Política Nacional

PSDB se irrita com omissão do PP na campanha; partido deve ficar fora da gestão

Publicados

em


source
João Doria e Bruno Covas em comemoração da vitória no segundo turno das eleições em São Paulo
Divulgação/Governo do Estado de São Paulo

João Doria e Bruno Covas em comemoração da vitória no segundo turno das eleições em São Paulo

O PSDB se irritou com o PP durante a campanha de Bruno Covas para a reeleição para a Prefeitura de São Paulo e deve deixar o partido de fora da composição da gestão que começa em janeiro de 2021. A avaliação de aliados do tucano é de que o PP não se esforçou para que Covas fosse reconduzido ao cargo. As informações são da coluna Painel, do jornal Folha de S. Paulo .

O PP foi responsável pela nomeação de dois atuais secretários municipais no mandato de Covas que determina neste mês de dezembro: Maurício Bezerra Landim, no Esporte, e Carlos Roberto Queiroz Tomé, na Habitação.

Leia Também:  Eduardo Paes anuncia que não haverá carnaval no Rio neste ano

Os aliados de Covas dizem não ter visto empenho dos candidatos do PP em reeleger o prefeito e analisam que ele pouco apareceu nos materiais de campanha do partido.

Com isso, deverão se abrir espaços para acomodar outras siglas da coligação. Os demais partidos são MDB, Podemos, PSC, PL, Cidadania, DEM, PTC, PV e PROS.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política Nacional

Presidente da OAB é convocado por juristas para discutir impeachment

Publicados

em


source
O novo presidente da OAB, Felipe Santa Cruz
Reprodução/OAB

O novo presidente da OAB, Felipe Santa Cruz

presidente da Ordem dos Advogados do Brasil ( OAB ), Felipe Santa Cruz, foi convidado por advogados, juristas e membros da classe artística para discutir a elaboração de um pedido de impeachment contra o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) assinado pela entidade.

Os idealizadores visam convencer Santa Cruz da necessidade da OAB encaminhar um pedido à Câmara dos Deputados . O próprio presidente da ordem dos advogados foi alvo de ataques do presidente Jair Bolsonaro, que disse que o seu pai despareceu durante o período militar por casa de traição dos companheiros ao invés de ter sido raptado por militares durante a ditadura. A Comissão da Verdade apurou que Fernando Santo Cruz desapareceu em 1974, preso por militares agentes do Doi-Codi, no Rio de Janeiro.

Membros do grupo de advogados Prerrogativa, dos movimentos Basta!, Juntos e Somos, além da produtar musical Paula Lavigne articulam o encontro com o representante da OAB. As informações são da coluna Painel da Folha de S.Paulo.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

BLOG DO ILAURO

POLÍTICA

POLÍTICA NACIONAL

ECONOMIA

CIDADES

BLOG DO ILAURO

MAIS LIDAS DA SEMANA