Economia

Petrobras (PETR4) anuncia leilão de 7 andares comerciais em BH

Publicados

em


source
Petrobras (PETR4) anuncia leilão de 7 andares comerciais em BH
Redação 1Bilhão Educação Financeira

Petrobras (PETR4) anuncia leilão de 7 andares comerciais em BH

Petrobras (PETR4) altera escala de embarques por conta do avanço da Covid-19

A Petrobras ( PETR4 ) pretende leiloar sete andares comerciais em um edifício na Rua Barão de Macaúbas, no Bairro Cidade Jardim, Região Sul de Belo Horizonte. Os interessados podem enviar ofertas no site da Frazão Leilões, responsável pelo leilão, até às 10h30 do dia 20/04.

De acordo com o jornal Estado de Minas, são sete pavimentos (do 4° ao 10° andar) que totalizam, aproximadamente, 1.763,35 m² com 25 vagas de garagem e área privativa de 267 m². Para visitar o imóvel, é necessário agendar por meio do telefone (31) 99202-7864 ou e-mail: [email protected]

O lance inicial é de R$ 11 milhões e os imóveis serão vendidos em lote único. O valor poderá ser pago em até 36 meses, com entrada de 15%, até cinco dias úteis após a validação do leilão e aprovação do comprador. Vale ressaltar que o pagamento mínimo não quer dizer compromisso ou proposta do vendedor para venda do imóvel.

Leia Também:  Auxílio emergencial: nascidos em abril podem sacar o benefício nesta terça-feira
Petrobras (PETR4) anuncia leilão de 7 andares comerciais em BH
Petrobras (PETR4): justiça extingue ação de hipoteca judiciária da Previ

Petrobras

O imóvel permanecerá sob posse da Petrobras por até 60 dias após a assinatura da escritura de compra e venda definitiva. A desocupação tem de ser feita pelo vendedor antes da entrega ao arrematante.

Demais informações sobre o leilão, bem como o edital completo, você encontra no site da Frazão Leilões.

Documentos para compra e venda

Pessoa Física

cópia do RG ou RNE e CPF/MF, inclusive de seu companheiro ou cônjuge

cópia da certidão de casamento e pacto antinupcial, se houver

cópia do comprovante de residência emitido até 60 dias

cópia autenticada do RG e do CPF/MF, caso o comprador for representado por procurador

Você viu?

declaração de concordância com as disposições da Circular

Pessoa Jurídica

cópia do cartão CNPJ

cópia do Estatuto ou contrato social e respectivas alterações

cópia do RG ou RNE e CPF/MF dos representantes legais da empresa

cópia da prova de representação (ex: Procuração/Ata de eleição)

declaração de concordância com as disposições da Circular.

Veja PETR4 na Bolsa :

Leia Também:  Banco Inter encerra 1º trimestre com R$ 3,7 bi em originação de crédito

Petrobras (PETR4): justiça extingue ação de hipoteca judiciária da Previ

  • Só clique aqui se já for investidor

O post Petrobras (PETR4) anuncia leilão de 7 andares comerciais em BH apareceu primeiro em 1 Bilhão Educação Financeira .

COMENTE ABAIXO:
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Economia

Auxílio-doença sem perícia pode garantir benefício do INSS a quase 600 mil

Publicados

em


source
Auxílio-doença do INSS sem perícia médica presencial pode beneficiar quase 600 mil brasileiros
Marcelo Camargo/Agência Brasil

Auxílio-doença do INSS sem perícia médica presencial pode beneficiar quase 600 mil brasileiros

A concessão do  auxílio-doença sem a necessidade de perícia médica presencial pode beneficiar quase 600 mil segurados que estão aguardando para realizar o procedimento em todo o país. A medida que permite o pagamento dos benefícios por incapacidade temporária apenas com o envio de atestado médico e documentos pelo aplicativo Meu INSS foi regulamentada no dia 1º de abril, por meio de uma portaria, e vale até o dia 31 de dezembro.

Segundo dados do Instituto Brasileiro de Direito Previdenciário (IBDP), 597.329 segurados do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) possuem pendências relacionadas à perícia médica nos requerimentos de auxílio-doença .

Para Diego Cherulli, vice-presidente do IBDP, a portaria poderá trazer uma redução nominal desta fila, mas não a solução definitiva da análise.

Isso ocorre porque o auxílio-doença sem perícia tem duração máxima de apenas 90 dias, sem possibilidade de prorrogação. Se houver necessidade de continuar recebendo o pagamento, o segurado terá que fazer um novo requerimento.

“Doenças incapacitantes de natureza degenerativa e crônica não possuem data prevista para alta, situação que somente será verificada após longo tratamento. Além do problema da alta médica, essa análise superficial, se indeferir o benefício, manterá o segurado na fila para perícia da mesma forma, atrasando a proteção social e gerando mais desproteção”, ressalta Cherulli.

Leia Também:  Banco Inter encerra 1º trimestre com R$ 3,7 bi em originação de crédito

Como requerer o benefício?

– Acesse o site ou app Meu INSS;

– Após fazer login, selecione a opção “Serviços”, no menu superior;

– Selecione “Benefícios”;

– Busque “Auxílio-doença”;

– Clique em “Novo requerimento”;

– Anexe os documentos necessários; e

Você viu?

– Gere o comprovante.

Como deve ser a documentação?

A documentação médica anexada deve ter a indicação da data estimada do início dos sintomas da doença, acompanhada da declaração de responsabilidade quanto a sua veracidade, incluindo, obrigatoriamente, o atestado emitido pelo médico, observados os seguintes requisitos:

a) Redação legível e sem rasuras;

b) Assinatura e identificação do profissional emitente, com registro do Conselho Regional de Medicina ou Registro Único do Ministério da Saúde (RMS);

c) Informações sobre a doença, preferencialmente com a Classificação Internacional de Doenças (CID);

d) Período estimado de repouso necessário; e

De forma complementar, deve ser anexados exames, laudos, relatórios ou outros documentos recentes que comprovem a doença informada na documentação médica apresentada.

“O atestado médico e os documentos complementares comprobatórios da doença serão submetidos à Perícia Médica Federal , que realizará a análise de conformidade documental e da verossimilhança da incapacidade temporária informada, com base em critérios estabelecidos pela Subsecretaria da Perícia Médica Federal da Secretaria de Previdência”, afirma a Portaria Conjunta 32.

Leia Também:  Auxílio emergencial: nascidos em abril podem sacar o benefício nesta terça-feira

O que acontece com quem já tem exame agendado?

A solicitação de auxílio-doença sem perícia médica não se aplica aos segurados com exames presenciais agendados dentro do prazo de até 60 dias, exceto quando for suspenso o funcionamento dos serviços de perícia na referida agência da Previdência Social.

E se o perito analisar os documentos e exigir o exame presencial?

Vale destacar que quando houver a necessidade de agendamento de exame médico pericial presencial, por decisão do perito que estiver analisando o pedido on-line, o segurado será notificado pelo INSS.

Neste caso, se não houver agendamento por parte do interessado, o processo será arquivado sem análise de mérito, por desistência do pedido. Mas será permitido ao interessado fazer um novo requerimento, que terá efeitos a partir da nova solicitação.

O que acontece em caso de documentação falsa?

O INSS alerta que a emissão ou a apresentação de atestado ou de documentos falsos ou que contenham informação falsa configura crime . Os responsáveis estarão sujeitos às sanções penais e ao ressarcimento dos valores recebidos indevidamente.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

BLOG DO ILAURO

POLÍTICA

POLÍTICA NACIONAL

ECONOMIA

CIDADES

BLOG DO ILAURO

MAIS LIDAS DA SEMANA