Economia

Precatórios não serão usados no Renda Cidadã, avisa Guedes, que cita reavaliação

Publicados

em


source

Brasil Econômico

Em videoconferência para comentar dados do emprego, nesta quarta-feira (30), o ministro Paulo Guedes defendeu que seja reavaliado o fluxo de pagamentos de precatórios , mas afirmou que o governo não irá usar essa fonte para o programa Renda Cidadã.


Anteriormente, ainda nesta semana, depois de reunião entre Guedes e o presidente Jair Bolsonaro, foi anunciado que o novo programa seria financiado com a sobra de recursos do pagamento de precatórios – dívidas do governo que são reconhecidas pela Justiça.

Guedes demonstrou que existe uma divergência em relação a esta medida, que foi anunciada pelo relator do Orçamento de 2021, o Márcio Bittar (MDB-AC). Segundo ele, Bittar está fazendo os próprios estudos, enquanto a equipe econômica também avalia o programa.

“Se queremos respeitar teto , temos que passar lupa em todos os gastos, para evitar propostas de romper o teto, de financiar o programa de forma equivocada, que nunca foi nossa ideia”, falou.

Leia Também:  Mega-Sena sorteia R$ 38 milhões neste sábado: é o último da Mega-Semana

O Ministro disse que a fonte de recursos dos precatórios ” não é saudável , limpa, permanente ou previsível”.  “O programa Renda Brasil é uma consolidação de 27 programas, possivelmente com fontes adicionais. Não se trata de buscar recursos para financiar isso, muito menos recursos de uma dívida que transitou em julgado e que é líquida e certa, nós não faremos isso. Nós estamos aqui para honrar compromissos”, complementou.

No entanto, Guedes afirmou que o fluxo de pagamento de precatórios é explosivo e que precisa ser reavaliado. Ainda segundo ele, a pasta está avaliando a despesa considerando o controle dos gastos públicos.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Economia

Airbus planeja aumentar produção de A320 em 2021

Publicados

em


source

Contato Radar

undefined
Guilherme Dotto

Airbus planeja aumentar produção de A320 em 2021

Em anuncio aos seus fornecedores, a Airbus almeja aumentar sua fabricação de A320 no ano de 2021. A solicitação feita a seus parceiros foi para se prepararem para julho do próximo ano, onde a produção aumentará de 40 para 47 aeronaves por mês.

A fabricante francesa vai aumentar 18% da produção de suas aeronaves da família A320. A mudança é um sinal de percepção de melhora para um setor que teve pouco sucesso durante a crise.

Já era planejado o aumento da produção de A320 antes da pandemia, com possuia um número de pedidos se estendendo até 2025. Antes da crise, eram fabricadas 60 aeronaves da família A320.

Em um enorme desafio a ser cumprido no atual momento, no processo de fabricação do jato, são envolvidas instalações pelo mundo. Alemanha, França, China e Estados Unidos, com peças movendo-se entre elas.

Entre abril e junho, a Airbus recebeu apenas oito pedidos de novos aviões comerciais, mas também com empresas cancelando seus pedidos.

Leia Também:  KLM já tem data para seu último voo com o Boeing 747

No entanto, como já noticiado pelo Contato Radar, em setembro, a fabricante francesa entregou 57 aviões, a maior quantidade neste ano, e recentemente comemorou a entrega do 10.000º jato da família A320.

O post Airbus planeja aumentar produção de A320 em 2021 apareceu primeiro em Contato Radar – Notícias de aviação .

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

BLOG DO ILAURO

POLÍTICA

POLÍTICA NACIONAL

ECONOMIA

CIDADES

BLOG DO ILAURO

MAIS LIDAS DA SEMANA