Cidades

Prefeitura e empresa responsável pelo Terminal Pesqueiro de Itaipava não respondem perguntas sobre a obra

Publicado em

Em Itapemirim

Veja quais foram as perguntas enviadas para a Construtora JRN e para a prefeitura de Itapemirim

Por Ilauro Oliveira | 30.09.2019

Foto: arquivo da PMI

Recentemente a Justiça de Itapemirim anulou a Comissão Parlamentar de Inquérito do Terminal Pesqueiro, instaurada na Câmara Municipal para investigar indícios de irregularidades nas obras de construção do Terminal Pesqueiro de Itaipava.

A denúncia protocolada na Câmara Municipal afirmava que o contrato teria sido superfaturado e com suspeitas de desvio de dinheiro público. Caso a denúncia fosse comprovada, poderia provocar a cassação do mandato do prefeito Dr. Thiago Peçanha (PSDB).

A oposição alega que o orçamento inicial da obra era de cerca de R$ 40 milhões, mas que atualmente já está na casa dos R$ 69 milhões, podendo aumentar mais R$ 25 milhões. Comprovados números, o terminal chegaria ao valor de aproximadamente R$ 100 milhões.

Apesar da decisão da Justiça, algumas dúvidas permanecem e, por se tratar de dinheiro público, devem ser esclarecidas. Entre elas, o valor exato da obra até então, e previsão de término, já que a construção se arrasta por cerca de três anos.

Contatos com a empresa

Para esclarecer estes e outros temas, e em face à dificuldade de obter respostas da Prefeitura de Itapemirim sobre outras matérias já tratadas anteriormente por este veículo de comunicação, o site atenasnotícias resolveu procurar diretamente a própria empresa, a Construtora JRN.

Leia Também:  Segundo Conselho Tutelar reforça proteção à criança em Cachoeiro

 Através do email divulgado no site da Construtora foram feitos duas solicitações. O primeiro contato foi feito em 14 de setembro, mas não houve resposta. Um outro contato foi feito no dia 19 com as mesmas perguntas. Também sem respostas.

Insistentemente, na manhã de quarta-feira, dia 25 de setembro, o site fez um contato telefônico na sede da empresa, em Nova Lima (MG). Confirmando ser da empresa, a atendente não confirmou o recebimento dos dois e-mails enviados, mas confirmou o endereço eletrônico da empresa que está divulgado no site da Construtora JRN. Diante disso, a reportagem reenviou, pela terceira vez, as mesmas perguntas. E até o fechamento desta matéria, não houve retorno.

Mesmo com dificuldades de obter respostas da administração municipal, o site enviou perguntas endereçadas à prefeitura. Mas, como já era esperado, também não foi atendido.

As perguntas enviadas e sem respostas para a Construtora JRN

Qual foi o posicionamento da empresa sobre o  Mandando de Segurança na justiça capixaba e a representação que a empresa ingressou no TC quando ainda na fase de licitação?

Leia Também:  Eles estavam em greve...

Quantos aditivos de prazo e de valor foram feitos?

Qual o custo inicial da obra?

Qual o custo atual?

E qual a previsão de custo final?

Quais são os critérios para contratar empresas que atuam na obra como terceirizadas e quais estão atuando?

Como estão as obras atualmente e qual a previsão de término?

Perguntas enviadas para a prefeitura

Qual era a previsão inicial de término?

Quantos aditivos de prazo e de valor foram feitos?

Qual o custo inicial da obra?

Qual o custo atual? E qual a previsão de custo final?
 

Quais são os critérios para contratar empresas que atuam na obra como terceirizadas e quais estão atuando?
 

Como estão as obras atualmente e qual a previsão de término?
 

Qual era a previsão inicial de término?

Espaço para esclarecimentos

O site continua aguardando as respostas da empresa JRN. E igualmente cede espaço para a Prefeitura Municipal de Itapemirim.

A obra

A estrutura do Terminal Pesqueiro permitirá o abastecimento de gelo e de óleo diesel, terá oficina para barcos, escola náutica, beneficiamento de pescado, centro administrativo e centro de apoio aos pescadores. O local tem capacidade para atender não só as cerca de 400 embarcações locais, mas também o fluxo das cidades vizinhas.

 

 

 

COMENTE ABAIXO:

Advertisement
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Cidades

Uniaves abre vagas de emprego para moradores de Itapemirim; salário inicial é de R$ 1.272,00 + 300,00 ticket alimentação

Published

on

A empresa UNIAVES – grupo Pif Paf Alimentos, com sede em Castelo, com apoio da Prefeitura de Itapemirim, estará recrutando pessoas para empregar mais de 300 moradores do Município.

As vagas são para o cargo de auxiliar de produção. O salário inicial é de R$ 1.272,00 + 300,00 ticket alimentação, e outros benefícios.


Para concorrer a vaga o interessado deverá comparecer, nesta quinta-feira, dia 11 de agosto, das 08:00 às 11:00 horas, no Ginásio Waldir Alves (Av. Cristiano Dias Lopes Filho, 492, na Vila Itapemirim), ou das 13:00 às 15:00 horas, na Secretaria de Interior, em Garrafão. A empresa pede que leve currículo, porém se o munícipe não tiver, haverá currículos para preenchimento no local de entrega.

 OUTROS BENEFÍCIOS

 

Além do salário e auxílio alimentação, informado anteriormente, a empresa oferece diversos benefícios, como alimentação com custo de 0,80 centavos por dia, plano de saúde e odontológico, e ainda o 14º salário para o colaborador que atingir a produtividade no final do ano. O turno de trabalho começa às 08:00, e aos sábados é realizado o pagamento de hora extra.

Leia Também:  Campanha da BRK Ambiental faz alerta sobre os impactos do descarte incorreto de resíduos nas redes de esgoto


A EMPRESA FORNECERÁ TRANSPORTE OS TRABALHADORES

As vagas são para trabalhar em Castelo, no entanto a empresa oferece transporte gratuito para buscar os trabalhadores em Itapemirim, levar até a empresa, e no fim do expediente fará o deslocamento de volta ao Município.

COMENTE ABAIXO:
Continue Reading

BLOG DO ILAURO

POLÍTICA

POLÍTICA NACIONAL

ECONOMIA

CIDADES

BLOG DO ILAURO

MAIS LIDAS DA SEMANA