Política Nacional

PF indicia Kassab por corrupção, caixa 2 eleitoral e associação criminosa

Publicados

em

 

 

source
Gilberto Kassab; ex-ministro teria recebido R$ 58 milhões da J&F
Marcelo Camargo/ABr

Gilberto Kassab; ex-ministro teria recebido R$ 58 milhões da J&F

A Polícia Federal indiciou o ex-ministro Gilberto Kassab e o irmão dele, Renato Kassab, por crimes de corrupção passiva, falsidade ideológica eleitoral (caixa 2 eleitoral), lavagem de dinheiro e associação criminosa no inquérito que investigou repasses de R$ 58 milhões feito pelo grupo J&F.

Além deles, foi indiciado Flávio Castelli Chuery, ex-tesoureiro do PSD e apontado como intermediário de Kassab, que teria movimentado R$ 12,6 milhões em um período de 8 anos.

O relatório foi encaminhado à 1ª Zona Eleitoral de São Paulo. Os crimes têm penas que variam de três a 12 anos de prisão .

O inquérito faz parte da Operação Lava-Jato em São Paulo e foi encaminhado à Justiça Eleitoral em maio de 2019 pelo ministro Alexandre de Moraes , do Supremo Tribunal Federal (STF).

Leia Também:  Governo negou 3 ofertas da Pfizer por vacina em 2020, perdendo milhões de doses

A investigação foi criada com base nas delações premiadas de acionistas e executivos do Grupo J&F. De acordo com a PF, além das delações foram coletadas dados com quebra dos sigilos bancários e fiscais dos investigados e das empresas que utilizavam, além de quebra de sigilo de mensagens trocadas por aplicativos. Oito pessoas foram ouvidas como testemunhas.

Você viu?

De acordo com a Procuradoria Geral da República, dos R $ 58 milhões, R $ 30 milhões foram repassados ​​por meio de mesada paga entre 2010 e 2016, sem valor de R $ 350 mil , que serviria para “eventual influência política futura em demandas de interesse da JBS “.

Os R$ 28 milhões restantes foram repassados ​​ao PSD pelo apoio ao PT nas mudanças presidenciais de 2014, segundo a PGR.

Kassab foi alvo de operação da Polícia Federal em 2018 e os agentes apreenderam R $ 300 mil no apartamento dele. Na época, Kassab afirmou que não existia nada que maculasse sua imagem e que estava à disposição da Justiça.

Kassab é presidente do PSD. Foi ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações da presidente Dilma Rousseff (PT) e não governo federal durante o governo do presidente Michel Temer (MDB).

Foi ainda secretário da Casa Civil no governo de João Doria, mas pediu antes o defender-se das acusações de corrupção . Por duas vezes, foi prefeito de São Paulo.

Procurado, o ex-ministro ainda não se pronunciou.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política Nacional

Fachin vai levar ao plenário do STF recurso da PGR contra decisão pró-Lula

Publicados

em


source
Ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF)
Nelson Jr./SCO/STF

Ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF)

O gabinete do ministro Edson Fachin , do Supremo Tribunal Federal (STF), afirmou que vai enviar o recurso da Procuradoria-geral da República (PGR) contra a  anulação das condenações do ex-presidente Lula ao plenário da Corte. A informação é do jornal Folha de S. Paulo .

O ministro tinha a opção de enviar o tema à Segunda Turma, mas avisou que pedirá para a discussão ocorrer entre todos os integrantes da Corte. Isso, porém, ainda não tem data para ocorrer e também depende do envio do recurso da PGR.

O recurso deve ser elaborado pela subprocuradora Lindora Araújo, responsável pela Operação Lava Jato na PGR.

A decisão de Fachin desta segunda-feira (8) livrou o ex-presidente Lula de ser enquadrado na Lei da Ficha Limpa e o tornou elegível para cargos públicos. Na avaliação do ministro, a 13ª Vara Federal de Curitiba, que foi comandada pelo ex-juiz  Sergio Moro , não tinha competência para julgar casos do petista.

Leia Também:  Guedes anuncia antecipação de 13º de aposentados e pensionistas do INSS

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

BLOG DO ILAURO

POLÍTICA

POLÍTICA NACIONAL

ECONOMIA

CIDADES

BLOG DO ILAURO

MAIS LIDAS DA SEMANA