Agronegócio

Projeto Campo Futuro inicia levantamentos de custos de produção em 2022

Publicados

em

Brasília (23/05/2022) – O Sistema CNA/Senar inicia nesta semana os levantamentos de custos de produção agrícolas e pecuários de 2022 do Projeto Campo Futuro, iniciativa que está no seu 15º ano de execução.

Os primeiros encontros reúnem produtores de pecuária de leite de Treze Tílias e de Braço do Norte, em Santa Catarina, nos dias 24 e 26, respectivamente. No dia 24, o painel será de café arábica, com cafeicultores da região de Franca (SP). O painel destinado aos produtores de cana-de-açúcar de João Pessoa (PB) ocorre no dia 27.

Diante das dificuldades impostas pela pandemia, o modelo de execução do projeto manterá as adaptações incorporadas em 2020, tendo como princípio a condução dos painéis em formato online.

O Campo Futuro será executado em 141 municípios, distribuídos em 21 estados brasileiros. A iniciativa conta com o apoio das Federações de Agricultura e sindicatos rurais, além da participação dos produtores rurais locais. “O foco está na ampliação das informações geradas para as tomadas de decisão dos produtores rurais, visando à melhoria de suas margens de lucro”, afirmou o assessor técnico na CNA, Thiago Rodrigues.

Leia Também:  Qualificação para o universo rural: encontro do Senar reúne instrutores de FPR e PS de todo o estado para discutir formação profissional para o campo

Os dados oriundos das 11 atividades agropecuárias pesquisadas – aquicultura; avicultura; cafeicultura; cana-de-açúcar; cereais, fibras e oleaginosas; fruticultura; horticultura; pecuária de corte; pecuária de leite; silvicultura e suinocultura – contribuirão para a identificação de estratégias de comercialização, formação de custos de produção e nível tecnológico das atividades desenvolvidas nas principais regiões produtoras do Brasil.

Além disso, favorecerá a geração de informações para análises de mercado, tomada de decisão, prospecção de capacitações e estudos de políticas voltadas para aumento da eficiência e melhoria da competitividade do setor agropecuário.

São parceiros do Sistema CNA/Senar na realização do Projeto Campo Futuro o Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea), Centro de Inteligência de Mercados da Universidade Federal de Lavras (CIM/UFLA), Pecege (Esalq/USP) e Labor Rural (Universidade Federal de Viçosa – UFV).

Primeiros painéis Campo Futuro de 2022:

24/5 – Pecuária de Leite/ Treze Tílias (SC) – 13h30
24/5 – Café Arábica/ Franca (SP) – 14h
26/5 – Pecuária de Leite/ Braço do Norte (SC) – 13h30
27/5 – Cana-de-açúcar/ João Pessoa (PB) – 13h30

Leia Também:  Prefeitos de Minas Gerais conhecem o agroturismo em Venda Nova do Imigrante

Assessoria de Comunicação CNA
Foto: Marcos Giesteira
Telefone: (61) 2109-1419
flickr.com/photos/canaldoprodutor
twitter.com/SistemaCNA
facebook.com/SistemaCNA
instagram.com/SistemaCNA
facebook.com/SENARBrasil
youtube.com/agrofortebrasilforte

Fonte: CNA Brasil

COMENTE ABAIXO:
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Agronegócio

Rendimentos de trigo produzidos na Ucrânia podem ser reduzidos, enquanto os de milho podem aumentar

Publicados

em

A unidade de pesquisa agrícola SovEcon da Rússia reduziu seu rendimento de grãos ucraniano em 2022 em 1,4 milhão de toneladas, para 20,7 milhões de toneladas. Na temporada de 2021, o valor total registrado foi de 32,2 milhões de toneladas.

Em termos de safra de milho do país, a consultoria aumentou sua previsão em 1,1 milhão de toneladas, para 28,1 milhões de toneladas ante 42,1 milhões de toneladas até 2021.

De acordo com Andrey Sizov, analista do mercado de trigo da região do Mar Negro e diretor da SovEcon, em um relatório enviado aos clientes, os rendimentos do trigo são baixos nas áreas devastadas pela guerra. Soma-se a isso o baixo rendimento de grãos devido à falta de chuvas. “Grande parte das áreas semeadas recebeu apenas 60% e 80% da precipitação normal durante os últimos meses”, disse.

Odessa, uma cidade costeira da Ucrânia na costa do Mar Negro, recebeu menos de 50% das chuvas. “A produtividade atual de cevada de inverno na região, com queda de 50% em relação à temporada anterior, indica que a produção de trigo também provavelmente será baixa”, disse ele.

Leia Também:  CNA e ABDE discutem ações para fortalecer crédito rural

Por outro lado, a produtividade média do milho aumentou para 6,10 toneladas/hectare de 5,86 toneladas/hectare, e a disponibilidade de insumos agrícolas superou as expectativas.

As condições climáticas são um tanto quanto desfavoráveis devido a ausência de chuvas, lembrou Sizov.

O Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) estima que a safra de trigo da Ucrânia seja de 21,5 milhões de toneladas e a de milho seja de 25,0 milhões de toneladas.

Fonte: Agroplus.tv

Fonte: AgroPlus

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

BLOG DO ILAURO

POLÍTICA

POLÍTICA NACIONAL

ECONOMIA

CIDADES

BLOG DO ILAURO

MAIS LIDAS DA SEMANA