet (MDB).

“Precisamos voltar a discutir ideias e direcionar nossos esforços para a busca de soluções que tragam prosperidade para o Brasil e para os brasileiros”, afirmou Pacheco, sem citar nomes.

O posicionamento do senador não é por acaso. Nas últimas semanas, os três primeiros colocados intensificaram os ataques nas redes sociais e entrevistas. Ciro, por exemplo, tem chamado Lula e Bolsonaro de corruptos.

Já o ex-presidente tem acusado o atual chefe do executivo federal de ser genocida por causa da política sanitária adotada durante a pandemia. Além disso, o petista tem afirmado que o segundo colocado nas pesquisas tem “distribuído dinheiro” para vencer a eleição.

Bolsonaro vem chamando Lula de corrupto e bêbado. O presidente da República ainda tem dito que o retorno do seu adversário ao poder fará o Brasil quebrar.

Leia Também:  Silveira bate recorde de menções nas redes após indulto de Bolsonaro

Apenas Tebet que optou por seguir um discurso diferente. Nesta segunda, em conversa com jornalistas após o Encontro com Líderes do Varejo do IDV (Instituto para o Desenvolvimento do Varejo), em São Paulo, a emedebista declarou que o Brasil precisa de paz. No entanto,  alfinetou os dois primeiros colocados nas pesquisas, acusando-os de se “alimentarem do radicalismo”.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo. Siga também o  perfil geral do Portal iG.

Fonte: IG Política

COMENTE ABAIXO:
Continue Reading

BLOG DO ILAURO

POLÍTICA

POLÍTICA NACIONAL

ECONOMIA

CIDADES

BLOG DO ILAURO

MAIS LIDAS DA SEMANA