Agronegócio

Plano Estadual de Segurança Rural, um marco em favor do homem do campo capixaba

Publicados

em

Meu pai está morto. Mas se vivo fosse seria mais um entre tantas vítimas que poderia dar relatos sobre o roubo de gado nas propriedades rurais.

Esse tema certamente ganha relevância em nível estadual a partir de agora, com o lançamento do Plano Estadual de Segurança Rural, que aconteceu nesta quinta-feira, dia 31. O roubo de gado é frequente nas propriedades e as respostas para esse crime nem sempre ocorriam.

Tanto que a maior novidade será a criação de uma Delegacia Especializada em Crimes Rurais na Polícia Civil, que contará com núcleos de investigação em todas as regiões do Espírito Santo.

Claro que a delegacia não tratará apenas e especificamente do roubo de gado, mas com certeza vai atuar fortemente para inibir as ações de quem rouba e também daqueles que compram animais roubados. A partir de agora vão ficar muito mais difíceis essas transações criminosas.

A polícia já fazia esse trabalho antes, mas, como já disse, a resposta era lenta. Daqui pra frente, as autoridades passam a olhar com lupa as aflições do homem do campo porque temos, finalmente, uma política de estado voltada para isso. Os homens da lei certamente terão também muito mais estrutura para trabalhar. Acho que era o instrumento institucional que faltava.

Leia Também:  Controle de lagartas é tema de encontro com agricultores

O plano é um marco para o homem do campo. Trata-se de uma política pública que vem para amenizar a sensação de insegurança vivida no meio rural e por isso deve ser abraçada por todos, desde aqueles que vivem em áreas rurais e também por aqueles que estão na cidade, mas dependem da agricultura e pecuária para viver.

A criação de um núcleo específico para atender ao homem do campo é sem dúvida uma das ações mais importantes na área de segurança pública das últimas décadas no estado. Teremos agora um delegado em tempo integral com uma equipe de policiais só para isso.

O plano contará com quatro eixos: infraestrutura, inteligência, atividades operacionais e gestão inovadora, e as ações passam a ser conjuntas, o que é fundamental para o seu sucesso. Pois como bem lembrou o governador Renato Casagrande “Muitos dos crimes que acontecem no campo são praticados por organizações criminosas e são poucos os casos que podem ser considerados isolados”. E se não são isolados, não há que se trabalhar isoladamente para combatê-los, mas unidos.

Leia Também:  Produção de conilon cresce 5 vezes em 20 anos

Cabe ao governo do Estado, a partir de já, colocar em prática esse plano de segurança, em todos os seus eixos. Para alegria de todos nós do campo, e em memória dos muitos que morreram sem ter respostas para tantos crimes que sofreram, e que nunca tiveram um canal direto com as autoridades.

Que este Plano de Segurança Rural do Espírito Santo seja sobretudo um canal direto do homem do campo com as nossas autoridades.

*************************************************************

“E obrigado ao homem do campo / Que deu a vida pelo Brasil / Seus atletas, heróis e soldados / Que a santa terra já cobriu” – Obrigado ao homem do campo (Dom e Ravel)

COMENTE ABAIXO:
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Agronegócio

Rendimentos de trigo produzidos na Ucrânia podem ser reduzidos, enquanto os de milho podem aumentar

Publicados

em

A unidade de pesquisa agrícola SovEcon da Rússia reduziu seu rendimento de grãos ucraniano em 2022 em 1,4 milhão de toneladas, para 20,7 milhões de toneladas. Na temporada de 2021, o valor total registrado foi de 32,2 milhões de toneladas.

Em termos de safra de milho do país, a consultoria aumentou sua previsão em 1,1 milhão de toneladas, para 28,1 milhões de toneladas ante 42,1 milhões de toneladas até 2021.

De acordo com Andrey Sizov, analista do mercado de trigo da região do Mar Negro e diretor da SovEcon, em um relatório enviado aos clientes, os rendimentos do trigo são baixos nas áreas devastadas pela guerra. Soma-se a isso o baixo rendimento de grãos devido à falta de chuvas. “Grande parte das áreas semeadas recebeu apenas 60% e 80% da precipitação normal durante os últimos meses”, disse.

Odessa, uma cidade costeira da Ucrânia na costa do Mar Negro, recebeu menos de 50% das chuvas. “A produtividade atual de cevada de inverno na região, com queda de 50% em relação à temporada anterior, indica que a produção de trigo também provavelmente será baixa”, disse ele.

Leia Também:  Prefeitura de Cachoeiro reajusta vale-alimentação e estende benefício a todos os servidores

Por outro lado, a produtividade média do milho aumentou para 6,10 toneladas/hectare de 5,86 toneladas/hectare, e a disponibilidade de insumos agrícolas superou as expectativas.

As condições climáticas são um tanto quanto desfavoráveis devido a ausência de chuvas, lembrou Sizov.

O Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) estima que a safra de trigo da Ucrânia seja de 21,5 milhões de toneladas e a de milho seja de 25,0 milhões de toneladas.

Fonte: Agroplus.tv

Fonte: AgroPlus

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

BLOG DO ILAURO

POLÍTICA

POLÍTICA NACIONAL

ECONOMIA

CIDADES

BLOG DO ILAURO

MAIS LIDAS DA SEMANA