Saúde

Pesquisadores enxergam ligação da Covid-19 com gene de demência

Publicados

em


source
Demência
Thinkstock/Getty Images

Cientistas encontram relação entre demência e quadros graves de Covid-19

Um estudo realizado por pesquiadores da Universidade de Exeter, no Reino Unido, e publicado no periódico científico The Journals of Gerontology, um gene associado à demência pode aumentar as chances de o paciente desenvolver um quadro grave da Covid-19 .

Os pesquisadores, que reuniram informações de mais de 500 mil pacientes e óbitos na Europa, afirmam que – entre as condições genéticas observadas – a demência é uma das condições mais comuns entre as pessoas que morreram pela doença.

Leia mais: Mais uma vacina contra Covid-19 inicia testes em humanos

Os resultados apontam uma particular altração no gene APOE, mesma mutação responsável por aumentar os riscos de doenças como Alzheimer.

Além dos óbitos, os cientistas também levaram em consideração a evolução da doença e o tempo entre sintomas leves e complexos de cada boletim. Entre as descobertas mais importantes que o estudo sugere, está a possibilidade de uma predisposição genética para Covid-19 , além de um novo olhar sobre a demência em si.

Leia Também:  Especialistas da saúde dizem se irão frequentar comércio reaberto
Fonte: IG SAÚDE

COMENTE ABAIXO:
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos

Casagrande pinta o elefante branco de Cachoeiro com as cores da vida

Publicados

em

A briga cega nas redes sociais não tem sequer permitido que pessoas de bem silenciem por instantes agressões gratuitas contra adversários para aplaudir ações benéficas para toda a sociedade.

Enquanto gabinetes que orquestram e semeiam o ódio, tanto de direita quanto de esquerda, tentam entrar na mente do eleitor para denegrir concorrentes e obter ganhos políticos, a vida segue carecendo de ser mais bem cuidada.

Faltaram mãos respeitosas para aplaudir a abertura de 60 leitos no hospital do Aquidabãn nesta segunda-feira, dia 29 de junho. Pior: faltaram olhos sensíveis para enxergar que o dia passou a ser histórico para Cachoeiro.

O governador Renato Casagrande, cuja atuação política tem sido tão combatida principalmente por grupos de extrema direita ligados ao presidente Bolsonaro, tirou do papel uma obra que se arrastava por 16 anos, ou há quase duas décadas. Uma obra que vai salvar pessoas.

Pálido, sem utilidade, e sem funcionar, o local recebeu do então deputado federal Camilo Cola o epíteto irônico de elefante branco. E era mesmo. Até 29 de junho de 2020. Não é mais. A cidade ganhou um novo hospital, mas muita gente cega pelo ódio político não conseguiu ver essa maravilha.

Leia Também:  Corticóide dexametasona pode salvar vidas de pacientes com Covid-19, diz estudo

Lá não há paredes vermelhas dos comunistas, e nem verdes e amarelas dos bolsonaristas. Casagrande pintou com as cores da vida um elefante que era branco até então.

Não tenho dúvidas que sob as bênçãos de São Pedro, com o comando competente das pessoas de bem do Hospital Infantil de Cachoeiro, e com o apoio financeiro do Governo do Estado, o Hospital do Aquidabãn será um local abençoado e com o firme propósito de salvar pessoas.

Sejam elas da esquerda ou da direita.

*************************************************

“Aquele era o tempo em que as sombras se abriam / Em que homens negavam o que outros erguiam” – Pedro Abrunhosa (Quem me leva os meus fantasmas)

 

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

BLOG DO ILAURO

POLÍTICA

POLÍTICA NACIONAL

ECONOMIA

CIDADES

BLOG DO ILAURO

MAIS LIDAS DA SEMANA