Estado

Polícia Civil fecha fábrica clandestina de álcool em gel em Marataízes

Publicados

em

 

.

A equipe da Delegacia de Polícia de Marataízes fechou um laboratório clandestino em Marataízes, no litoral sul do Estado, onde havia fabricação de álcool em gel sem nenhum controle sanitário. A operação ocorreu nessa quinta-feira (19).

Dois policiais estiveram em uma drogaria do município e notaram que entre os itens comercializados no local havia frascos plásticos sem nenhum rótulo ou descrição do conteúdo, e outros com rótulos suspeitos. Ao questionarem sobre o conteúdo dos potes, foram informados que tratava-se de álcool em gel.

 

“Nós instauramos um Inquérito Policial e solicitamos um mandado de busca e apreensão, que foi expedido pela justiça e cumprido na data de ontem. Fomos até a drogaria, onde apreendemos os frascos que foram vistos pelos policiais na véspera, e também fomos até o local onde o produto era fabricado, e encontramos maquinário e material para a produção de álcool em gel”, explicou o titular da Delegacia de Polícia de Marataízes, delegado Renato Barcellos.

 

As buscas foram realizadas com o apoio de uma equipe da vigilância sanitária do município. A fábrica funcionava em um edifício de três andares, com muros altos, sem nenhuma identificação, e não possuía autorização da vigilância sanitária. Produtos químicos eram armazenados de forma improvisada e os equipamentos não apresentavam condições mínimas de higiene.

Leia Também:  Serviços do INSS poderão ser feitos à distância até 10 de julho

Nas buscas, os policiais constataram que o rótulo usado em parte das embalagens trazia dados de uma fábrica registrada no Rio de Janeiro, com atividades suspensas desde 2018. A pessoa responsável pela fabricação e venda do produto no Espírito Santo era o dono da fábrica no Rio de Janeiro e usava o CNPJ da empresa de forma irregular.

 

“Ele alegou que viu pela TV que o governo iria autorizar novas empresas a fabricar álcool em gel, e decidiu se antecipar, retomando a atividade que desempenhava no Rio de Janeiro. No entanto, ele estava ciente de que a atividade era irregular, alegando, inclusive, que iria regularizar a fábrica em breve”, relatou o delegado.

 

Ao todo, 97 frascos contendo o gel foram apreendidos. O material será encaminhado para a perícia, que vai determinar exatamente que tipo de produto era comercializado. A fábrica clandestina foi interditada pela vigilância sanitária, mas a drogaria foi autorizada a manter as atividades.

 

O responsável foi autuado em flagrante por fabricar e expor à venda produto para fim terapêutico sem registro no órgão de vigilância sanitária, e encaminhado ao Centro de Detenção Provisória de Marataízes. O inquérito segue em andamento e, após a conclusão da perícia, ele poderá responder por outros crimes.

Leia Também:  BOLETIM SALA DE SITUAÇÃO - 03/07/2020

 

A orientação do delegado para casos como este é que a população jamais compre produtos sem rótulo ou descrição, e sempre verifique a procedência do material, que deve estar explícita na embalagem. Em caso de dúvidas, os órgãos de vigilância sanitária devem ser acionados e, se for constatado alguma adulteração ou comércio ilegal, a Polícia Civil deve ser acionada.

 

Texto: Camila Ferreira 

Assessoria de Comunicação Polícia Civil

Comunicação Interna – (27) 3137-9024

Agente de Polícia Fernanda Pontes

[email protected]

Atendimento à Imprensa:

Olga Samara/ Camila Ferreira

(27) 3636-1536/ (27) 99846-1111/ (27) 3636-9928 / (27) 99297-8693

[email protected]

Fonte: Governo ES

COMENTE ABAIXO:
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Estado

Governo do Espírito Santo divulgou neste sábado, 4, novo Mapa de Risco Covid-19

Publicados

em

 

.

O Governo do Estado anunciou, neste sábado (04), o 12º Mapa de Risco Covid-19, que terá vigência entre a próxima segunda-feira (06) e o domingo (12). O Mapa classifica 41 municípios capixabas em Risco Alto e outros 37 em Risco Moderado. Águia Branca, Bom Jesus do Norte, Iconha, Linhares, Marilândia, Montanha e Santa Leopoldina passam agora para o Risco Alto e terão que seguir as medidas qualificadas pelo prazo mínimo de 14 dias. Afonso Cláudio, São Roque do Canaã e Vila Valério foram para Risco Moderado.

A estratégia de mapeamento de risco teve início no dia 20 de abril, levando em consideração o coeficiente de incidência da doença. No dia 04 de maio, o Mapa de Risco passou a contar a taxa global de ocupação dos leitos de UTI. No dia 18 de maio, a Matriz de Risco Ampliada entrou na terceira fase com a inserção da taxa de letalidade, do índice de isolamento social e a porcentagem da população acima dos 60 anos – considerado como grupo de risco.

Leia Também:  Polícia Militar Ambiental apreende redes de pesca irregulares em São Mateus

O Mapa de Risco segue as orientações dos boletins epidemiológicos do Ministério da Saúde e recomendações da equipe de especialistas do Centro de Comando e Controle (CCC) Covid-19 no Espírito Santo, que é composto pelo Corpo de Bombeiros Militar, Defesa Civil, Secretaria da Saúde (Sesa), Instituto Jones dos Santos Neves (IJSN), da Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes) e do Instituto Federal do Espírito Santo (Ifes). As decisões adotadas pelo Governo do Estado seguem parâmetros técnicos.

Confira a classificação de todos os municípios capixabas:

RISCO ALTO: Águia Branca, Alto Rio Novo, Anchieta, Aracruz, Baixo Guandu, Boa Esperança, Bom Jesus do Norte, Cachoeiro de Itapemirim, Cariacica, Castelo, Colatina, Divino de São Lourenço, Fundão, Guaçuí, Guarapari, Ibiraçu, Iconha, Itapemirim, Iúna, João Neiva, Linhares, Marataízes, Marechal Floriano, Marilândia, Montanha, Mucurici, Muqui, Nova Venécia, Piúma, Ponto Belo, Presidente Kennedy, Rio Novo do Sul, Santa Leopoldina, Santa Teresa, São Gabriel da Palha, São Domingos do Norte, São José do Calçado, Serra, Viana, Vila Velha e Vitória.

Leia Também:  9ª Companhia Independente apresenta os resultados operacionais do mês de junho de 2020

RISCO MODERADO: Afonso Cláudio, Água Doce do Norte, Alegre, Alfredo Chaves, Apiacá, Atílio Vivácqua, Barra de São Francisco, Brejetuba, Conceição da Barra, Conceição do Castelo, Domingos Martins, Dores do Rio Preto, Ecoporanga, Ibatiba, Ibitirama, Irupi, Itaguaçu, Itarana, Jaguaré, Jerônimo Monteiro, Laranja da Terra, Mantenópolis, Mimoso do Sul, Muniz Freire, Pancas, Pedro Canário, Pinheiros, Rio Bananal, Santa Maria de Jetibá, São Mateus, São Roque do Canaã, Sooretama, Vargem Alta, Venda Nova do Imigrante, Vila Pavão e Vila Valério.

 

Fonte: Governo ES

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

BLOG DO ILAURO

POLÍTICA

POLÍTICA NACIONAL

ECONOMIA

CIDADES

BLOG DO ILAURO

MAIS LIDAS DA SEMANA